sábado, 19 de abril de 2014

Jesus é um nome de origem pagã?


Alguns grupos de judeus messiânicos e seus simpatizantes dizem que estão restaurando o verdadeiro nome judaico do Messias, ou seja, YESHUA, em detrimento do nome JESUS que consideram um nome originado do paganismo greco-romano.

Os adeptos do "Movimento do Nome Sagrado", principalmente os pertencentes aos "Testemunhas de Ierrochua", "Testemunhas de Yehôshua” (e de outras seitas variantes: “Yehushua”, “Yahoshua”, “Yahushua” “Yaohushua”, etc.), afirmam que o nome Jesus é de origem pagã e significa "deus-cavalo" (ye= deus + sus= cavalo [pois SUS em hebraico significa “cavalo”) ou “deus-porco” (ye= deus + sus= porco), ensinado erradamente que a palavra SUS é grega e significa “porco”, enquanto outros ensinam que é a palavra latina para “porco”.

Vale ressaltar que a palavra grega para “porco” é: χοιρος (Khoiros) e em latim: porcus, suínus. Outros comparam o nome JESUS com Esus, deus mitológico dos celtas, que aparece segurando serpentes com cabeça de carneiro. Aí ensinam que o “J” veio de Júpiter (principal divindade dos romanos) + “Esus” (divindade da mitologia nórdica), formando a palavra JESUS! (???) Então concluem precipitadamente que os cristãos adoram a serpente ao invés do Cordeiro de Deus.

Ainda outros grupos ensinam que foi Jerônimo quem criou o nome JESUS que, combinado com algumas palavras latinas, daria o misterioso número da besta, ou seja, 666, e chamam a isso de "conspiração romana" (daqui a pouco vão dizer que é uma conspiração dos iluminatti!).


Além do mais, todos eles ensinam que nome próprio não se traduz e não se deve mudar a sua pronúncia quando vertido para outro idioma. Será?

Há até aqueles que dão ao Nome JESUS a sua derivação de ZEUS (principal divindade dos gregos), que prefixando o Nome com a letra "J" de "Júpiter" (seu nome latino), e aí fazem um malabarismo dos diabos (literalmente) e chegam à seguinte conclusão: JE-ZEUS→JEZUS=JESUS (outros: JE-ZEUS-ESUS= JESUS - ou outra variante). Ainda: ZEUS+IO (ZEUS e ÍSIS). Arre!

Neste site da Congregação Cristã do Brasil Livres (http://gideoes-ccb.forumeiros.com/t183-o-sus-do-nome-je-sus-e-deus-porco-dos-romanos-latim), o autor faz um apanhado destas blasfêmias e as usa como se fosse verdade (apresenta várias “origens” para o Nome, onde são discordantes entre si), e desonestamente não cita os autores, mas sei que um deles é um tal Robespierre que tem vários vídeos sensacionalistas na rede, onde fala os maiores absurdos com ar de erudição e um falso conhecimento dos idiomas e mitologias antigas.

Como vimos, não há consenso entre eles, e cada seita (ou herege) usa a imaginação para dar uma suposta origem ao Nome JESUS, mostrando com isso a falsidade de suas alegações fictícias, renegando, com isso, “o Soberano Senhor que os resgatou, trazendo sobre si mesmos repentina destruição.” Vide o texto completo acima de 2ª Pedro 2:1-3.

E o pior é que muitos seguirão suas seus ensinos heréticos e, como a mentira tem pernas curtas, mas tem andar ligeiro, centenas de sites têm reproduzido essas mentiras, fazendo com que o Caminho da Verdade seja infamado e difamado, pois como vimos, as pseudo-origens do Nome JESUS são verdadeiras blasfêmias contra o Filho do Deus Vivo.

Vale ressaltar que a palavra SUS em alguns idiomas tem significados distintos:

SUS em espanhol = seus, teus
SUS em cebuano e tagalo = Poxa! Caramba!
SUŠ em croata = túnel
SUS em francês = adição, acréscimo
SUS EM Hmong = almoço
SUS em polonês = saltar, pular
SUS em romeno = para cima, encima
SUS em turco = calar-se, calar a boca

Como foi dito acima, a palavra SUS existe em português (sem falar no “Sistema Único de Saúde”) é uma “expressão para infundir ânimo; eia, coragem; ora sus”.
Ex.: Sus! não desanime agora, filho! (Dicionário Houaiss)

A palavra “porco” em latim é: porcum, porcus, suinus;
A palavra “porco” em hebraico é חֲזִיר (HHAZIR);
A palavra “porco” em grego é: χοίρος (KHOIROS).

Há algumas palavras em hebraico que levam a sílaba סוס (SUS) sem que tenham qualquer raiz com a palavra סוס (SUS) = cavalo:

ביסוס (BISUS) = estabelecimento
היסוס (HISUS) = dúvida, hesitação
לוקסוס (LUKSUS) = luxo; luxuoso
ריסוס (RISUS) = aerossol, borrifo
תסוס (TASUS) = fermentação, fermentar

Agora, compare:

בי (BI) = em mim; por favor;
ביסוס (BISUS) não significa EM MIM O CAVALO, POR FAVOR CAVALO, mas: ESTABELECIMENTO.

היא (HI’) = ela
היסוס (HISUS) não significa ELA É CAVALO, mas: DÚVIDA, HESITAÇÃO;

לוק (LUK) = Luk, Lok, Lucas
לוקסוס (LUKSUS) = não significa LUCAS É CAVALO, mas: LUXO; LUXUOSO

ריס (RIS) = pestana
ריסוס (RISUS) = não significa PESTANA DE CAVALO, mas: AEROSSOL, BORRIFO

תס (TAS) = poupado
תסוס (TASUS) = não significa CAVALO POUPADO, mas: FERMENTAÇÃO, FERMENTAR.

Assim sendo, essa ideia de que o nome JESUS tenha derivação da palavra “cavalo” em hebraico ou de “porco” em latim é uma invenção diabólica. Mais cavalo é quem pega um nome transliterado de um idioma, separar-lhe as sílabas e lhe dá o significado em outro idioma. Essa é somente uma amostra da falta de inteligência desses seguidores dos falsos profetas satanistas dos últimos dias que constantemente blasfemam o Nome do Filho de Deus.

E isso já estava previsto na Palavra de Deus:

"Assim como, no meio do povo, surgiram falsos profetas, assim também haverá entre vós falsos mestres, os quais introduzirão, dissimuladamente, heresias destruidoras, até ao ponto de renegarem o Soberano Senhor que os resgatou, trazendo sobre si mesmos repentina destruição." (2 Pedro 2:1)

PORQUE O NOME JESUS NÃO TEM ORIGEM PAGÃ:

1º. Agora vejamos a insustentabilidade da teoria do nome JESUS ter origem no paganismo greco-romano:

O nome JESUS ou IESUS é uma transliteração do nome grego Ιησους (IĒSUS, I=J) conforme consta no Novo Testamento grego e na Septuaginta (tradução do Antigo Testamento hebraico para o grego). A Septuaginta (ou Versão dos Setenta = LXX) foi uma tradução feita em etapas entre o III e I século a.C., por “setenta e dois rabinos (seis de cada uma das doze tribos)” que, “segundo a história, teriam completado a tradução em setenta e dois dias.” (http://pt.wikipedia.org/wiki/Septuaginta). Estes setenta e dois anciãos foram levados a Alexandria, no Egito, diretamente de Jerusalém, exclusivamente para esta tarefa a pedido do rei macedônio Ptolomeu II Filadelfo.

O nome em hebraico de Josué, servidor de Moisés, aparece em duas formas nas Escrituras Sagradas do Antigo Testamento hebraico/aramaico:
1- יהושע "Yehōshua"(*1) (Êxodo 17:10, 13, etc.); Yehoshua Bin-Nun (Josué filho de Nun): Êx 33:11; Num. 11:28; 14:6, 30, 38; Jos. 24:29; Jz 2:8 etc.;

2- ישוע "Yēshūa" = Yēshūa Bin-Nūn (Josué filho de Nun): Ne. 8:17. Esta é a forma aramaica simplificada do nome de Josué após o cativeiro babilônico.

Da mesma forma o nome do sumo sacerdote Josua (ou Josué), filho de Josadaque, o sumo sacerdote, tem tanto a forma hebraica de Yehoshua (Ageu 1:1, 14; 2:2, 4; Zac. 3:1, 8, 9; 6:11;), quanto a aramaica de Yeshua (Esd. 3:2; 5:2; Ne 9:5; 12:26). Nos dois casos, a transliteração para o grego, feita pelos rabinos judeus, foi Ιησους (IĒSUS), somente com duas exceções.

Além destes dois com o nome expandido de Josué, ou seja, Yehoshua, houve um bete-semita e uma porta da cidade de Judá também com este nome: 1Sam 6:18; 2Reis 23:8.

Também, além de Josué, houve outros israelitas com o nome simplificado de ישוע (YESHUA):

1- Jesua, um levita chefe da sua família, um dos vinte e quatro escolhidos para cuidar da Casa do SENHOR (1Crôn. 24:11);
2- Jesua, um dos seis levitas que estavam sob as ordens de Coré (2Crôn. 31:15);
3- Josua, da família sacerdotal, que estava entre os ex-cativos que vieram com Zorobabel (Esdras 2:2; 36; Ne 12:1)
4- Josua-Joabe (Esdras 2:6; 3:2)
5- Jesua, filho de Azanias, (Ne 10:9)
6- Jesua, nome de uma aldeia de Judá (Ne 11:26) 7- Jesua, filho de Cadmiel; (Ne 12:24)

Em todos estes casos, os rabinos judeus, tradutores da Septuaginta, verteram ambas as formas YEHOSHUA e YESHUA para uma única forma grega: Ιησους / ΙΗΣΟΥΣ (IĒSOUS = IĒSUS), somente com duas exceções: 1Crônicas 7:27, onde Yehoshua é vertido por Ιησουε (IĒSOUE = IĒSUÉ), assim como Yeshua (Josua-Joabe) é também vertido por Ιησουε (IĒSOUE = IĒSUÉ) em Esdras 2:6.










Há também compostos:

1- אלישוע = Elisua (’Elishua‛ = meu Deus é salvação) - 2 Samuel 5:15; 1 Crônicas 14:5); na LXX: Ελισους (Elisous, Elisus - 2Sa 5:15) e Ελισαε (Elisae - 1Cr 14:5).
2- אבישוע = Abisua (’Avishua‛ = meu pai é salvação - 1 Crônicas 5:30, 31, 6:35; 8:4; Esdras 7:5 ); na LXX: Αβισου (Abisou, Abisu - 1Cr. 5:30, 31, 6:35); Αβισουε (Abisoue, Abisue - 1Cr. 8:4; Esd 7:5; 1Esd 8:2).

A correta transliteração do nome hebraico ישוע (YESHUA) para o...

1. grego é: Ιησους ( IÊSOUS, IÊSUS) - pela regra gramatical grega nomes próprios masculinos terminados com vogal tem o acréscimo do Sigma (S). Ex.: PauloS, SauloS, TheofiloS, TimotheoS, IsaiaS, etc. Destaque em letra maiúscula.

2. latim é: IESVS (IESUS), JESUS (pela regra gramatical latina nomes próprios masculinos terminam com S ou VS (US), a não ser que a última letra seja uma consoante. Ex.: ClaudiUS, DemetiUS, PaulUS, TertiUS, PetrUS, etc.). Destaque em letras maiúsculas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário