segunda-feira, 20 de agosto de 2012

O segredo dos discos voadors do III Reich



Esta história começa em 1919, um alemão de nome Kasper Haushofer funda
uma sociedade secreta designada por “Bruder Des Lichts” (Os Irmãos da
Luz), alterada nesse mesmo ano para “VRIL-GESELLSHAFT”, com o objectivo
de estabelecer uma relação entre as observações de Ovni’s que vinham sendo
registadas desde a idade média, no centro-norte da Europa e as antigas
civilizações da Mesopotâmia.
Em Junho de 1934 Viktor Schauberger, convidado por Hitler e outros
elementos da Sociedade Vril, para trabalhar naquela sociedade secreta, de
forma a desenvolver uma máquina voadora que pudesse ultrapassar os
limites do sistema solar.
Viktor Schauberger e o Dr. W. Schumann, professor da Universidade Técnica
de Munique, conseguiram nos finais desse ano, terminar a construção de um
objecto em forma de disco com o nome de RFZ 2.
Utilizando um propulsor VRIL (SSM-L, isto é Schumann SM-Levitator) a
máquina, com 5 metros de diâmetro, gerava um campo electromagnético
onde se deslocava facilmente, alternando de cor cada vez que a velocidade
oscilava. Esta máquina voadora, pilotada sempre por Luther Veitz, parecia ser
pouco fiável, durante os testes despenhou-se inúmeras vezes! A evolução dos
HAUNEBU e VRILL foi extremamente rápida graças aos elementos colhidos na
Floresta Negra, a construção de protótipos continuou…
Patente da Junkers, de uma estranha máquina voadora, datada de
1910!

Esboços daquilo que a Sociedade VRIL idealizava como sendo a máquina para
viajar para “o outro lado”!
Foto lado direito, pequeno protótipo construído em 1922 pela Sociedade
VRIL.



J.F.M. – Jenseitsflugmaschine
(Other World Flight Machine)
(1922-1924)
“Germany’s first disc”


RFZ (RundFlugZeug)
RFZ Series: 1,2,3,4,6
(1934-1945)



Vários modelos RFZ…
RFZ 5 mudou para Haunebu I (1939)
RFZ 7 mudou para VRIL I “Jager” (1941)


Haunebu I, fez o seu primeiro aparecimento em 1939 e ambos os protótipos
realizaram 52 testes de voo!





Haunebu II, II-DoStra
(Do-Stra=DOrnier-STRAtosph renflugzeug)



HAUNEBU II, com cerca de 26 ou 32 metros de diâmetro, (consoante o
modelo), entre 9 e 11metros de altura, atingia a velocidade máxima, junto ao
solo, 6.000 km/h, autonomia de 55 horas, capacidade transporte para 20
pessoas.


HAUNEBU III, cerca de 70 metros de diâmetro, voava a 7.000 km/h,
próximo do solo podendo atingir os 40.000 km/h a 24.000 metros de
altitude, autonomia para 8 semanas em voo e capacidade para 32 pessoas.





Os técnicos alemães pensaram em aplicar nestas “máquinas voadoras”
armamento “convencional”, instalando canhões de tanques “Panzer”.
Acabaram por desistir da ideia uma vez que, em voo, as naves tornavam-se
extremamente instáveis.


Estas máquinas foram construídas com um casco especial feito de um metal
avançado chamado Viktalen (Victalen ou Viktalon). O VRIL 1, tinha um
casco deste tipo, O VRIL 7, dois. O HAUNEBU III tinha três!!!




O primeiro teste com o VRIL 7 foi feito sobre o mar Báltico no Inverno de
1944.

Nenhum comentário:

Postar um comentário