sexta-feira, 7 de dezembro de 2012

A Mulher e a Lua – Ciclos Naturais e o Sagrado Feminino



Nós mulheres, andamos distraídas! Andamos esquecidas dos ciclos que regem o fluxo natural da vida. Esquecemos de olhar para o céu, de conectar com nossa Avó Lua e reconhecer, que como as marés, somos regidas por sua grandiosa influência.

A Lua influencia os ciclos de plantações e de colheitas, as águas dos rios e oceanos, o que este astro de nosso planeta não faria em nosso corpo que é formado de mais de 90% de água?

Seria demasiada pretensão pensar que não recebemos sua poderosa influência em nossos ciclos pessoais.




A mulher também é regida por um micro ciclo lunar pessoal, conhecido como ciclo menstrual, aqui chamaremos esse Ciclo de Lua Pessoal. Esse conhecimento esta presente na cultura dos povos antigos, os nativos norte americanos chamavam o ciclo menstrual de “lua”, justamente por sua relação cíclica direta com a Lua Planetária, essa Lua Cósmica que rege os Ciclos Naturais de Vida em nosso planeta Terra.

Se olharmos com mais atenção, esse Ciclo Lunar Pessoal se parece muito com o Ciclo Lunar Cósmico, que possui 4 etapas: Lua Nova, Crescente, Cheia e Minguante. Em nosso corpo, esse ciclo se manifesta na maturação do óvulo e pela ação hormonal de nossas glândulas endócrinas. Observando nosso óvulo, vemos que ele cresce, como uma Lua em nosso corpo.

Poderíamos comparar seu crescimento com as fases da Lua.

O Ciclo Lunar Pessoal reproduz o que ocorre no macro cosmo externo, assim como a lua cósmica, tem em média 28 dias, isso não é uma coincidência, é um alinhamento natural, onde o micro cosmo de nosso corpo, se ajusta ao macro cosmo lunar. Cada fase do ciclo dura em média 7 dias, como as fases lunares, portanto alinhar o ciclo pessoal com o ciclo cósmico, não deveria parecer algo raro, ou estranho ao nosso corpo.


Mas porque não costumamos pensar sobre isso? Porque sentimos que isso parece uma idéia estranha ou coisa de “bruxas”, de “naturalistas”? E seguimos ignorando essa realidade hormonal?



Vamos olhar a imagem acima e ver as fases desse micro Ciclo Lunar Pessoal!



LUA PESSOAL

Os primeiros 7 dias, que correspondem ao sangramento menstrual, representam nossa Lua Nova Pessoal, momento em que o endométrio (tecido uterino que se formou no ciclo hormonal anterior para receber um possível embrião), não ocorrida a gravidez, esse tecido se degenera, perde sua função e se desprende das paredes uterinas, provocando o sangramento. Isso representa uma renovação de nosso ciclo, o óvulo inicia seu processo de crescimento, e nossos hormônios ficam em suas doses mais baixas de todo o ciclo.

A
Lua Crescente Pessoal, inicia nos próximos 7 dias. Vemos um crescimento das taxas de estrógeno e um aumento mais considerável do óvulo.
Nossa Lua Cheia Pessoal chega com a maturação do óvulo, a ovulação, onde ele é liberado do ovário e desce para as trompas até chegar ao útero. É o conhecido período fértil, onde é possível ocorrer uma gravidez. Nesse período, temos um aumento considerável de hormônios circulantes, como o pico de liberação de estrógeno, é dos hormônios folículo estimulante e luteinizante, que são responsáveis pela liberação do óvulo. Observando nosso corpo, podemos perceber que esses hormônios podem fazer muito mais do que isso, afetam a temperatura corporal que sobe em torno de 1ºC, nosso estado de ânimo, humor, nossa pele, e especialmente nossa libido. São dias de uma profunda revolução e ebulição.

A
Lua Minguante Pessoal, corresponde ao período onde ocorre uma caída das taxas de estrógeno e os picos de progesterona, formação do corpo lúteo no ovário e aumento do endométrio no útero. Esse período, de grande transformação dos padrões hormonais, hoje em dia se caracteriza pela síndrome pré menstrual ou TPM. Os sintomas físicos são visíveis, afetando várias partes de nosso corpo e nossas emoções.

Compreender que temos uma Lua Interna, que faz parte da natureza do feminino a mu
dança cíclica, que somos seres integrais, holísticos e que nossos hormônios afetam muito mais que nossos pequenos óvulos, afetam nosso ser inteiro, é essencial.

Re-conectar com a consciência de nossa Lua Pessoal, trabalhando aspectos físicos, emocionais, psíquicos e espirituais em harmonia com nosso ciclo, pode ajudar a mulher a superar problemas em sua saúde de forma completa.


Estamos desconectadas do mundo natural, esquecemos de contemplar a beleza prateada desta antiga mestre do Céu. Precisamos reaprender a olhar “dentro” nossa Lua Pessoal, e olhar fora, a Lua Cósmica.


Sentir a influência da Lua em seu corpo inteiro, como afeta sua vida diária é um movimento importante para realinhar e remodelar seu próprio ciclo interno. Reconhecer essas influências é o primeiro passo, buscar contemplar essas luas, observar seu corpo, tocá-lo, sentir inteiramente como reage em cada momento, estando atenta a pequenas mudanças.

LUA CÓSMICA

Se conectamos com a Lua Cósmica, em sua fase Nova no Céu, percebemos a ausência de sua luz, buscamos seu brilho prateado, mas a noite é escura. Momento de introspecçã o, de silêncio, de olhar para dentro.

A escuridão das noites de Lua Nova te convidam a renovar! Momento de limpeza, onde o velho deve sair dando espaço ao novo. Momento de abertura para um novo Ciclo.

A Lua Crescente representa uma fase de intenso cuidado, para que esses novos projetos de vida cresçam e se desenvolvam, momento de cuidar os brotos que saem da terra em busca de luz e ar, alimentar os sonhos e protegê-los para que se desenvolvam com todo seu potencial.
A Lua Cheia é o momento de celebração, onde as flores e frutos estão em seu apogeu. Momento criativo onde o máximo da cor e da beleza se manifestam. É uma festa, a Lua chega ao seu brilho máximo inspirando os poetas e nossa vida!

A Lua minguante é tempo de cuidar o que já esta morrendo. Período delicado, porque faz parte da natureza dos ciclos, a morte e o renascimento. Essa lua antecede o momento de morte simbólica, o que representa maior sensibilidade e uma certa melancolia. Bom momento de refletir com maturidade sobre nossos projetos de vida, pois é com a experiência dessa lua que podemos sentir o que vale a pena seguir e o que deve ser transformado pela lua nova que se aproxima.
Esse é um conv ite para um resgate de nossos ciclos naturais, aproveite sua Lua Interna, ou a energia Lunar Cósmica para realizar com consciência um rito em sua homenagem, seus momentos de mudança podem ser períodos impor tantes para essa conexão. Aproveite e dedique um dia de jejum, uma dieta de frutas, de sucos, um banho especial, uma meditação, um alimento a essa grande Avó Lua, a nossa Lua Pessoal.
Somos mulheres, talvez uma palavra que possa nos descrever seja mudança. Aceitar que estamos em constante mudança, qu e nossos hormônios afetam nossa vida, que somos cíclicas, lunares, representa um resgate de conhecimentos antigos, saberes que datam desde o início da civilização humana, a partir de sua auto-observação.
Nos tempos de hoje, estamos resgatando essas antigas tradições, sabedorias esquecidas pelos tempos que ganham força no momento que nos damos conta que estamos perdendo um conhecimento importante para nossa saúde integral. Conscientizando essa energia podemos recuperar nosso poder do Sagrado Feminino.

Cristine Muller Takua

Terapeuta Holística, Mulher de Medicinas com formação em Enfermagem, Comunicação em Saúde, Reiki, Yoga, Ayurveda, Xamanismo, experiência vivencial com grupos indígenas no Brasil, Bolívia e Peru, focalizadora de Círculos femininos, Coordenadora da Tribu Holistica, residente no Peru a mais de 2 anos.
www.tribuholistica.com
takuacris@hotmail.com

Urubamba/Peru

Nenhum comentário:

Postar um comentário