quarta-feira, 1 de maio de 2013

Como entrar em contato com extraterrestres



Há pouco tempo tive mais um contato com pleiadianos e em razão deste contato direi o que as pessoas devem fazer para entrar em contato com extraterrestres. Direi porque sei que as pessoas não entenderão o texto, tanto pelo analfabetismo funcional que lhes consome quanto pelo atraso espiritual que possuem, e assim não conseguirão contato algum. Se eu soubesse que lendo este texto todo mundo conseguiria contato eu não o publicaria, pois a vida extraterrestre é algo que eu detestaria que fosse entregue às bestas humanas. Os humanos não merecem coisa alguma verdadeiramente elevada. Devem continuar vivendo suas vidas medíocres e sem conhecer os segredos do universo. Tudo aquilo de sagrado que foi aberto à humanidade por ela mesma foi profanado e o homem já não sabe mais o significado do sagrado. Por séculos a humanidade choramingou sobre o elitismo das ordens iniciáticas, mas bastou que fosse aberta a porteira e agora está cheio de gente tirando fotografias paramentado dentro dos templos.
Sobre o contato com extraterrestres preliminarmente é preciso compreender que cada raça extraterrestre entra em contato com os humanos de uma forma distinta. Tudo é questão de vibração, mas cada padrão vibratório de cada raça extraterrestre é baseada em algo particular. Os reptilianos, por exemplo, são contactados pela vibração específica da linhagem espiritual que forma a sua própria egrégora; eles contactam apenas os seus. Como o contato com os extraterrestres é norteado pela vibração fica entendido que tudo terá ligação com a espiritualidade. A espiritualidade é a busca da Verdade e a Verdade obrigatoriamente leva à vida extraterrestre. É necessário ter o instinto da busca pela Verdade e de que o mundo não é como deveria ser. Ninguém é obrigado a desde o primeiro dia de vida saber o que é a Verdade, mas sim saber o que não é. Sabendo o que não é a Verdade segue-se tateando desviando disto. Quem busca a Verdade naturalmente sai deste planeta, pois há vida extraterrestre na Verdade de todas as coisas.
Não basta que uma pessoa acredite que possa haver vida fora da Terra para que entre contato com extraterrestres, é preciso que sinta que a Verdade também vem de fora da Terra e que a própria história da Terra começa fora dela. Não há como entrar em contato com extraterrestres se não for compreendido que há ligação entre a espiritualidade e a vida extraterrestre. O ser humano é uma besta e para ele tudo é dividido, mas a espiritualidade está em tudo. Não é preciso ficar horas por dia meditando para buscar o próprio lado espiritual, basta estar o tempo todo consciente e conectado em seu dia a dia. Quem diz que a ufologia não se mistura com a espiritualidade são os infelizes que nunca tiveram um contato na vida e que quando se apercebem que outros podem ter tido movem suas vidas sem ambientes para desconstruir aquilo. Gente frustrada e recalcada existe em todo lugar do mundo, inclusive na espiritualidade e na ufologia. Os espíritas não perdem tempo em desacreditar as experiências espirituais dos outros.
Quem quiser viver gastando tempo e dinheiro fazendo vigílias em montes, correndo atrás de círculos em plantações e assistindo vídeos de pretensos avistamentos deve ao menos ter a dignidade de reconhecer sua própria mediocridade. Pode-se facilmente perceber que tais pessoas nunca têm experiência própria alguma para compartilhar e vivem frustradas. Para entrar em contato com extraterrestres é preciso ser ou vibrar como eles (os extraterrestres). Se uma pessoa se coloca na posição inferior ao agir desta forma - como se eles fossem astros midiáticos que deve-se correr atrás como um fã mendigando um aceno -, jamais entrará na faixa vibracional deles e ninguém entra em contato com extrarrestres se não vibrar igual. O contato segue exatamente o mesmo princípio dos contatos espirituais: vibração. Fumantes atraem fumantes, bêbados atraem bêbados, drogados atraem drogados, gente burra atrai gente burra, atrasados espiritualmente atraem atrasados espiritualmente e extraterrestres encarnados como humanos atraem extraterrestres.
O contato por vibração é extremamente fácil de compreender. Se um fumante caminha por uma rua e se dá conta de que está sem cigarros, ao se dirigir a alguém ele irá até aquele que fuma e que ele viu fumando ou com cigarros. Os extraterrestres fazem o mesmo: se desejam entrar em contato com alguém da Terra irão até aquele que é como eles, um extraterrestre encarnado ou alguém que esteja na mesma faixa vibratória. É a lei das afinidades; semelhante atrai semelhante. O que alguns humanos podem fazer, já que são humanos, é ao menos tentar vibrar na faixa vibracional dos extraterrestres para assim facilitar o contato. Isso é feito interiormente, não correndo insanamente atrás de discos voadores e de círculos em plantações. Humanos que ficam correndo atrás de extraterrestres mendigando uma atençãozinha por misericórdia são como ratos tentando chamar a atenção de humanos. Extraterrestres não entram em contato com humanos por pena, quem vive por pena são os humanos. A espiritualidade é e vem pela Verdade, não por pena.
Vibrar na mesma faixa vibracional é um dos segredos conhecidos da espiritualidade. Existem pessoas que dizem querer loucamente o contato com extraterrestres, mas só ouvem músicas de humanos, só gostam de filmes de humanos, só lêem livros de humanos, só frequentam lugares de humanos, só interagem com humanos e tudo o que fazem é apenas viver a vida humana com as coisas humanas. É óbvio que nunca conseguirão coisa alguma com isto. É preciso naturalmente não ver graça em coisa alguma que é relacionada aos humanos e à vida humana. Não gostar de papos de humanos, destas pessoas que só falam em graduações, carros, noitadas, empregos, salários, passados de família, namorados, mulheres, animais, classes, cultura usada como moeda de valoração e outras humanices tacanhas. Não ver graça em humanos e suas coisas é um portal para o contato com a vida extraterrestre. Quem semeia mediocridade atrai e colhe mediocridade. Quem está plenamente satisfeito com a humanidade vai abraçá-la no inferno.
A sintonização em uma determinada faixa vibracional vem por tudo. Pelos pensamentos, pelas emoções, pela música que se ouve, pelo livro que se lê, pelo programa de TV que se assiste pela pessoa com quem se convive e por tudo que faz parte da vida de uma pessoa. Há certas coisas na Terra que são gritantemente extraterrestres e que basta ter o desenvolvimento espiritual de uma pedra para perceber. Este tipo de conhecimento deve vir de dentro de cada um, do coração. Quem quer entrar em contato com extraterrestres deve ter dentro de si, de sua alma, de seu coração, o sentimento de que há algo a mais que tudo isto que há na Terra e na humanidade. É necessário que veja tudo isso - a forma como as pessoas vivem suas vidas -, com um sentimento de insatisfação pela mediocridade com que todos vivem, pois é isto que revela a consciência da grandiosidade do universo e consequentemente atrai suas respectivas raças. A insatisfação com a mediocridade da vida dos humanos instiga à busca da Verdade e atrai os extraterrestres.
Ser um extraterrestre encarnado na Terra ajuda a entrar em contato com extraterrestres, pois eles acabam sendo os seus e os seus cuidam dos seus. Os humanos não cuidam dos seus (humanos) e continuarão encarnando até perceberem que uma pessoa que precisa revirar lixo para encontrar o que comer envergonha e atrasa a evolução da raça humana inteira. Para entrar em contato com extraterrestres é preciso que venha do coração a insatisfação com a vida em um planeta pela consciência da grandiosidade do universo. Os humanos não se interessam nem pela cultura do bairro isolado de sua cidade, quanto mais pela de outras regiões de seu país e de outros continentes e assim não têm como se interessar pelo que há fora da Terra. Este interesse deve ser honesto e sincero e não apenas pelo que se gosta. Desta forma também se mostra o predomínio do Ego animal no ser humano: as pessoas só se interessam pelo que gostam, porque pensam que seu Eu Interior são seus gostos mentais; mutáveis e passageiros.
A realidade de uma pessoa é desenhada pelo tamanho de sua mente. Quanto mais limites uma pessoa impõe à realidade, menor ela se mostra à ela. Para conhecer o universo é preciso estar aberto a todas as possibilidades do próprio universo, desvencilhar-se dos entraves mentais e daquilo que se impôs como certo e errado, bem e mal e mentiroso e verdadeiro. Contato com extraterrestres é espiritualidade e espiritualidade é fé também. Não a fé que cria uma ilusão mental, mas a fé das possibilidades. A fé de acreditar expande a mente fazendo com que a mente assimile mais do universo. Uma pessoa que não acredita em vida extraterrestre tanto não vibrará na faixa da vida extraterrestre como não terá capacidade mental para assimilar isto. Este acreditar naturalmente deve ser algo sincero e honesto, não um acreditar racional, infrutífero, estéril e vazio. Não basta ser um nerd dizendo que gosta de extraterrestres por causa de ficção científica; a ficção científica é a forma e a forma é mental; mutável e passageira.
O contato com extraterrestres vem pela vibração. Para entrar em contato é preciso vibrar como eles para que eles sejam atraídos pela vibração e assim entrem em contato. Os extraterrestres que têm algo para passar aos humanos não vão procurar os humanos que estão conectados à vida humana, mas aqueles que estão abertos à vida extraterrestre justamente pela desconexão com a vida humana e os humanos. Seria como entrar em uma grande festa e ao ver que todos estão no meio da pista dançando ao som da mesma música alta procurar para conversar justamente a pessoa que está sentada em um canto porque não está conectada com aquilo. O contato com extraterrestres ocorre desta forma, eles não entram no meio da pista e puxam alguém para o canto para conversar, eles vão naquela pessoa que está sentada no canto porque não faz parte daquilo para passar algo à ela. Uma pessoa inserida e imersa na vida humana e apaixonada por suas mediocridades jamais entrará em contato com extraterrestres.

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário