domingo, 20 de abril de 2014

Quem é mais inteligente, o Homem ou o animal?


Quem é mais inteligente, o Homem ou o animal?
Decida você ao ler esta matéria.
PREFÁCIO:
Observando a natureza a mais de 40 anos, cheguei a uma conclusão, que somos meros bebês "aprendizes". Esta matéria fará você  entender os desconhecidos mundos paralelos que existem aqui em nosso planeta Terra, mundos estes desconhecido por 99.99% da raça humana. Verá com outros olhos o planeta em que vive, tenho certeza que após ler até o final chegará à mesma conclusão que a minha.
O INICIO DO MUNDO
O planeta Terra tem cerca de 4.5 bilhões de anos de vida, e já extinguiu ou regurgitou trilhões e trilhões de criaturas. (Os dinossauros, os últimos extintos até o momento em larga escala). Sabemos hoje com certeza, de que o planeta é totalmente vivo. Para começar a entender, o centro da terra é seu coração pulsante, os vulcões o pulmão, garganta e boca, as árvores os pelos protetores para sua pele contra os raios ultravioleta do sol, os rios suas veias e sangue.
 
A Terra como ser vivente, possui os meios mais complexos de defesa, em relação às prováveis doenças causadas por vírus, durante estes bilhões de anos de vida. Sem estas defesas, sua vida seria muito curta.
 Comece a imaginar, neste momento, a terra como um ser gigantesco. Olhe-a de uma altura de 300 km e verá um circulo rodando em seu próprio eixo. (como representa a figura a sua esquerda). Veja se consegue enxergar os bilhões de criaturas que ela hospeda em seu corpo. É claro que não vai conseguir, somente usando um telescópio, pois as criaturas são vírus, alguns benéficos, outros extremamente perigosos. Para entender esta matéria terá que lê-la até seu final e aprenderá um pouco de tudo  o que gera a vida no Planeta Paraíso.
MUNDOS PARALELOS
Os mundos paralelos mais conhecidos pelos animais humanos são os citados abaixo:
1º O mundo dos mamíferos e répteis
3º O mundo dos micro-organismos
10º O mundo do céu
Existem outros bilhões de outros mundos, para sabermo sobre eles, precisamos viver muito.
Todos estes mundos paralelos (descrito a sua esquerda,) são únicos. Cada um com vidas adaptadas aos seus ecossistemas, mas que interagem como se fossem apenas uma só. Comece agora a medir a inteligência da natureza e a do homem.

TEMPOS PRÉ-HISTÓRICOS
Voltando alguns milhões de anos, quando ainda existiam os animais pré-históricos. Na verdade, existem ainda muitas perguntas sem respostas. Os cientistas acham que um grande corpo celeste, ou seja, um grande asteroide atingiu a terra e provocou uma explosão a nível nuclear, formando nuvens densas que cobriram todo o planeta.
Vem à primeira pergunta: Por que somente os gigantes répteis sucumbiram? Sabemos que os crocodilos são de sangue frio e necessitam do sol para repor as energias, os grandes mamutes viveram até as centenas de milhares de anos atrás. Outra pergunta sem resposta: Sem luz solar, as plantas morreriam rapidamente e o planeta ficaria congelado, apenas os animais carnívoros de sangue quente e comedores de carniça poderiam sobreviver décadas. Muitas perguntas sem respostas. (...) Continue lendo.
A HISTÓRIA DO HOMEM NO PLANETA
As primeiras confirmações da existência (que marca o começo dos tempos históricos registrados,) ocorreram aproximadamente em 4000 antes da era mitológica de Cristo.
As primeiras civilizações começaram muito antes dos quatro mil anos A/C; prevê-se que as escritas descobertas foram neste tempo. O homem aprendeu a duras penas que viver em sociedades aumentaria sua segurança diante de tantos perigos da época, coisas que muitos animais sabiam e usavam esta técnica a milhões de anos. Mas eles descobririam no futuro que, quatro mil anos antes, seria sem dúvida o paraíso perdido, por simplesmente acharem que sua inteligência e convívio em comunidade seriam as únicas e as mais poderosas formas de habitarem este planeta.
O HOMEM SOCIÁVEL
Com o passar dos anos, as civilizações aumentando incrivelmente, com as trocas de informações entre tribos distantes, o homem foi aprendendo mais e mais. Somente depois de milhares e milhares de anos estes animais humanos começaram a usar menos de 2% de sua capacidade de aprendizagem.
Finalmente, a aproximadamente cerca de seis décadas, começaram as grandes invenções humanas, coisas que na época estas "geringonças" eram fora do comum. Começa aqui, a corrida do ouro, ou seja, da tecnologia. Não esquecendo que tudo o que o homem inventou até o momento, foi observando a natureza e tirando proveito de toda a matéria-prima que este ser vivo a Terra lhe proporcionou.
O HOMEM SUPERDOTADO
Com o nascimento dos chamados gênios (como Albert Einstein) entre outros cerbros, teve o inicio do desconhecido.
Muitas de suas invenções e cálculos precisaram de muitos anos  para serem reconhecidas pelas mentes dominantes da época.
Somente há poucas décadas é que foram descobertos os superdotados, reconhecidos apenas pela própria raça, sem notas de outros seres diferentes das raças humanas.
Os superdotados seriam os que conseguiriam tirar proveito de seu cérebro, talvez pouco mais ou menos de 10% de sua capacidade mental.
É sem duvida aterrorizante que com apenas 2%. O homem praticamente destruiu o planeta e o dominou em toda a sua extensão, virando uma praga com mais de 8 bilhões de seres de bocas famintas. Imagine quando alcançarem o total de 100%! Somente o tempo dirá.
Temos que admitir que o homem seja realmente o mais inteligente de todo este planeta? Continue lendo.
 
AS DIFERENTES INTELIGÊNCIAS
O homem é um animal sociável, mas muitos mamíferos, (exemplos; elefantes, búfalos, golfinhos,) insetos, entre centenas de outros, também o são, por motivos óbvios; segurança e amizade familiar.
Hoje em dia, viver em comunidade é tão perigoso para os humanos quanto para os animais na selva. Tanto é que algumas espécies de humanos foram morar na selva e alguns animais vieram para os grandes centros urbanos, uns procurando alimentos e outros sossego.
Faça um teste simples, pegue o Homem de QI mais elevado do planeta, sem conhecimento de sobrevivência na selva, coloque-o no habitat do animal que acha que é o mais estúpido de todos. Depois, pegue este mesmo animal e coloque-o dentro de uma grande cidade.
Qual dos dois sobreviveria mais? Digamos que o animal tem 1000% mais chances de viver do que o homem, sendo os perigos iguais, pois com milhares de veículos ele poderia ser atropelado ou assassinado por qualquer um armado, mas também poderia ter a sorte de ser salvo por um bombeiro. E quanto ao homem jogado ao desconhecido mundo dos mamíferos e répteis? Lá não tem bombeiro para ajudá-lo, como sobreviverá?
A inteligência, a força unida a tecnologia é quem manda e faz a diferença. Mas como usar a inteligência, se está diante do desconhecido? Nada sabemos sobre este mundo, ele apenas conhece a civilização. Como aprender tão rápido? O Homem conseguirá viver sem água durante aproximadamente quinze dias dependendo de seu porte físico, pouco mais ou menos, se não for atacado por cobras, crocodilos, insetos entre outras espécies que adoram experimentar pratos típicos?
Quanto ao animal que a maioria dos humanos o chamam de "estúpido", ele pode viver bem mais sem água e comida, ele é dotado de muita tecnologia, como audição 1000 vezes superiores as nossas, visão infravermelho entre outras tecnologias em seu próprio corpo, mas corre o mesmo perigo que o homem.
Os dois poderão morrer ou viver, mas as chances do animal sobreviver ainda são muito maiores. Por quê? Como sabemos os animais sempre foram fisicamente fortes e adaptados ao planeta. Isto os humanos admitem, mas afirmam que são dotados de inteligência artificial.
A resposta do homem na selva e a do animal na cidade somente saberá fazendo a experiência. Bem, mas esta é outra historia. Subestimar o desconhecido é sinal de estupidez e não de inteligência. É sim mera coragem, arriscar para ver no que dá. Isto os animais sabem de sobra.
Civilizações distintas
Use sua inteligência e imaginação, pois na verdade nem um ou outro poderá se sair muito bem desta empreitada arriscada, porque os dois estão em mundos desconhecidos. O Homem sabe tudo de seu mundo, conhece seu território, aonde ir, como se defender dele mesmo, como tratar de suas doenças e virar-se em suas obrigações cotidianas.
Civilizações dos Animais
O animal, igualmente, conhece sua família, sua espécie e sabe muito bem como se defender dos predadores e também de suas obrigações familiares, mas ainda não aprendeu a se defender do desconhecido, o Homem.
Na verdade, tudo que é desconhecido torna-se perigoso. Não se sabe o que pode acontecer e naturalmente, a resposta do cérebro ao corpo é defender-se, ou seja, atacar, matar, destruir ou correr.
Quando o desconhecido já não é mais desconhecido - mesmo que muito perigoso, a tensão diminui e a possibilidade de sobrevivência aumenta relativamente. Se pudéssemos adivinhar o que os animais estão pensando ao ver o Homem em seu território, eles pensariam com certeza: olhe aquela criatura estranha, é horrenda e pode ser perigosa, vamos nos afastar.
Outros animais pensariam, ele é horrível, mas parece apetitoso. Que tal experimentarmos? Outros animais o achariam seguro e poderiam aceitá-lo como parte de sua família... Os humanos fariam as mesmas coisas...
INTELIGÊNCIA E SABEDORIA, QUAL A DIFERENÇA?
A inteligência pode ser definida como a capacidade mental de raciocinar, planejar, resolver problemas, abstrair ideias, compreender ideias e linguagens e aprender. Sabedoria humana seria a capacidade que ajuda o homem a identificar seus erros e os da sociedade e corrigi-los. Sabedoria divina será, provavelmente, a capacidade de aprofundar os conhecimentos humanos e elaborar as versões do Divino e questões semelhantes.
Inteligência: O homem conseguiria planejar, raciocinar em condições extremas? Poucos humanos conseguiriam este feito, apenas os mais treinados do planeta poderiam arriscar suas vidas. A maioria dos animais está apta a enfrentar situações extremas e se dar bem na natureza.
De qualquer forma todas as criaturas em geral, precisam de qualquer tipo de ajuda nos primeiros anos de vida. Algumas espécies já nascem adultas, como o caso de alguns insetos, mas mesmo assim os pais protegem seu berçário ou os colocam em um lugar mais seguro.
Ao nascerem, aprendem com rapidez impressionante a se defenderem e sobreviver. É mais provável que seus pais os ensinem antes de saírem de seus casulos, como os crocodilos o fazem.
Os mamíferos são totalmente dependentes dos pais. Aprendem com eles o suficiente para viver e se defender. Alguma espécie rapidamente. Os humanos são as criaturas mais lentas do planeta em aprender as regras básicas de sobrevivência.
Para cada espécie, a exigência em inteligência de aprender rápido ou não dependerá das condições impostas pela natureza (ou raciocina rápido ou não sobreviverá). Os humanos, acostumados a viver em comunidades, muitas vezes se veem em condições embaraçosas. Poucos se dão bem para sair dessas frias que a vida lhes oferta.
Será que quando um ser humano se dá bem na vida, é porque é sábio ou inteligente? E os animais, quando se dão bem, são porque simplesmente deram sorte ou apenas instinto?
Seria muita arrogância pensar desta maneira. Os animais de maneira geral, aprenderam diferentes formas de sobreviver e de usar sua capacidade mental e evolução durantes milhões de anos.
Só para começar, o nosso computador mais avançado do mundo não chega a 1% da capacidade de uma barata. Estas, ao ver os seres humanos dirão: olhe aquela criatura monstruosa, só com dois braços. Eles inventaram a bomba atômica. Nossa! como são pouco inteligentes... Vão morrer contaminados, mas nós sobreviveremos!
 
Cada criatura deste planeta desenvolveu técnicas de sobrevivência, se tivéssemos que aprender à maneira deles, teriamos N dificuldades mais do que os animais em aprender nossa maneira de viver.
Imagine um humano por mais forte que seja segurar e matar um bufalo para sobreviver com mãos vazias?
E se tivesse que ser uma águia? Quantos milhões de anos para desenvolver as asas e ter olhos com infravermelho?
O máximo que podemos fazer é apenas admirar estas criaturas fantásticas, poderosas e nos divertirmos com um tanque de guerra ou voarmos em uma nave, inventando geringonças de aço tentando imitá-las.
Sempre vamos invejá-las. Se uma ave de rapina fosse do tamanho de um avião de caça, por mais sofisticado que fosse não teria a menor chance com a inteligência de caça de qualquer ave de rapina.
A INTELIGÊNCIA OU SABEDORIA INTERAGE UMA COM A OUTRA, SEM ELAS, NENHUMA CRIATURA SOBREVIVERIA EM UM PLANETA EXTREMO COMO O NOSSO.
COMUNICAÇÃO
A comunicação humana é um processo que envolve a troca de informações entre indivíduos de se entenderem. Quando estamos diante de um indivíduo que se comunica em linguagem diferente da nossa nos sentimos como criaturas nada inteligentes. Dependendo da linguagem usada, precisaremos de muitos anos para nos comunicar com outras raças e, mesmo assim, jamais seremos iguais a eles. Os humanos até hoje depois milhares de anos, ainda não conseguimos nos comunicar bem, nem mesmos com nossos próprios familiares.
Os animais o fazem muito bem, como o caso das formigas, as borboletas, as baleias, os golfinhos entre outros. Embora os animais estejam neste planeta muito antes de existirmos ou virmos para cá, não sabemos ainda nem 0,1% da sua capacidade de comunicação deles, então como poderemos afirmar algo que é desconhecido pela ciência? Somente agora depois de quase poluirmos o planeta inteiro, deixá-lo em xeque-mate, é que começamos a estudar e entender a maneira de como eles sobrevive sem destruir nada.
Algumas das maiores descobertas até o momento é que os animais se comunicam através de ondas químicas, sonoras e ultrassom, entre outros desconhecidos, muito além de nossas capacidades de comunicação.
Nosso conhecimento é ridículo sobre estas criaturas diferentes de nós, pelo fato de nos gabarmos de sermos ultrainteligente.
Desta forma, como poderemos exigir que estas criaturas desconhecidas nos entendessem, se não aprendemos nem mesmo a nos entender, com milhares de anos de estudos chamados de complexos, ou homens das ciências!
Alguns animais neste exato momento pode estar observando um humano e pensando, quando estas criaturas ignorantes vão aprender a comunicar-se como nós, a tratar o planeta com o devido respeito? Será que não entenderam o recado de nossa Terra, que já esta mostrando de maneira clara de que vivemos em um ecossistema vivo?
Para não entender estas mensagens não há classificação de inteligência para os seres humanos ainda e também não poderemos ser classificados se somos como uma ameba ou não, pois também não conhecemos nada sobre elas.
Cada criatura tem sua maneira de comunicação uns com os outros. Agora quanto afirmarmos se sua comunicação é complexa ou não, primeiro teremos que aprender e falar sua linguagem corretamente, não concorda?
Esta complicado? Continue lendo até o final para entender tudo sobre esta matéria.
COMO CONVIVER COM OUTRAS ESPÉCIES
Quer queiramos ou não, temos que conviver com mundos diferentes do nosso todos os dias. Ao levantarmos pela manhã nos deparamos com as formiguinhas já trabalhando e levando nossa sujeira que jogamos na noite anterior, e vamos logo dizendo: porque ela tem que vir a minha casa?
As formigas, classificadas como insetos pelos super-humanos, são uma das criaturas mais inteligentes e sociáveis existente no planeta até o momento, mas seu mundo é outro e ela não consegue detectar os gigantes acima delas, ao menos achamos assim.
Se compararmos força e capacidade de organização, mais uma vez perderemos de longe, até das simples formiguinhas. Só para se ter uma ideia, se exterminarmos estas criaturas do planeta, em uma semana apenas, teremos 7 metros de altura com insetos mortos e outros resíduos por todo globo terrestre.
Simplesmente seríamos sufocados até a morte. As formigas tem a capacidade de levantar mais de 100 vezes seu próprio peso, comanda agricultura e possui comunicação exemplar, com ar condicionado e temperatura equilibrada para passar qualquer inverno ou verão, (por mais rigoroso que seja). As condições de sobrevivência são extremas que somente pela multiplicação das espécies é que não foram extintas ainda.
É claro que as formigas são apenas uma das milhares de espécie com que precisamos aprender a conviver. Todas as outras espécies que existem no planeta são extremamente necessária a vida do planeta, exceto a espécie humana.
O Homem jamais em sua historia tórrida conseguiu conviver bem com sua própria espécie. Desenvolveu tecnologia para se defender de sua própria raça, que se tornou fragilizada com ferramentas impróprias e perigosas a sua existência.
Inventou até o misticismo pensando em amenizar sua fúria, e não resolveu. Os animais muitas espécies são territorialista, por outro lado foram benevolentes, ou seja,  tendo seu espaço e deixando as dos outros, uma maneira clara de inteligência e objetividade de vida.
Já o Homem-sempre insatisfeito com seu espaço dominou todo o planeta e é agora virou praga, exatamente como enxame de gafanhotos, terá que migrar para outros planetas e continuar sua sede de domínio incessante.
Nota-se que a raça humana parece desenvolver uma inteligência artificial.  Se forem observados pelos animais, eles nos classificarão como as criaturas mais estúpidas que existem, pois não dão sentido a nada, não tem domínio próprio, estão vivos, mas é como se estivessem em transe, sempre fazendo as mesmas coisas, competindo até a morte diariamente, procurando o desconhecido sem trégua. Uma criatura desprovida de tudo. Dificilmente uma espécie com uma classificação tão baixa de inteligência e sabedoria, poderá conviver com espécie de classificação superior como as outras espécies animais.
O QUE É MAIS IMPORTANTE QUE A VIDA?
Por mais simples que possa parecer, ainda é muito difícil para os cientistas definirem vida com clareza. Muitos biólogos tentam defini-la como um "fenômeno que anima a matéria".
Algumas espécies podem sobreviver até mais que cem anos. No reino animal algumas sobrevivem mais de 500 anos. No caso dos vegetais mais de quatro mil anos. Cada criatura tem um objetivo. No caso dos vegetais, outras vidas dependem de sua sobrevivência, pois estão interligados na natureza.
Todos tem um tempo de vida, uns mais, outros menos. Para cada um tem um significado muito importante e isto é definido com clareza apenas na natureza pura e simples. Por incrível que pareça mesmo o Homem sendo classificado como animal por dividir 97% d (DNA) dos primatas, não há definição de que realmente pertencemos ao ecossistema deste planeta, pois somos totalmente dispensáveis da cadeia alimentar, e pior, nossa 'pegada' é mortal ao planeta.
Çontinue lendo é importante.
A Importância dos Animais
Por outro lado, cada criatura não humana é totalmente importante e indispensável para a vida na Terra. Por quê?
Veja como é fácil entender rapidamente este assunto. Um exemplo: se os insetos fossem exterminados o planeta inteiro viraria deserto, porque são polinizadores. Sem estas espécies outras não sobreviveriam, outras se tornariam pragas rapidamente, disseminando aquelas mais frágeis e ai por adiante.
Há um equilíbrio complexo que não pode ser quebrado, por isso os animais dão tanto valor à vida, pois se não o fizessem, este equilíbrio seria quebrado e o planeta ficaria sem vida.
Somos terráqueos ou de outro planeta?
Por outro lado, estamos aqui nos perguntando; se não pertencemos a esse ecossistema, o porquê estamos aqui? Será que fomos jogados de outro planeta para morar neste paraíso? Somos realmente invasores no Planeta Azul? Somos um vírus invasor? A resposta seria: Com certeza, não temos nada em comum com este planeta.
Estudando e observando os humanos, sua maneira grotesca de se apossar das coisas, egocêntricos, mesquinhos, sem limite de parar, cada indivíduo querendo o mundo para (si próprio) algumas pessoas mesmo amando os animais), lá no fundo de sua consciência, elas se sentem invasoras.
Na verdade, só estamos preocupados com o planeta, porque ele nos avisou que estamos a um passo de sermos expulso da Terra. Caso contrário, teríamos continuado destruindo tudo a nossa frente, sem nos importar com as outras criaturas que vivem neste bioma. Agora sabemos que ou entramos na regra do planeta vivo, ou caímos fora. Não há outra solução.

Os humanos não conhecem limites. Uma vida sem limite não tem objetivo. Então não se dá valor à sua vida e nem às dos outros, mesmo querendo viver para sempre.

Também não sabem o porquê vivem, já que não pertencem inteiramente a nenhum destes ecossistemas. O homem apenas possuem componentes químicos comuns em todo o universo, isto não prova que surgiram da terra.
A matéria esta chegando ao final, continue lendo..
O perigo ronda no planeta
Veja como somos destrutivos. Ao simplesmente caminhar, matamos mais seres que possamos imaginar. Um elefante com cinco mil kg não mata nem uma formiga, mesmo passando em cima dela. É um sistema no qual todos estão adaptados a ele.
Os humanos não, por mais que pensem que estão, muitos homens gananciosos pensam que para uma boa omelete é preciso quebrar os ovos. Temos que dar emprego e salvar vidas da fome; para isso é preciso desmatar, ele só não sabe (que) cada árvore que derruba, mata dez vidas humanas por doenças respiratórias.
Procure a partir de agora, antes de destruir a natureza ou matar um ser desconhecido, parar, pensar em aprender com eles, e ficará surpreso com o que vai descobrir.
 A pegada do homem sempre será destrutiva, mesmo ele não querendo. Não fomos adaptados para viver neste Planeta. E, um dia, encontraremos nosso destino, isto se, não nos autodestruirmos antes, para continuar nossa busca eterna do desconhecido.

Quanto à matéria de quem é mais inteligente, nós ou os animais, querido leitor, faça sua definição,  eu por outro lado me sinto tão seguro de minha inteligência e grandeza, quanto a terra perante ao sol, e você?

Silvio Campos
12/06/2007
 










Pedimos sua atenção:

Novo sistema de governo (inventado) para o Brasil é (Apolítico), ou seja, sem políticos, troque a irresponsabilidade pela responsabilidade, de o seu apoio no site: http://www.sfbbrasil.org

Nenhum comentário:

Postar um comentário