domingo, 19 de outubro de 2014

Por Que Mudar?




Por Que Mudar?

Autor: Leontina Rita Acorinti Trentin

POR QUE MUDAR?
Toda mudança é difícil e demanda muita energia destituída de comodismo. Mas, hoje já sabemos que tudo o que é estático torna-se obsoleto, cai em desuso, adormece.

Assim como existe a evolução material, tecnológica, cultural, intelectual e outras mais, também deve haver a evolução moral e espiritual do ser, que é o ponto principal de nossa estadia na terra.

Quando aportarmos os murais do plano espiritual, após o nosso desenlace físico, a tristeza que nos acometerá, se não evoluirmos, será incomensurável.

Por quê?

Justamente por cairmos na realidade é que ficamos estagnados e não aproveitamos nada do esforço e oportunidade despendidos neste estágio, justamente por que viemos para galgar aprendizados práticos e proveitosos.

Deus é tão perfeito que nos dará outra chance, não haverá problema algum, seremos bem recebidos, mas, redirecionados para a fila novamente.

Qual fila?

Aquela que nos levará novamente a terra a fim de passarmos pelos mesmos problemas e dificuldades para que possamos, então, aproveitar outra chance para o novo estágio. E assim se dará por vidas e mais vida até que aprendamos o ensinamento requisitado pelo “eu espírito”.

Vocês devem estar se perguntando por que necessitamos mudar e ir para filas mais evoluídas e não as mesmas anteriores, mesmo que demande tanto esforço?

Quem gosta de repetir o ano na escola, na Faculdade ou perder tempo, dinheiro... ?

Acredito que em sã consciência, ninguém. Assim será nosso sentimento por perder mais um ano na lição que mais precisávamos de nota, e assim iniciar mais um ano triste e infeliz. Imagine uma vida.

Não é mais novidade para ninguém a existência de um mundo paralelo ao nosso, donde provém grande parte das inspirações que nos chegam através de nossos mentores e protetores espirituais, que, infelizmente, na maioria das vezes, são desperdiçados por nós.

Por que temos ajuda destes mentores espirituais?

Justamente para não repetirmos o ano e conseguirmos aproveitar na íntegra o tempo que nos foi concedido, visto que a felicidade somente visita os seres que não se acomodaram e estão subindo os degraus da moralidade, da compaixão e da caridade.

Precisamos também nos colocarmos no lugar do outro, perdoar ... e mais uma lista imensa de tantas outras virtudes que devemos, pelo menos, começar a seguir.

Nunca devemos nos descuidar da união com o plano espiritual,porque quanto mais nos afastamos de Deus, mais embrutecidos e sem propósitos ficamos, ou seja, quem se afasta da luz se aproxima das trevas.

Para que isso não ocorra, basta olharmos nossa vida com entendimento espiritual e praticá-lo.

A necessidade da mudança é impar para vivermos melhor e felizes, realizados e de bem com a vida. Caso contrário, estejamos prontos para a depressão, para o inconformismo, a discórdia, a raiva, o stress, a dor e tudo o mais de ruim que pudermos visualizar.

O ser que se preocupa somente com o aspecto material da vida: casas, carros, bens, com a quantidade para obtê-los em curto espaço de tempo, esquece que sua vivência neste planeta é demasiadamente curta, em relação à vida eterna.

Este ser vai arrepender-se amargamente por não ter dado o devido valor ao que mais importa.


É imprescindível termos a balança da vida equilibrada entre o ter e o ser. Eis o segredo para o sucesso com altíssimos lucros materiais e espirituais, não só para hoje, mas para amanhã e sempre.


Podemos perguntar então: vale a pena mudar?
No amor e na luz
Leontina Rita Acorinti Trentin
www.institutoatlantida.com.br
http://www.artigonal.com/auto-ajuda-artigos/por-que-mudar-518875.html
Perfil do Autor

Bacharel em Administração,

licencianda em Filosofia, atuando há tempo na área de Administração de Empresas, com um vasto currículo em pesquisas e estudos no campo espiritual e filosófico.

Escritora e palestrante, dedica sua empresa, Instituto Atlântida, ao ensino da Inteligência Espiritual, demonstrando que, somente através da espiritualidade e seus conhecimentos, seremos direcionados corretamente para a apoteose de nossas vidas, entendendo que primeiramente somos um espírito - onde tudo começa.

Um comentário: