domingo, 20 de abril de 2014

Como Ser Você Mesmo(a)


Criado por Rafael Bemerguy, Wika
108432  intro.jpg
Existe uma frase que, possivelmente, talvez seja a sentença mais comumente usada na história do conselho: Seja você mesmo(a)! Mas isso é um tanto vago. O que eles realmente querem dizer quando lhe falam para ser você mesmo(a)? Será que isso é tão fácil quanto soa?
Anúncio

Passos

  1. Be Yourself Step 1.jpg
    1
    Encontre-se e defina a si mesmo(a) em seus próprios termos. Oscar Wilde disse, uma vez, com sua perspicácia habitual: Seja você mesmo. Todas as outras personalidades já têm dono. Por mais cômico que possa parecer, esse é um resumo básico da verdade. No entanto, você não pode ser você mesmo(a) sem conhecer, entender e aceitar-se primeiro. O seu principal objetivo deve ser descobrir isso. Encontre tempo para refletir sobre seus valores e sobre o que compõe a essência de quem você é. Neste contexto, contemple sua vida e escolhas. Tente pensar sobre que tipos de coisas você gostaria ou não de fazer e aja de acordo com isso. Descobrir através de tentativa e erro ajuda mais do que você imagina. Você pode, até mesmo, fazer testes de personalidade. Apenas tenha o cuidado de tomar somente o que você quer deles, de forma a não deixar que eles o(a) definam. Em vez disso, certifique-se de que a definição feita por você seja baseada em seus próprios termos e que você se sinta absolutamente confortável com a mesma. Você pode se sentir acanhado(a), mas ao longo do tempo, se você estiver perto do tipo certo de pessoas para você, estas irão aceitá-lo(a) e amá-lo(a) por quem você e começarão a olhar para o seu verdadeiro eu.
    • Ao tentar encontrar seus valores, não se surpreenda se alguns deles parecerem conflitantes. Este é um resultado natural de assumir grandes valores de uma variedade de fontes, incluindo cultura, religião, mentores, pessoas inspiradoras, fontes educacionais, etc. O que importa é que você continue trabalhando através desses conflitos para resolver quais valores parecem mais fieis a você mesmo(a).
    Anúncio
  2. Be Yourself Step 2.jpg
    2
    Evite se prender ao passado e não se permitir crescer. Uma das abordagens mais insalubres no que diz respeito a ser você mesmo(a) consiste em acreditar que quem você é pode ser definido em um momento ou período de tempo após o qual você passará o resto de sua vida tentando ainda ser a mesma pessoa que foi no passado, em vez de alguém que continua sendo você, mas que cresce com o passar das estações e décadas. Permita-se esse espaço para crescer, melhorar, tornar-se mais sábio(a). E permita-se perdoar erros e comportamentos passados dos quais você não se orgulha. Trabalhe em aceitar os erros que cometeu e as escolhas que fez; isso já está feito e no passado. Você tinha suas razões para tanto e as decisões fizeram sentido naquele momento. Então, ao invés de se subordinar aos erros passados, permita-se aprender suas lições e continuar a crescer.
    • Olhe para as pessoas ao seu redor que orgulhosamente proclamam que não são diferentes do que eram no dia completaram 16, 26, 36 anos ou qualquer que seja a idade. Essas pessoas parecem flexíveis, calmas, felizes? Muitas vezes, elas não são, pois estão tão ocupadas insistindo que nada jamais mudou para elas que são incapazes de ter novas idéias, aprender com outros ou crescer. Elas podem acreditam irredutivelmente que estão sendo elas mesmas, mas, na realidade, muitas vezes, estão sendo escravizadas pelo passado e por uma determinada imagem de si mesmas, que deveria ter sido deixada há tempos atrás. Crescer em cada nova idade e fase da vida é uma parte essencial de ser fiel a si mesmo e se tornar emocionalmente saudável e completo.
  3. 108432 3.jpg
    3
    Pare de se preocupar com como as pessoas enxergam você. Algumas irão gostar de você, outras não. Qualquer atitude é susceptível a ser certa ou errada. É quase impossível ser você mesmo(a) quando você vive se perguntando "Será que eles me acham engraçado(a)? Será que ela pensa que eu sou gordo(a)? Será que eles pensam que eu sou estúpido(a)? Eu sou bom/boa/inteligente/popular o bastante para fazer parte do grupo de amigos deles?" Para ser você mesmo(a), você precisa se livrar dessas preocupações e simplesmente deixar seu comportamento fluir, apenas com sua opinião sobre os outros como filtro, não a opinião deles sobre você. Além disso, se você mudar a si mesmo(a) por causa de uma pessoa ou grupo, outra pessoa ou grupo pode não gostar de você, e você pode acabar em um eterno círculo vicioso, tentando agradar às pessoas ao invés de focar na construção de seus talentos e pontos fortes. Viver para agradar a todos ou sempre querer o amor e o respeito de todo mundo é um exercício totalmente inútil que, no final, pode prejudicar o seu desenvolvimento pessoal e sua confiança. Quem se importa com o que as outras pessoas dizem? Como Eleanor Roosevelt disse uma vez, ninguém pode fazer com que você se sinta inferior sem o seu consentimento e o mais importante é que você ouça sua própria confiança interior e, se isso estiver faltando, que você comece a desenvolvê-la.
    • Isso significa que não a importa a opinião de ninguém? Não. Dói ser rejeitado(a) socialmente. Se você for forçado(a) a vivenciar uma situação na qual precisa gastar a maioria ou todo o seu tempo entre pessoas que não o(a) suportam, por razões próprias, é perigoso interiorizar as idéias negativas delas sobre quem você é. O que você pode fazer é exercer alguma escolha sobre a opinião de quem você estima mais. É muito mais saudável prestar atenção às pessoas que verdadeiramente têm boas intenções e que concordam com você sobre o você que deseja fazer com sua vida.
    • Tenha cuidado, no entanto, pois um indivíduo pode ter boas intenções, mas apenas quando é sob seus próprios termos. Isso poderia dirigi-lo(a) para o caminho errado e com toda a paixão da verdadeira consideração pelo seu bem estar.
    • Não banalize nenhuma situação se você enfrentar pressão social negativa ou bullying. É mais fácil suportar se você estiver estiver ciente de que isso é uma pressão e construir defesas saudáveis. Construir um círculo de amigos confiáveis e pessoas que compartilham suas visões e crenças na vida é uma boa maneira de ajudar a reduzir o impacto das pessoas hostis. Você pode dizer a si mesmo(a) que as opiniões delas não importam, e não devem mesmo, mas é muito mais fácil quando há outros que concordam com você e o(a) apoiam. Se você estiver sozinho(a), tudo bem, apenas pense nas pessoas em sua vida que se preocupam com você. Em seguida, compare-as quem quer que seja a pessoa encrenqueira. De repente, você pode perceber que a opinião dela sobre você, sua família ou seu estilo de vida, não tem valor algum. Nós inerentemente nos preocupamos com as opiniões daqueles que respeitamos e admiramos. Isso funciona nos dois sentidos. Se uma pessoa não possui respeito algum por você, tudo o que ela diz a seu respeito são apenas palavras vazias vindas de alguém que está a um passo acima de ser um total desconhecido.
    • Aprenda a diferença entre os comentários intimidantes, sarcásticos, coniventes ou impensados que as pessoas fazem e a crítica construtiva bem intencionada. Esta última irá focar em falhas reais que você desconhece e pode servir para remediá-las. Neste último caso, pessoas como pais, mentores, professores, treinadores, etc., podem dizer coisas que você precisa digerir e meditar em seu próprio ritmo a fim de fazer um auto-aprimoramento. A diferença é que a crítica deles a respeito de você tem a intenção de ser útil. Eles se preocupam com você e estão interessados em como você cresce como pessoa e é respeitoso(a). Saiba como identificar a diferença e você viverá bem, descartando as críticas inúteis e negativas, e aprendendo com a crítica construtiva.
  4. Be Yourself Step 4.jpg
    4
    Seja honesto(a) e aberto(a). O que você tem a esconder?Todos nós somos seres humanos imperfeitos, em processo de crescimento e aprendizagem. Se você sente vergonha ou insegurança sobre qualquer aspecto de si mesmo(a) e sente que precisa esconder tais partes de você, seja fisicamente ou emocionalmente, então, você tem que aceitar isso e aprender a converter suas chamadas falhas em peculiaridades individualistas ou simplesmente como um reconhecimento básico e realista de suas próprias imperfeições. Seja honesto(a) consigo mesmo(a), mas não se perturbe; aplique esta filosofia aos outros, também. Há uma diferença entre ser crítico(a) e ser honesto(a). Aprenda a ver o jeito como você diz coisas a si e aos outros quando está sendo honesto(a).
    • Tente a tática de assumir suas imperfeições para moderar uma discussão com alguém. Muitas vezes, você descobrirá que, de repente, terá removido a razão para a continuidade de uma discussão obstinada, que frequentemente consiste em preservar sua imagem e não ceder. O momento em que você diz: "Olha, eu também fico irritado quando o quarto está bagunçado. E eu reconheço que não deveria deixar minhas roupas em uma pilha no chão, porém, eu ainda faço isso, pois essa é uma parte preguiçosa de mim que eu estou tentando mudar. Me desculpe. Eu sei que poderia fazer melhor e vou tentar.", você repentinamente infunde uma discussão com sua honestidade e desarma todo o motivo do desentendimento, que, nesse exemplo, se trata do mal hábito de ser desorganizado, mas você pode aplicar essa estratégia em qualquer coisa relacionada ao seu comportamento.
  5. Be Yourself Step 5.jpg
    5
    Relaxe. Pare de se preocupar sobre o pior que poderia acontecer, especialmente em situações sociais. E daí se você cair de cara no chão? Se tiver espinafre preso em seus dentes? Se der uma cabeçada acidental em seu ficante ao se inclinar para um beijo? Aprenda a rir de si mesmo(a) tanto na hora quanto depois do incidente. Transforme-o em uma história engraçada que você pode compartilhar com outras pessoas. Isso permitirá que eles saibam que você não é perfeito(a) e fará você se sentir mais à vontade, também. Ser capaz de rir de si mesmo(a) e não se levar demasiadamente a sério também é uma qualidade atraente!
  6. Be Yourself Step 6.jpg
    6
    Tratar-se como você trataria seu próprio melhor amigo. Você valoriza seus amigos e as pessoas próximas a você. Pois bem, quem está mais perto de você do que você? Dê-se o mesmo tratamento gentil, atencioso e respeitoso que você dá para outras pessoas com as quais se importa. Se você tivesse que sair com você mesmo(a) por um dia, qual tipo mais divertido/agradável/calmo/contente de pessoa que você poderia ser, ainda sendo você mesmo(a)? Qual é a melhor versão de você? Acredite nessa ideia e use-a como seu ponto de partida. Ame e aceite a si mesmo(a) como você é agora, assim como você faz com as pessoas mais próximas a você.
    • Ser responsável por si mesmo(a) e por aumentar a sua auto-estima Se outros não estiverem dizendo que você é incrível, não deixe isso chegar até você. Em vez disso, diga-se que você é especial, maravilhoso(a) e possui muito valor. Quando você acredita nessas coisas sobre si mesmo(a), as outras pessoas reconhecem esse brilho de auto-confiança e começam a confirmar suas auto-afirmações em pouco tempo!
  7. Be Yourself Step 7.jpg
    7
    Desenvolva e expresse sua individualidade. Quer seja o seu senso de estilo ou mesmo o seu modo de falar, se a sua maneira preferida de fazer algo se desvia da tendência atual e produz resultado positivos, então, orgulhe-se disso. Ser um personagem, não um tipo. Aprenda a se comunicar bem - quanto melhor você puder se expressar, mais fácil será para que as pessoas que gostam de você como você é o(a) encontrem e para que aquelas que não, passem a evitá-lo(a).
  8. Be Yourself Step 8.jpg
    8
    Pare de se comparar com os outros. Se você viver se esforçando para ser alguém que não é, você nunca será uma pessoa feliz. Isso acontece quando você se compara aos demais e percebe que você deixa a desejar em certos aspectos. Esta é uma ladeira escorregadia para pisar, porém. Você sempre pode ver a aparência que os outros desejam ostentar publicamente, mas você jamais verá o que realmente está acontecendo por trás da fachada do mundo aparentemente perfeito deles. Ao comparar-se com os outros, você dá muito mais poder à imagem retratada deles e reduzir seu próprio valor com base em uma miragem. Essa é uma atividade inútil que só traz prejuízos. Em vez disso, valorize a pessoa que você é, ame sua personalidade e abrace seus defeitos. Todos temos os nossos e como explicado anteriormente, ser honesto(a) é melhor do que fugir.
    • Evite ser injusto(a) consigo mesmo(a). Às vezes, a comparação nos leva a confrontar maçãs com peras. Nós gostaríamos de ser um dos melhores produtores de filmes em Hollywood quando, na verdade, somos humildes aspirantes a roteiristas. Ver o estilo de vida daqueles grandes produtores e, como resultado, desejar o mesmo para você, é uma comparação injusta. Aquela pessoa tem anos de experiência e relações por detrás dela, enquanto que você está apenas começando, testando suas habilidades de escrita que, um dia, podem ser consideradas excepcionais. Seja realista em suas comparações e somente olhe para outras pessoas como inspirações e fontes de motivação, não como um meio de diminuir a si mesmo(a).
    • Nunca parar de olhar para seus próprios pontos fortes. Ao longo do tempo, estes podem mudar e, da mesma forma, sua definição de si mesmo(a), mas nunca deixar de focar e refocar-se neles. Eles, mais do que adequadamente, equilibram seus defeitos e são a razão principal para você não se comparar com os outros.
    • A comparação leva ao ressentimento. Uma pessoa cheia de ressentimento não pode se concentrar no mantra do "seja você mesmo(a)", pois ela está ocupada demais desejando ardentemente ser como outra pessoa.
    • A comparação também leva a criticar os outros. Uma vida repleta de críticas sobre outras pessoas decorre da baixa auto-estima e da necessidade de derrubá-las do patamar no qual você mesmo(a) as colocou. Esse é um modo de perder amigos e respeito. Também é uma maneira de nunca ser você mesmo(a), pois você está repleto(a) de inveja e gasta muito tempo admirando outros por suas características e não a si mesmo(a).
  9. Be Yourself Step 9.jpg
    9
    Siga seu próprio estilo. Uma coisa muito comum que diversas pessoas fazem é copiar as ações dos outros, pois essa parece ser a melhor maneira de se encaixar, mas, na verdade, você não deveria se destacar? Destacar-se é algo muito difícil, sim, mas você precisa evitar assumir as perspectivas que as outras pessoas têm de você, mesmo que não seja algo que você normalmente faria; é nisso que consiste ser você mesmo(a). Talvez você goste de sentar ao ar livre, debaixo de uma sombrinha, no meio de uma chuva; talvez você tenha diferentes ideias para as coisas, melhor do que ninguém; talvez você prefira bolo de morango ao invés de bolo de chocolate; independentemente de como você seja, aceite-se. Ser diferente é absolutamente lindo e atrairá as pessoas para você. Não deixe as pessoas mudá-lo(a)!
  10. Be Yourself Step 10.jpg
    10
    Aceite que um dia é da caça e o outro, do caçador. As pessoas podem ficar surpresas e até mesmo debochar, mas enquanto você puder dar de ombros e dizer "Ei, eu sou assim" e deixar por isso mesmo, as pessoas finalmente irão respeitá-lo(a) por isso e você respeitará a si mesmo(a). Sim, algumas vezes vai doer quando alguém caçoar de você. Simplesmente, aprenda a ignorar isso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário