domingo, 19 de outubro de 2014

Neurose e Psicose:






Todos os estados da mente doentia acabam sendo distribuídos por duas condições gerais de desordem mental: NEUROSE e PSICOSE distintas primariamente por intensidade de desarranjo.

A Neurose pertence à PSICANÁLISE
A Psicose pertence à PSIQUIATRIA.

Neurose é um distúrbio emocional da personalidade que conduz o sujeito a um estilo de vida desajustado. Ele sempre está em conflito consigo mesmo ou com o ambiente. No primeiro caso porque idéias conflitantes se debatem no seu interior, no segundo porque ele luta contra as contradições conflitantes externas, o que constitui uma ameaça à sua vida. Neurose = Perturbação. Cujo sintoma principal é não conseguir manter uma estabilidade emocional mental. Levando-o a tristeza, desânimo, agressividade, descontrole.

Perturbação aplica-se principalmente aos espíritos desencarnados com neurose.

Muito são os comportamentos dos Neuróticos:

1º) Aproximam-se dos outros por necessidade de afeto não suportam a solidão, muita carência afetiva;

2º) Opõem-se aos outros, por que são agressivos, ambiciosos, querem dominar ou possuir tudo;

3º) Afastam-se dos outros por não suportarem o contato humano e sentem-se melhor no
isolamento.
Um homem normal tem certas doses desses sintomas, mas em dose equilibrada, tem o controle, é amistoso, compreensivo, solidário e cooperativo.

Um dos aspectos fundamentais da NEUROSE, é que ela se dá nas relações humanas e no trabalho.

Um dos primeiros estado Neurótico que se percebe num doente, é a crise neurótica (crise de angústia, desequilíbrio emocional).

É costume dar o nome de Esgotamento Nervoso, colapso nervoso. Um homem aparentemente normal sofre uma pressão no seu trabalho, e pode entrar num processo de depressão, gerando uma série de sintomas tais como: – palpitações, angústia, mau humor, insônia. Pode ocorrer de um dia resolver se suicidar. É mais comum do que parece, mães que se estressam, choram sem aparente motivo, se isolam e trabalham arduamente até o cansaço total, Profissionais que perdem o emprego e não conseguem achar outro pode entrar num processo neurótico.

Os elementos característicos de uma NEUROSE estão nitidamente presentes:

a) Ansiedade;
b) hostilidade;
c) busca excessiva de companhia;
d) improdutividade;
e) exaltação pessoal.

Observação: Essas pessoas são geralmente agradáveis e bons chefes de famílias.

Existe uma classificação das Neuroses:

1 – Neurose de Angustia: Caracteriza-se por uma ansiedade constante, manifestada num estado mental mui penoso, deixando uma pessoa improdutiva e incapaz.

2 – Neurose fóbica: Nesta, a ansiedade localiza-se em algum objeto ou situação. O indivíduo passa a temer da maneira mais terrível e ilógica. Aerofobia, claustrofobia, medo de diversos gêneros dando origens a tantas fobias.

3 – Neurose Histérica: Caracteriza-se como um ataque, uma transformação momentânea atacando organicamente uma pessoa, tais como: paralisia, cegueira, surdez, sem lesões físicas dos respectivos órgãos, podendo ser passageira e em alguns casos de longa duração.

4 – Neurose Obsessiva: As idéias fixas, atos como rituais que precisam ser feitos. Lavar as mãos constantemente, arrumar a cama várias vezes, tomar vários banhos durante o dia, porém é uma obsessão psiquiátrica e não espírita. (TOC)


5 – Neurose Neurastenia: É um estado de cansaço crônico com irritabilidade, dores várias pelo corpo e outros distúrbios psicossomáticos. Qualquer esforço parece demasiado, desânimo.
6 – Hipocondria: Preocupação mórbida com os órgãos físicos, com as funções do corpo, que o sujeito afirma não funcionarem direito. Menor irregularidade assumem proporções gigantescas.

7 – Depressão Reativa: Estado de profundo abatimento, pessimismo, tristeza, desinteresse por tudo, falta de apetite, sentimentos de culpa, etc.

PSICOSE:

Já as psicoses são bem mais numerosas; todavia conhecidas em geral e muitas difundidas são: esquizofrenia (mais da metade dos casos), psicose maníaco-depressiva e paranóia, ainda algo notória é a psicose arterioesclerótica (diz muito: O sujeito está esclerosado (CADUCO), isto é, mentalmente desarranjado, pensando e falando inadequadamente em virtude da idade avançada).

Nenhum comentário:

Postar um comentário