segunda-feira, 24 de setembro de 2012

Desequilíbrios Emocionais




É impressionante como há pessoas vitimadas por desequilíbrios
 emocionais nos dias de hoje...
Pensemos...
É muito sabido no meio esotérico que o veículo de manifestação

 da consciência mais desenvolvido do ser humano deste planeta é o 
corpo físico, o litossoma. O corpo físico, conquanto ainda ostente
 elementos vestigiais denunciativos de sua natureza animal 
(unhas, pelos etc), é estruturalmente muito avançado.
Em seguida vem o nosso psicossoma, o corpo emocional. Não 
atingiu ainda a plena evolução estrutural exatamente porque o
 ente humano não conquistou ainda sua Vida Interior.
Com efeito, o homem em geral baila ao sabor de evos de instintos

 automatizados ao mesmo tempo em que experimenta progressiva
 capacidade de valoração cosmoética de sua própria conduta.
Então, a epinefrina continua inundando o seu sangue apesar dos

 estímulos serem já mais sofisticados. Não há rubor preparatório
 da luta ou fuga diante de um predador, mas sim diante de efetivas
 ou pretensas ofensas que os semelhantes deflagram em suas
 percepções.
O homem é uma fera mal-domada e ávida por expandir os milênios 

de agressividade antes imprescindível à sua sobrevivência.
Basta imaginar uma ofensa... Basta conceber um construto 

meramente mental, uma simples idéia, e todo o ciclo de reação
 instintiva é acionado. Nesses momentos, mesmo sabedor de
 que o juízo de valoração está obnubilado, deleita-se prazerosamente
 no fulgor da agressividade desprovida de perigos...
 Agride pura e simplesmente... Alguns chegam a sentir
 prazer, um êxtase covarde de sentir-se poderoso o suficiente 
para legitimar-se a um contra-ataque que sequer se funda em
 um fato concreto...
Já notaram quantos crimes são cometidos nas discussões 

de trânsito?
O carro é forte e deleita o senso de força do homem. 

Se o instrumento dessa vaidade é agredido, o homem
 toma para si as rédeas de sua cerebrina desdita e... agride...
 às vezes mata...
Não é à toa que TODAS as correntes espiritualistas pregam 

 (suplicam) que o homem deve buscar controlar suas emoções...
É uma questão de prioridade absoluta na senda de quem 

se pretende apto a conduzir sua própria Vida...

Nenhum comentário:

Postar um comentário