terça-feira, 14 de agosto de 2012

PASCOA


CIRIO PASCAL

Do latim "cerus", significando " de cera", simboliza o próprio Cristo: a cera, produto natural das abelhas, representaria a humanidade de Jesus; e a chama, a sua divindade.

A cada ano, na vigília do Sábado Santo que antecede o Domingo de Páscoa, o Círio Pascal é renovado. nele são engastados cinco cravos ( pregos feitos de resina de incenso), em forma de cruz, que lembrariam as cinco chagas de Cristo. Grava-se, ainda, o ano em curso. Por fim fincam-se as letras alfa e ômega, enquanto é recitada a fórmula: " Cristo, ontem e hoje, princípio e fim, alfa e ômega, seu é o tempo e a eternidade".

Em seguida, o Círio é aceso e conduzido para o interior do templo, entre aclamações e cânticos de louvor à luz de Cristo, sinal da vitória da Luz sobre as trevas, simbolo do pecado e da morte.

O Círio pascal, que representa jesus, a Luz dos povos (Jo 8,12), permanece aceso durante a Semana da páscoa e outras significativas festas da Igreja ( Ascensão so Senhor , petencostes, natal), e nas celebrações batismais.


Pão e Vinho
Anunciando-se como o pão descido do céu para a vida do mundo (Jo 6 22-59), Jesus se faz alimento perene sob as formas de pão e vinho ( Mt 26, 26-28), depois transubstanciados em seu corpo e sangue, sinais da Nova Aliança entAnunciando Deus e a Humanidade ( 1 Co 11, 23 - 26) - a Nova Páscoa.



O Peixe


A palavra "peixe" em grego - ICTUS-serviu como senha secreta que garantia a identificação e comunicação dos cristãos entre si, durante as primeiras perseguições de que foram alvo, pelo Império Romano. Tomadas isoladamente, as letras referiam-se às iniciais das palavras latinas Iesus Christus Teos Uios Soter ( Jesus Cristo Filho de Deus Salvador).

O Cordeiro
Os primeiros cristãos perceberam no sacrifício ( Paixão e Morte) de Cristo relação com a imolação do cordeiro para consumação na antiga Ceia pascal dos judeus. Assim em vários textos bíblicos do novo testamento, Cristo é citado como o Cordeiro de Deus (jO 1, 29) ou Cordeiro Pascal (1 cO 5, 1-8).


A Cruz De vergonhoso instrumentode tortura utilizado pelos romanos para supliciar escravos e criminosos, a cruz tornou-se símbolo da redenção (G1 3, 130 e motivo de orgulho (G 6,14) para os cristãos, após a morte de Cristo na cruz.

Ovos de Páscoa


O ovo , pela promessa de vida que encerra, sempre foi tido, desde a antiguidade, por egípcios e chineses, como símbolo da renovação da vida. Entre os germanos (alemães), representava a vida e a fertilidade, seu consumo era proibido durante o período quaresmal, reaparecendo nas refeições do Domingo da Ressureição

Na França (séc. XIII), ovos pintados de vermelho ou azul eram distribuidos nas igrejas, no fim da Semana Santa, analogicamente associados ao sepulcro donde emergiria a vida- Cristo Ressucitado.
Já o ovo de chocolate é uma invenção mais recente, produto da Revolução Industrial ( séc.XIX), e que chegou ao Brasil na década de vinte do nosso século.

Coelho da Páscoa Discutível simbolo pascal, porém, juntamente com os ovos de chocolate, o Coelho Pascal, por força da persuasão comercial nos meios de comunicação de massa, ultimamente surge com crescente popularidade no período quaresmal, principalmente nos centros urbanos mais desenvolvidos
Querem ver no coelho, especialmente nos países europeus, onde o inverno é rigoroso, um símbolo da fecundidade e da vida que ressurge a cada primavera, derivando daí sua relação com a Páscoa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário