sexta-feira, 2 de janeiro de 2015

Charlatanismo e Nova Era


A Padronização do Despertar da Humanidade -

Não é de hoje que grandes Verdades sagradas sobre a raça humana e o planeta terra, são distorcidas e infiltradas por mentes doentias e pessoas narcisistas com mania de grandeza e transformadas em "religiões", em "empresas" em grandes corporações, em dogmas, em "seitas", "congressos", "filosofias", em "esperança", "mudança", em "ensinamentos" e prinicipalmente em "eventos de massa".



Hoje em dia se escuta a torto e a direita falar em "Nova Era", em "Despertar", "Abrir a Consciência" e etc. 

Práticas milenares como Yoga e meditação ganham cada dia mais novos estilos e adeptos, a medicina tradicional oriental vem sendo cada vez mais utilizada e popularizada inclusive dentro de hospitais e como novas opções em planos de saúde.

Diferentes conhecimentos e práticas orientais que existem a milênios e são comprovadamente muito mais eficazes que toda a parafernália industrio-química-farmacêutica e da imprensa especializada em "auto-ajuda" tão popular em nossas terras, no ocidente inevitavelmente se "Mecdonaldificam" (Verbo que "inventei" agora na intenção de comparar esses eventos da "Nova Era" com o formato de comida da rede Mc Donalds, que é praticamente igual e com o mesmo sabor no mundo todo) por todo o mundo, gerando um padrão único de percepção e consumo, que cria interesse em leigos, ingênuos, curiosos e desinformados, que confiam mais em "marcas" que em conteúdos, mais em "aparência" que em essência, mais em "dinheiro" que em Valores, mais em "discursos" que em Atos, mais em "frases" que em Exemplos.

Se é assim na publicidade, nas religiões, na política, nas escolas, no mercado de trabalho e até dentro das famílias, não haveria de ser diferente nesse novo e próspero "mercado de investimentos" que se transformou o "Despertar da Humanidade".

Cada vez mais pessoas tem acesso a informação e a verdade sobre os recursos do planeta, sobre as máfias farmacêuticas, sobre outras versões e história a respeito da origem da humanidade e da mesma maneira que um fulano que queira ser "pastor", faz sua própria interpretação da "bíblia" e assim atrai "fiéis" para sua "nova" igreja, o mesmo arquétipo tem sido aplicado as "neo-religiões-medicinais" da "Nova Era".

Aos poucos as "versões oficiais" que a comunidade científica e a "ciência oficial" com o suporte da "Imprensa", sustentam sobre tudo e sobre todos, vão se desmoronando e dentro de nós novas informações que podem chegar de maneira clássica intelectual ou simplesmente em forma de intuição e energia, vão fazendo muito mais sentido, vão remontando esse quebra-cabeças fragmentado que é o ser humano e nos fazendo enfim compreender melhor a existência de nossos espíritos em uma realidade material tridimensional aparentemente sólida, limitada pela linha do tempo espaço, que é essa realidade que compartimos aqui e agora.

Da mesma maneira que as grandes técnicas e conhecimentos com o tempo se aperfeiçoam, o charlatanismo, a hipnose massiva e o engano, também seguem a risca um processo de melhoramento para se tornarem cada vez mais convincente e eficaz. Por detrás de tudo isso se escondem "vícios" e profunda vaidade narcisista, grandes mentiras que com um bonito discurso podem se tranformar em "grandes virtudes".

Como terapeuta e sensitivo, por diversas vezes pus em dúvida aquilo que estava sentindo, pensando, intuíndo, conectanto, imaginando, incorporando e recebendo de outras esferas e talvez essa cautela e humildade em admitir que sendo um humano, estamos sempre passíveis de sermos manipulados e cometermos erros, tenha me permitido identificar essas figuras que abundam no mercado em que atuo e nas técnicas com as quais trabalho, nem sempre, mas muitas vezes, com uma certa facilidade.

Admitir-se em dúvida e deixar que essa dúvida seja respondida por seus guias espirituais através dos eventos naturais da vida, de seus sistemas intuitívos de captação de energias e percepção de frequências formadas pelo cérebro, e sistema de chacras é a forma mais segura de se reconhecer a Verdade por detrás das eficientes maquiagens que esses charlatães bem usam e sustentam. Por isso é tão importante meditar e silenciar a mente, muito mais do que realizar" dezenas de cursos" ou "ler centenas de livros" em busca de "sabedoria" e "iluminação".

Hoje é comum pessoas que por anos atuaram no mercado de comunicação, comércio, televisão, publicidade, administração de empresas, entre outros setores do mundo secular, de repente descobrirem nesse "despertar das massas" um novo filão, uma nova "teta" da qual sabiamente sabem sugar energia até o dia em que não podendo mais sustentar os efeitos cármicos de quem trabalha com essas intenções hiper interessadas, revestem sua bancarrota de "glamour" e seus discursos de chavões "nova-eristas" como "fim de um ciclo" ou "novos planos" para angariar novos adeptos e manter os de sempre, uma vez que muito dos antigos percebem a geniosa farsa e pulam fora.

No Brasil, quantos de nós não testemunhou a "carreira relâmpago" ou quem sabe até um pouco duradoura, de gente que foi do luxo ao lixo em questão de pouco ou muito tempo, mas que depois tentam voltar ao estrelato com formato renovado e mensagem "neo-messiânica".

Quantos cantores, apresentadores de televisão, empresários, artistas, cantores, entretenedores, aparecem depois de anos em algum meio de comunicação dizendo que "descobriram Jesus", que encontraram "Deus", que agoram "tomam Daime toda semana" ou "todo Mês" e isso é o correto, que "largaram as drogas" e tem uma "Nova e Nobre Missão", que estão "encerrando um ciclo velho" e começando um "novo", que o passado isso, que o futuro aquilo e blá blá blá.

Em nosso país, o mais comum é que essas pessoas reapareçam ou permaneçam em evidência através de um "pseudo-esoterismo ou com o apoio e patrocínio das grandes religiões evangélicas, (das quais muitas são marionetadas por antigas sociedades secretas) e em troca de altos salários, contratos secretos e porcentagens em dízimos e etc, usam sua popularidade para atrair novos adeptos, enquanto recebem o apoio logístico e financeiro dessas instituições e empresas que enganam as pessoas, ou as vezes simplesmente divulgam (meias) Verdades, sem necessariamente praticá-las. 




No Brasil isso aconteceu com o famoso jogador de futebol Kaká e a Igreja Renascer, a ex apresentadora de TV Mara Maravilha e outro antro evangélico fanático, Xuxa Meneghel e as estruturas satanistas que a utilizavam e ainda utilizam como meio de se doutrinar as crianças a nível sexual, (o que permitiu criar essa verdadeira geração de "prostitutas de família" que são essas meninas entre 13 e 20 anos, que temos hoje em todas as classes sociais do Brasil consumindo cultura televisiva, tentando fazer de sua própria vida um "video-clipe" e se contentando em ser como a "piriguete da novela"), assim como, perveter os pais dessas crianças e sugar a energia, entre centenas de outras pessoas e estruturas que se utilizam desses métodos para manter as pessoas "idolatrando" velhos "idolos" para sempre, pois assim jamais poderão ter contacto consigo mesmo.

Esse post de hoje está sendo escrito como um desabafo, como uma forma de compartir o aprendizado que tive de alguns anos para cá.

Em todos os lugares em que estive nesse planeta e fora dele, Sempre fui ajudado por pessoas e seres que não são necessariamente "humanos". Por ter uma natureza que sempre aceita confiar em tudo e em todos, muitas vezes passando por cima das mensagens que vem dos planos intuitivos, pondo em cheque a sabedoria de meus guias que sempre me alertam, seja através de sinais que colocam em meu caminho, seja através de pensamentos e percepções que me fazem ter e por "medo" ou desconfiança rechaço, atrasei minha evolução e transgredi meus limites em nome de ser "aprovado" ou "querido" por pessoas que em verdade não faziam a menor questão de mim, mas que apenas percebendo minha prontidão e gentileza, bem souberam tragar minha energia e usar possíveis "vantagens" que a amizade ou o contato com alguém como "Eu" poderia oferecer.



Não vou lutar contra, nem entrar em guerra com as dezenas, quiça centenas de pessoas mal intencionadas que cruzaram meu caminho prometendo "amizade", "fidelidade", "grandes parcerias"; "empreendimentos" e "trocas energéticas" e que as vezes muito ou pouco tempo depois, me sugaram, "roubaram", se mostraram grandes vampiros ou até verdadeiros inimigos, as vezes sem nenhuma compaixão, outras vezes com verdadeiros sentimentos de invejas e competições, nenhuma consideração ou amor próprio.

Entre esses existem muitos que foram amigos de infância, familiares, outros que são ou foram empresários, professores de yoga, ex sócios, ex chefes, ex parceiros, ex amigos que uma vez que não tiveram seus desejos de "obediência", concordância, adequação e "cúmplicidade" atendidos ou seus protocolos de conduta por mim burlados e transgredidos, se acharam no direito de se tranformarem em grandes aproveitadores, vilipendiadores, agressores e quem sabe até "traidores", para continuar vivendo de imagem, mais que de Verdade, Coerência, tolerância, perdão, atitude e Honra.

Em minha biografia pessoal, Meus interesses, por diversos motivos parecem ter sempre se atraido mais pela solidão que pelas práticas em grupo ou "histerias coletivas" que dão tanto lucro a essas pessoas de caráter ultra flexíveis quando o assunto é por exemplo "dinheiro" e caráter duvidoso quando o assunto é consideração, integridade, reconhecimento e respeito.

O que as pessoas devem entender é que como sempre digo e a quântica confirma: 

Tudo no Universo é energia. Inclusive a Matéria, o dinheiro, os pensamentos, os corpos das pessoas, as coisas sólidas, líquidas ou etéreas, em verdade são agrupamento de moléculas, que vibrando em uma determinada frequência mais lenta, forma essa realidade densa que chamamos de "matéria", a qual compartimos e na qual a maioria está literalmente "encarcerado" mentalmente.




Logo, quando reunimos milhões de pessoas num estadio de futebol ou em um "culto", nas "eleições", ou quando todo o dinheiro delas flui para alguns determinados bancos, ou quando um grande número de pessoas dentro de uma igreja ou assistindo um "congresso", um show de rock, ou comício político, ou ainda um tremendo "Evento" cheio de informações bacanas que tem a intenção de fazer a todas as pessoas "despertarem para a Verdade" é aquele que está organizando e controlando, quem quase sempre é o único que realmente se beneficia com tudo isso.


A Grande maioria dos "fiéis de igreja", "estudantes universitários", "fãs de artistas", "eleitores de políticos" ou "frequentadores de eventos", são o que vulgarmente chamamos "carne de canhão", "bois de piranha" ou "bodes expiatórios". 



Da Mesma maneira que algumas poucas famílias se beneficiam por ter o monópolio da impressão de dinheiro no mundo as custas e enquanto muitas outras famílias, se prejudicam por não ter acesso a esse dinheiro, muitas pessoas que querem fazer o bem, se prejudicam por acreditar num "Bem" pirateado e manipulado por alguns poucos, mas que são bastante frios, calculistas e inteligentes para desfrutar esse resultado dando a impressão de que "ajudam o mundo" a "despertar".


O mais interessante do charlatanismo na Nova Era (assim como na política e assuntos públicos) é a total aversão ao debate sempre maquiada de "total abertura"  para com ele. A Maioria dessas sociedades e organizações desse ramo hoje em dia, apesar de serem "empresas", trabalham com "voluntários", ou seja, pessoas que não recebem dinheiro, mas que "acreditam" na nobreza das "causas Nova-eristas" e se dispõem a usar parte de seu tempo para "ajudar" nos projetos se contentando em ter seus méritos reconhecidos, mas jamais de maneira financeira. 


Se desejam mais ajuda, atenção e manifestam valor por seu tempo gasto e pedem algum tipo de reconhecimento no nível financeiro, são quase sempre criticadas, quando não excluídas do grupo, que coincidentemente, nas partes debaixo da pirâmide, está sempre se renovando para poder continuar existindo e sendo sustentado, uma vez que não pode haver comprometimento das pessoas bem intencionadas, com o engano. Isso acontece nas religiões, nas seitas, nos núcleos de estudo. universidades e empresas que promovem festas, congressos, reuniões, eventos e etc.


Mais contraditório ainda são os donos dessas empresas e idéias, que pregam uma coisa e fazem outra como por exemplo: Promover eventos de Alimentação sadia, saúde, bem estar, informações contra-jornalísticas que desmascare a indústria de fármacos e máfias midiáticas e mesmo assim serem fumantes inveterados, carnivoros descontrolados, bebedores de vinho, uísque, conhaque, cerveja e usuários dos produtos, comportamentos e idéias que seus eventos e propostas pretendem combater ou "conscientizar sobre o mal que fazem. 


Em São Paulo na década de 80/90 surgiu um guru da Nova Era que fundou um estilo de "Yôga" que existe até hoje e que a nível técnico tive a oportunidade de provar e aprovar, pois é bastante eficiente.





Porém essa eficiente técnica, para poder ser praticada, deve tornar você parte integral de uma escola e de encontros semanais que funcionam em esquema de seita, com "galardões militares" que são etiquetas coladas na lapela a medida em que o praticante/aluno "avança" e "melhora" de fase e escala objetivos pré estabelecidos (não por ele) em esquema hierárquico de pirâmide.

Para manter e atrair alunos, essa antiga escola que se auto-intitula "Universidade Livre", trabalha enaltecendo a vaidade e sexualidade dos praticantes para que esses sejam um grupo cada vez "mais unido" e com um estranho "sentimento de superioridade" (formado por suas "egrégoras") em relação as pessoas de fora do grupo ou as pessoas que formam parte do grupo mas por diversos motivos não estão 100 por cento de acordo com tudo o que ali acontece e se aprende.

Essa linha de "yôga", apesar de eficiente e competente a nível corporal físico e técnico, foi distorcendo e infiltrando (des)informações sobre a história e teoria dessa milenar ciência ayurvédica e consequentemente, foi anulando quase que por completo o contacto com os níveis de desenvolvimento espiritual das práticas, preferindo manter o foco na vaidade, na sexualidade e em discussões e afirmações como por exemplo: "O que é  mais correto?? dizer "yôga", "Ioga" ou "Yóga"? 

Basta ler um ou dois livros desse sujeito, chamado por seus alunos de "mestre", famoso até hoje e com escolas de "yôga" no mundo todo, para confirmar que se trata de um megalomaníaco narcisista, com mania de grandeza e profunda crença em si mesmo e nos "Por ques" da própria vaidade.

Foi muito mais a força de sua crença em si mesmo do que a "superioridade"  que apregoa a seu "Método" os reais motivos de seu sucesso, pois crença é energia, enquanto que "Método" é apenas REPETIÇÃO! 


Em uma de suas auto-biografias, conta que esteve no seio de diversas sociedades secretas das quais afirma peremptóriamente ter "se desligado" pois "não valem a pena". Conta todos os "desafios" mirabolantes pelos quais passou de maneira super romântica e bem escrita, desde comer o "pão que o diabo amassou", até depois conseguir realizar a intenção de ser "catapultados aos píncaros da fama e do prazer". Tudo parece "perfeito", até mesmo quando se identifica que, está sempre tentando justificar e comprovar que foi o "melhor" dos Amantes, ainda que nunca tenha tido motivos para ter sido um bom "Pai".

Na Índia, abundam centenas de dezenas de professores de yoga, gurus-nova-era e "semi deuses" com faculdades mediúnicas, ectoplásmicas e adivinhatórias, que fora do "horário de serviço" são pedófilos, assediadores, vampiros energéticos que vivem de doação, extorsão, lavagem cerebral, que pregam o "desapego", mas andam de Rolls Royce, além de esconder milhões de dólares em barras de ouro embaixo da cama.

Na Europa hoje em dia, sobra gente que se diz "terapeuta", "contactados por extra-terrestres", "cartomantes", Pessoas que dizem ter "Acesso aos Registros Akáshicos e da Matrix", ou crêem ser grandes "Professores de Yoga ("Yôga" ou "Ioga") por que reúnem dezenas de pessoas para realizar práticas de ássanas todos os dias e fazem um bom dinheiro com isso, ou simplesmente por que decoram e realizam algumas posturas corporais com "perfeição estética".




Ainda existem outros que na ânsia de fazer fama e dinheiro para sustentar uma vida de extravagâncias, se tornam "Organizadores de Eventos", "Diretores de Empresas" verdadeiros "pastores" das neo-religiões conspiracionistas" que segundo eles, devem "conduzir as Massas" para o "Grande despertar" ou para a "eliminação do "Ego", mas que se recusam a abandonar o hábito de fumar cigarros, usar drogas, ou beber conhaque, cerveja e outros alteradores tóxicos, por que simplesmente estão convencidos de que "sabem como fazer" e tem "total controle" do que estão fazendo. Isso pode até ser "Verdade" mas não diminui a contradição, o mal exemplo assim como não apaga o fato de serem "aleijados psíquicos" e falo isso não apenas baseado no que fazem eles, mas também por experiência própria em minha vida atual e em minhas vidas passadas.

Tudo isso não quer dizer que nesse mercado não tenha gente boa, bem intencionada, altamente competente que mereça crédito, confiança e que esteja apta a tratar as pessoas seja a nível individual ou em grupo.

O que as pessoas necessitam entender é que devem ficar atentas com os "coletivismos", com os padrões generalizados, com os "avatares" e "mestres ascencionados" que só se contatam com os "escolhidos" que nos mandam o "recado" e pedem "doações".



Devemos ficar atentos com os REPETIDORES oficiais profissionais, que se aproveitam do fato de terem uma rasa  e vulgar cultura geral sobre tudo, para ludibriar e vampirizar pessoas que não tem cultura nenhuma sobre quase nada.



Já dizia André Luís em seus famosos livros psicografados por Chico Xavier que; "Onde 2 ou mais se reúnem para tratar de um assunto em comum, quase nunca é um assunto realmente relevante."

O fato de alguém parecer "cheiroso", "bacana", "confiável" e "coerente" não quer dizer que ele seja, menos ainda que tudo o que ele diz está recheado de razão ou é Verdade. O debate é e deve ser sempre preferível ao "Dogma".



Se o seu coração e sistema intuitivo apontar contradições que você ache que devam ser consideradas ao invés de ignoradas a respeito de quem quer que seja, não cometa os mesmos erros que eu, mais de uma vez cometi e por tendências e fatores cármicos, ainda e hoje em dia as vezes, "quase cometo".

Não acredite em Nada nem em Ninguém. Experimente!

Faça sua Própria Pesquisa! Seja Mais você e perca a crença nas "Verdades" pregadas aos bandos e por "grupos"

Que Deus abençoe a Todos: Inclusive os "Charlatães da Nova Era"
(que também são filhos dele e como disse Jesus ao lado de Barrabás, pregado na Cruz; "Perdoái-vos, Eles Não sabem o que Fazem".)

Nenhum comentário:

Postar um comentário