sexta-feira, 18 de outubro de 2013

Onde Está deus? e onde "EU" estou?



Meu caro amigo , dedico esse post para ti.  Penso que temos muito em comum, principalmente porque temos a percepção de que o mundo não é exatamente como se nos apresenta. 

Muita gente fala da "matrix", mas a matrix não é algo que está fora, a matrix é algo que está dentro, é um câncer ontológico que a ficção não alcança, apenas faz firulas para enganar os incautos. 

O universo conhecido, é apenas o universo conhecido, é apenas o que o grande "deus" da grande egrégora quer que conheçamos. De tudo isso o que resta? Como em outras postagens já disse, infelizmente a "raça humana" é permeável e sugestionável a qualquer teoria, pense em uma teoria e dê para alguém pensar, com certeza essa teoria será um cavalo de batalha para a vida inteira, e isso é lavagem cerebral. 

Dê ao "cérebro" pensante qualquer coisa lógica, afinal o ser que em nós pensa, só pensa dessa forma. Daí teremos toda a sorte de conclusões, e o resultado será sempre o mesmo, do lógico só podemos esperar o que lógico pensa que seja lógico. Fora disso não existe vida. Existe um deus, existem muitos deuses, claro que sim, existem tantos deuses quantos possamos imaginar. 

Porém, existe o deus mais cruel, o deus que é imperfeito que leva toda a humanidade rumo ao caos. E que deus seria esse? Seria o deus da imperfeição, seria o deus da morte que se alimenta disso? Como é possível morrer? Como pode a "existência" morrer, não seria uma contradição? 

Como pode aquilo que não é, vir a ser? E como aquilo que "É" pode morrer? Não é uma contradição? Quem contabiliza os horrores do "viver" humano? Seria a "matrix" que está lá fora, ou é "matrix" que está dentro de cada um? A única forma de matarmos o mundo que tenta nos distrair e nos matar é matar a nós mesmos. 

Isso não significa a eliminação física, isso significa colocar em dúvida a forma com que percebemos o mundo, e para fazer isso a melhor coisa é perguntar quem eu sou? Mas, não espere pela primeira resposta, porque normalmente não leva a nada a não ser andar em círculos. Pois, para quem quiser tentar, assim começa o caminho...do retorno. 

Mas, acredito que é para poucos, já que a maioria prefere ser "gado". Mas, se preferes levantar a cabeça em um outro rumo diferente do senso comum, apenas pare e "sinta" o que é que há de errado? O sol não nos cobra um centavo para iluminar o mundo e fazer as plantas crescerem, o vento não nos cobra um centavo para enfunar as velas, os rios não nos cobram um centavo para nos dar peixes e energia.

A grama e a relva assim como a mata que nos dão frutos não nos cobram nada para nos obsequiar com os seus favores. No entanto temos que pagar por tudo isso. Temos que pagar pela energia, temos que pagar para morar, temos que pagar para ir e vir. 

Nós somos a única humanidade no universo que paga para viver. Isso não é estranho? Não parece que somos escravos? Pense nisso, porém, primeiro descubra quem tu és...

Tibiriçá

Nenhum comentário:

Postar um comentário