domingo, 14 de setembro de 2014

As religiões e o homossexualismo

ReligiõesAs religiões e o homossexualismo(atualmente chamado de homossexualidade)

kiss gayAs religiões tem na história da humanidade um papel de grande influência, determinação cultural e de costumes, portanto ela esta tão arraigada no ser humano que pode delimitar seus pensamentos e ideologias. A busca pelo divino, a crença no sobrenatural e a procura pela plenitude faz com que muitos de nós nos apeguemos e creiamos nas mais diversas religiões.

Mas como todos sabemos, as religiões possuem uma hierarquia humana e por isso são passíveis de falhas. E em relação aos homossexuais as religiões podem não ser nem um pouco acolhedoras e mensageiras da paz.

Portanto nós homossexuais, fiéis as nossas crenças e freqüentadores de templos religiosos, precisamos ter cautela ao assumir nossa condição sexual e se expor perante os grupos religiosos a que pertencemos ou mesmo a familiares convictos de seus dogmas religiosos. Assumir-se homossexual pode acarretar afastamento e até exclusão do ambiente religioso, por isso devemos ter ciência do que pensam as religiões e analisar se realmente vale a pena se assumir perante os lideres religiosos ou se ainda vale a pena continuar freqüentando ambientes de discriminação.

 
O BUDISMO E A HOMOSEXUALIDADE Por Marco Antonio Garcia
Uma entrevista esclarecedora sobre os princípios da religião budista


SEM TREMER PERANTE A DEUS - Revista G Magazine
Primeiro Rabino Ortodoxo do mundo a revelar a sua homossexualidade, em 1999, o norte americano Steve Greenberg lutou durante anos contra o conservadorismo exacerbado dos judeus ortodoxos...



Budismo budismoExistem diversas escolas, e correntes no Budismo. Mas em sua maioria o Budismo preocupa-se mais em saber se uma ação é produtiva e baseada em boas intenções. Em termos genéricos todas as relações pessoais são consideradas um assunto privado e são corretas desde que promovam o bem estar das partes envolvidas. Toda a prática sexual que prejudique, manipule ou explore outros é absolutamente proibida, não fazendo nenhuma distinção entre relações homossexuais e heterossexuais
Catolicismo
A Igreja Católica faz a distinção entre orientação homossexual, que considera moralmente neutra, e comportamento homossexual, que considera pecaminoso. Por outras palavras, pode ser-se homossexual, desde que não se "pratique". Desta forma, o homossexual, que sentisse essa sua 'orientação' teria de levar uma vida de total abstinência sexual.
Convirá aqui recordar que a esmagadora maioria dos homossexuais que tentaram levar esta vida de abstinência sexual, acabaram por exprimir as suas necessidades sexuais de forma auto destrutiva.

Cultos Afros
Para as religiões “Afro” não existe a noção de pecado como nas outras religiões. A Umbanda e o Candomblé são tolerantes quanto a homossexualidade porque a considera como opções individuais e não compete às religiões condenar ou estigmatizar, mas tão somente orientar seus fiéis nos aspectos religiosos.

EspiritismoEspiritismo
O Espiritismo ensina que os espíritas devem sempre respeitar o comportamento da pessoas, procurando compreendê-las, quando suas atitudes não estão de acordo com aquilo que não é considerado normal; por isso não é contra os homossexuais, mas também não é a favor da homossexualidade. O Espiritismo não é contra o sexo, mas contra o abuso da atividade sexual.


Consideram a homossexualidade como um distúrbio de comportamento sexual intrínseco, marcado pela feminilidade ou masculinidade da alma, muitas vezes levada àquela condição, por força da educação, dos desequilíbrios emocionais e de influências diversas, inclusive daqueles que no passado (outras encarnações) abusaram das faculdades genésicas, arruinando a existência de outras pessoas. Leia mais sobre...

EvangélicosEvangélicosApesar da grande ramificação e diversidade doutrinária dos evangélicos trata-se de uma religião cristã e o seu posicionamento perante a homossexualidade varia de acordo com a corrente de pensamento dentro do protestantismo.
Mesmo já existindo, raras igrejas que aceitam o homossexual em sua condição a maioria dos evangélicos entendem que a homossexualidade não corresponde aos desejos de Deus para com a humanidade, rejeitam as uniões entre casais homossexuais e proíbem a ordenação de clérigos abertamente homossexuais. Consideram como regra geral que ahomossexualidade é um distúrbio emocional, um problema psíquico e demoníaco.

Hare Krishnas
Para os Hare Krishnas ser homossexual se deve ao ‘karma’ da pessoa, talvez ele tenha sido muito apegado a sua posição de homem ou mulher, e na outra vida veio com outro sexo, mas com as qualidades do sexo anterior.

IslamismoIslamismo
De acordo com documentação produzida pela Al-Fatiha, existe um consenso entre os estudiosos do Islã de que todos os humanos são naturalmente heterossexuais. Ahomossexualidade é vista como um pecado e um desvio da norma sendo considerados contra a lei. Segundo os Hanafitas (Islâmicos do Sul e Leste da Ásia): não deve ser aplicado nenhum castigo físico aos homossexuais. Já para os Hanabalitas (mundo Árabe): deve ser aplicado um castigo físico severo.

Judaísmo JudaísmoOs judeus ortodoxos, entendem o comportamento homossexual como uma abominação proibida pela Torá (Leis e Mandamentos). Portanto, não é aceito porque é visto pelo Judaísmo como algo não natural. Não natural porque, segundo eles, a anatomia humana foi concebida visivelmente para uma relacionamento heterossexual.
Seicho-No-Ie
A Seicho-No-Ie considera o homossexual como manifestação anômala da sexualidade, não se identificando com o seu tipo físico. Portanto, não é a favor nem contra, mas sua postura é no sentido de as pessoas manifestarem a perfeição interior, que compreende também a expressão plena de características masculinas e femininas, conforme o sexo com que nasceram.


Equipe Armário X

Nenhum comentário:

Postar um comentário