sábado, 11 de maio de 2013

UMA MENTIRA CONTADA VÁRIAS VEZES,TORNA-SE VERDADE.



Em pesado debate na MTV, com ativistas gays, o advogado evangélico Dr. Zenóbio Fonseca desmascara a farsa dos números de homossexuais mortos, conforme superestimam  os grupos gays.

Esta artimanha baseia-a na filosofia nazista, bem difundida na 2ª guerra mundial: “uma mentira contada várias vezes, torna-se verdade“.

O nazista Joseph

Goebbels, ministro da propaganda de Adolf Hilter, odiava tanto os judeus que usava o jornal Der Angriff  (“O Ataque”), de propaganda nazista, publicando constantemente difamações contra os judeus. A mais célebre frase de Goebbels foi que “uma mentira contada cem vezes, torna-se verdade“. Quanto mais mentiras os nazistas contassem sobre os judeus, mais ódio eles iam lançando nos corações alemães contra esse povo, podendo assim legitimar as perseguiçôes e mortes.

Hoje aqui no Brasil observamos que vivemos dias idênticos aos que antecederam a 2ª Mundial na Alemanha nazista. A prática é a mesma. MENTIR é a ferramenta, onde a propaganda homossexual procura passar a imagem de que os cristãos (católicos e evangélicos) são os algozes dos homossexuais. E isto é repetido exaustivamente por grupos extremistas e anti-democráticos, com todo apoio da mídia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário