sexta-feira, 10 de maio de 2013

1937 - O Roswell Alemão

Dez anos antes que uma nave alienígena caiu na propriedade do fazendeiro Brazel Mack nas proximidades de Roswell, Novo México, um disco voador perdeu o controle e caiu no campo da Alemanha nazista.




Essa incrível história - acobertada pelos EUA e a URSS por mais de 70 anos - que supostamente é a verdadeira base de pesquisa nazista de aeronaves do tipo ovnis. Hitler e Himmler estavam obcecados com a ideia de tecnologia alienígena e discos voadores, e seus físicos fizeram experiências incríveis com tais tecnologias, culminando em aeronaves em formas de discos voadores clássicos.




O ano era 1937, enquanto a Alemanha nazista renascia das cinzas da antiga República Democrática Alemã e se tornava a primeira superpotência verdadeiramente global, uma coisa incrível aconteceu: Uma aeronave de procedência extraterrestre se chocou contra o solo alemão.




O exército alemão estava lá para pegar as peças do Ufo acidentado. Não há registro indicando se os corpos também foram recuperados.




Quando a notícia de um artefato extraterrestre danificado foi capturado chegou na mesa de Fuehrer, ele imediatamente ordenou os elementos da Luftwaffe e os melhores especialistas em aviação alemã para peneirar os destroços. Aparentemente, a placa danificada foi transferida para uma instalação de armazenamento de 24 horas sob guarda perto da Rhein. Algumas peças também foram levadas para uma instalação perto da fronteira austríaca.




Supostamente os membros da equipe que trabalharam na tecnologia alienígena avançada vieram da Luftwaffe, o Ministério de Armas nazista, chefiada por Albert Speer e do conselho de investigação formal, e também do "Reichsforschungrat", composto por acadêmicos e engenheiros industriais.




As equipes se reuniram para fazer engenharia reversa, entre os especialistas foram chamados os irmãos Horten - que mais tarde projetaram e testaram a primeira aeronave revolucionária do mundo, a "Asa Voadora", que possui a configuração de aeronave mais eficiente do ponto de vista da aerodinâmica e peso estrutural. Algumas das tecnologias resultantes podem ter sido extraído do estudo intensivo da nave extraterrestre, apesar de não ter sido documentado.




Mais tarde, essa tecnologia extraterrestre teria sido aproveitada por Viktor Schauberger.  Esse foi o inventor do motor revolucionário que criou o vórtice de implosão.




Esse motor pode ter sido a base para as experiências realizadas na Polônia, como o dispositivo Glocke ou também chamado de (Bell),  que teria criado divisões inter-dimensionais do espaço-tempo, possibilitando assim uma viagem temporal, ao qual muitos afirmam que teria sido realizadas por muitos cientistas nazistas, os quais literalmente "desapareceram" sem deixar rastros após o fim da Guerra.




O famoso pesquisador italiano Renato Vesco documentou em seu  clássico, livro sobre a  verdadeira história dos discos voadores afirma que os nazistas estavam trabalhando em vários sistemas de propulsão avançados e rudimentares dispositivos anti-gravidade e os colocavam em seus aviões em forma de disco ou lenticulares.




Aliás, esses aviões em formato de discos voadores foram muito avistados nos céus de toda a Alemanha nazista, muitos pilotos aliados declararam terem se deparado com fantásticas naves que desafiavam as leis da física. Teria realmente o incidente da queda de uma nave extraterrestre ocorrida em 1937, colaborado para que os nazistas adquirissem uma tecnologia que não é deste mundo, mas extraterrestre? 

Nenhum comentário:

Postar um comentário