segunda-feira, 24 de setembro de 2012

Profecias e fim do mundo: veja os segredos de 2012



Fim dos Tempos?
Não estamos vivendo o fim do mundo, mas 
o fim de uma era. A cada 5.125 anos, a Terra
e o sistema solar passam por uma transformação. 
A era atual começou em 3.114 a.C. e terminará no 
solstício de 21 de dezembro de 2012 d.C.

Quais são os acontecimentos que podem levar o 

planeta ao descontrole?
. Uma perturbação dos campos devido a uma 
explosão de partículas conhecida como 
“supermancha” solar.
. Uma “superonda” de radiação que se projeta

 no universo a cada 15 mil anos.
. Um solavanco físico proveniente do interior 

da Terra, que poderia afetar sua oscilação da órbita..
. Os efeitos da “passagem de raspão” de um 

grande corpo em órbita, como um asteroide, 
cometa ou planeta.
. O efeito de repulsão/atração da passagem da

 Terra pelo equador da galáxia.

O planeta vai acabar?
A cada 5.125 anos, as mudanças naturais da 
posição da Terra no espaço criam um alinhamento 
astronômico que assinalam o fim de um ciclo em 

torno da galáxia e o início do seguinte. Podem 
ser notadas pelas alterações no clima, no nível
 do mar, na civilização e na vida. Para deixar
 mais claro: não é o planeta que acaba, mas a 
nossa localização em órbita que se altera.

Código da Bíblia
Michael Drosnin, em seu livro O Código da Bíblia
forneceu uma sequência de palavras diretamente 
relacionadas à data final dos maias em 2012. Há 
duas palavras carregadas de presságios que se traduzem 
por “Terra aniquilada”. Drosnin também descobriu
 que as palavras “trevas, escuridão e cometas” 
aparecem com a data de 2012. Será que isso
 assinala o fim do mundo ou sua ameaça? Porém,
 acompanhando a sequência que define o desfecho,
 há quatro palavras que trazem esperança. Traduzida,
 é a seguinte: “Você vai mudar isso?”

Você vai mudar isso?
Em 1909, o físico britânico Geoffrey Ingram Taylor
 (1886-1975) idealizou o famoso experimento da
 “difração”, ou seja, a mera presença de “pensamentos” 
em um aposento com pessoas podem afetar o
 comportamento das partículas quânticas. Em outras
 palavras: quanto maior o foco no experimento por 
parte dos integrantes, maior a influência sobre os mesmos
 (se projetarmos amor, receberemos amor).

Profecia Hopi
A Profecia diz que a Terra tremerá três vezes. 
Acredita-se que seria uma referência à Primeira e
 à Segunda Guerra Mundial. Os extremos climáticos, 
o fracasso das economias insustentáveis e a 
competição acirrada por recursos cada vez mais 
escassos podem provocar a Terceira Grande Guerra.
Povo indígena nativo da América do Norte.

O que deverá ocorrer no dia 21 de dezembro de 2012?
É absolutamente claro que um evento que envolve a 
mudança de uma era não ocorre da noite para o dia. 
Nada sugere que iremos dormir no dia 20 de dezembro
 de 2012 e acordar no dia 21 em um mundo radicalmente 
diferente.

Quando se iniciou o fim dos tempos?
Em seu livro Maya Cosmogenesis, John Major Jenkins
 (1964) explica que o fim dos tempos é mais
um processo do que um acontecimento. Usando cálculos
 feitos pelo astrônomo belga Jean Meeus (1928), sugere
que “o fim dos tempos” se iniciou em 1980 e deverá terminar 
em 2016.

Era do Caos
Para os espiritualistas, à medida que nos afastamos do 
centro da galáxia, a distância entre nós e a energia lá 
localizada faz com que exista uma perda de conexão, 
que pode ser sentida na esfera espiritual e emocional, 
fazendo com que ocorra a desarmonia com o que existe 
de mais precioso.

Por que os maias escolheram 2012 e não 2000?
Há aqueles que desprezam o fenômeno e o consideram
 como uma curiosidade. Mas, por que os maias escolheram 
2012 como fim do seu calendário? Que diferença esses 
doze anos poderiam fazer em um ciclo de 5.125 anos? 
Ninguém pode questionar as maravilhas que o legado
 dessa civilização nos deixou, como os templos, os 
observatórios e os cálculos sofisticados. Essa data 
sugere o fim de um grande ciclo que marca a 
convergência de raros processos cósmicos com 
implicações que podem ser jubilosas ou desastrosas.

O que de pior aconteceu nesse ciclo que termina em 2012?

 Ele pode se repetir?
Uma série de crises separadas ocorreram ao mesmo tempo,
como as mudanças climáticas, elevação do nível do mar,
 depleção de recursos como alimentos, água e petróleo, 
inclinação do eixo da Terra e um dos ciclos solares mais
 fortes da história. De acordo com Zbigniew Brzezinski
 (1928), conselheiro de segurança nacional dos Estados
 Unidos, uma das piores violências resultante da
 chamada “desumanidade do homem pelo homem”
 ocorreu com as duas Grandes Guerras Mundiais, 
que custaram 175 milhões de vidas. Será que isso pode
 se repetir? Da perspectiva dos ciclos, a resposta é 
sim. Parece que uma vez criados, os padrões que geram 
tragédias continuam e se repetem em intervalos rítmicos
 até que alguma coisa os modifique.

Qual o sentido disso?
Da mesma maneira que verificamos as placas de sinalização 
durante uma viagem pelo país para nos certificarmos de
 que estamos indo na direção certa, 2012 pode ser 
visto da mesma forma. O momento permite avaliar 
as escolhas e fazer as correções necessárias para terminar
a jornada cósmica com sucesso.

Albert Einstein (1879-1955)
Albert Einstein afirmou o óbvio em uma única frase: 
“Para a humanidade sobreviver, vamos precisar de uma
 maneira substancialmente nova de pensar”. Por isso, 
o caos, o sofrimento e a destruição irão continuar
 se o curso dos eventos humanos não for alterado.
 Se as coisas continuarem como estão, nosso mundo 
poderá mergulhar em um tempo de colapso e 
sofrimento. Porém, podemos reverter as mais
 sombrias sementes para um “Segundo Éden”.

Existe um efeito entre emoção coletiva e a Terra?
Por que não? Acredita-se que o coração humano 
gera o campo magnético mais potente do corpo, 
5 mil vezes mais forte do que o cérebro. As 
emoções positivas aumentam o equilíbrio físico
 dos hormônios, melhorando a clareza mental, além 
da produtividade. Será que a relação que sentimos 
pelo planeta não teria o poder de afetá-lo positivamente?
 Nas palavras dos pesquisadores, “regular emoções é
 a próxima fronteira da evolução humana”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário