quarta-feira, 21 de novembro de 2012

ESSÊNIOS PRECURSORES DO CRISTIANISMO


Na reunião dos Doze, conhecida como a Última Ceia, o Mestre anuncia sua partida, e pede a seus discípulos que não fiquem tristes pois ele voltará a encontrá-los.
Ele olha para Judas e avisa que ele faça o que tem que ser feito.
"Amai-vos uns aos outros, assim como Eu vos amei".
Parte o pão e o divide, simbolizando seu corpo e divide o vinho, simbolizando seu sangue, que formaria a Aliança.

Jesus, então, inicia a sua mais árdua jornada, consciente de que a Humanidade estaria purificada e que seu Pai celestial também estava pronto.
 
 O Grande Mestre Jesus sabia que era chegada a sua hora mais forte e dolorosa. Precisava ser o instrumento através do qual, seu Pai livraria a humanidade do peso energético que possuía. Ele queimaria, em sua dor, a dor dos Homens e faria a aliança, trazendo a energia Crística ao mundo e para isso a Terra deveria estar limpa e pura.
Em seu espírito ele transmutaria a negatividade e seu corpo seria o caminho. Seria refletido nele as emoções humanas que Jesus não precisava sentir, devido a sua grande evolução.

Jesus teria que sentir os medos, as angústias, as dúvidas e todos os conflitos que o
Homem sentia.


 
Sua dor era tão intensa, que Jesus suou sangue, sua alma de Luz era o suporte de intenso sofrimento, porém, seu ego e corpo sentiam o medo do que estava por vir. "Pai, tudo é possivel para vós, livrai-me deste cálice de amarguras." Naquele momento ele percebeu que estava fraco e assumindo sua "Espada de Luz" lutou contra si mesmo e adentrando sua própria alma, como Filho do Homem, ele retomou sua força: "Pai, que seja feita a vossa Vontade e não a minha!" A partir daí ele assume seu calvário. Até a nona hora, Jesus estava entregue ao
escárnio humano. Uns choravam por ele, outros o debochavam, mas ele sabia que tudo fazia parte do Grande esquema Cósmico ao qual ele aceitou ser a chave primordial. 
 
Fazia parte da missão de Jesus ser crucificado e deveria ser traído. Seu discípulo mais culto, rico e admirador, assumiu esta árdua função.
Penso que Judas não traiu Jesus por 30 moedas, até porque, ele não precisava disso.
Assim, Judas entrega seu amado Meste à Caífas e vai até Jesus, para com um beijo, identificá-lo aos soldados.
Jesus se permite prender.

Levado até Pilatos, Jesus se deixa julgar.


O Mestre estava diante de seus inimigos, e entre eles, Caifás.
Interesses políticos e religiosos, onde o poder
vale mais que a Verdade, levaram o Mestre ao seu destino - A Crucificação.

Jesus não estava sendo crucificado porque falava em amor, mas porque sua liderança se tornava perigosa para a Igreja e para os romanos.
 
O Mestre entrega seu corpo às mais diversas torturas e dores; humilhações e acusações.
Ele tinha o poder de, com
um só dedo, derrubar o império romano e tomar as rédias da política e até transformar a escravidão
em liberdade. Mas isso não o tornaria diferente deles e deixaria de cumprir o que
lhe foi determinado e a missão que escolheu realizar.

E
Jesus queda diante de seus inimigos, mas não queda diante de sua história
e nem diante de seus seguidores.

Sua dor transmutava a humanidade, purificava o mundo e preparava a Terra para sua Grande Iniciação!
O Mestre carrega sua Cruz. A Cruz do mundo para se por em seu meio e se tranaformar numa "Rosa no centro da Cruz". A Rosa vermelha da Aliança.

E diante do povo ele leva
em seus ombros feridos a cruz da humanidade e por onde passava deixava a marca de sua face de Paz e Luz.
Estava chegando a sua
Nona Hora e todo o
Universo e todas as Hierarquias Celestes comungavam este momento de dor e alegria.

O Filho do Homem cumpria com segurança e amor a sua tão dolorosa jornada.
Chega, então Jesus ao Gólgota (lugar do crânio, em hebraico)
 






O Filho do Homem deita em sua cruz, é pregado e em sua dor ele interioriza sua majestosa Luz.
Sua pior dor está perto de sua maior realização. Sua agonia é cúmplice de sua Luz. Sua humilhação é solidária ao seu intento.

E numa mistura de dor e alegria, no êxtase de sua missão, Jesus é crucificado...

Jesus está pronto para entregar
seu espirito - O Cristo.
"Pai perdoai-os, eles não sabem o que fazem".
Esta frase de AMOR, marcaria sua personalidade de Luz para sempre.

"Pai em Vossas Mãos entrego meu ESPIRITO".
Com estas palavras o Filho forma a condição Cósmica para que o Pai Celestial faça a Grande Aliança. A Terra era purificada para que se estabelecesse a Energia Primordial Daquele que manifestara a Criação!


Judas seu amado discípulo, não suportou a dor de seu Mestre e enforca-se...


Na solidão de sua árdua missao de trair o Mestre, Judas se enforca.
Passou a ser o símbolo da traição por dinheiro, e no sábado de Aleluia, o povo malha Judas, fazendo, exatamente, o contrário do que o Mestre ensinou.
Pois julgam, condenam e jogam a primeira pedra no"traidor", sem perceber, que há um Judas dentro de cada um de nós.
Jesus é levado pelos Essênios e pelos que ali estavam, até uma gruta, onde seria o sepulcro
Por toda a madrugada, Maria Madalena vela seu Mestre.
Comungava com Ele e refletia sobre tudo que havia aprendido e se alimentava da Luz que recebera de seu amado Avatar.

Dentro da gruta...
Jesus é acompanhado pelos Essênios, seus discípulos.
A Fraternidade Essênia era uma Ordem de Terapeutas Místicos que estudavam medicina e diversos assuntos da sabedoria antiga.
Estiveram ao lado de Jesus até a sua ressurreição.
Jesus está pronto, sua missão pública acabara na cruz e agora deveria se dedicar aos ensinamentos entre seus discipulos e Iniciados
E assim, Jesus acorda de
seu sono profundo. Estabelecera a Aliança, agora continuaria sua missão secreta entre
os que, mais tarde,
levariam sua palavra ao mundo. Precisava preparar seus discípulos e seguidores Iniciados, para que
levassem a sua Verdade
aos quatro cantos da Terra

Madalena vê seu Mestre..
Ao Acordar de seu torpor, Maria madalena percebe que a pedra do sepulcro estava afastada e o túmulo vazio, desesperada ela pergunta aos soldados, onde estaria seu Mestre.
Algo havia acontecido e os soldados procuravam o corpo de Jesus.
Maria, então acha se Mestre

Madalena encontra e comtempla Jesus. Estava diante do Milagre da Vida!
"Não me toques, pois ainda nao ascendi à meu Pai, vá e diga aos discípulos o que viu".
Com estas palavras Jesus se afastou e Ascendeu ao Pai, para reinicar sua missão entre na Fraternidade Branca.
E o Filho do Homem passou a viver secretamente. Para o mundo ele havia morrido na cruz, marcando a história da humanidade. Mas há relatos de que viveu até os 80 anos, ensinando nas Ordens Secretas e passando a Verdade, para que um dia ela fosse revelada!velada. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário