sexta-feira, 2 de janeiro de 2015

Misteriosos Personagens Enigmáticos da História


Misteriosos Personagens Enigmáticos da História


O Conde de Saint Germain


Ao longo da história do oriente e do ocidente entre os últimos 6 e 2 mil anos, o planeta Terra e a "história oficial" está repleta de seres "anormais" desde um ponto de vista de transcendência e superação dos "Limites", daquilo que o "senso comum" e o "establishment" que aprisiona nossas mentes em um mundo materialista-isolacionista feito de "pseudo-culturas", "pseudo-ciências" e "pseudo-informação", dita e impõem como "Normal", como a única realidade "possível" ou "Aceitável".

A física quântica já nos comprovou que; Aquilo que seus olhos enxergam e seus 5 sentidos percebem, não é necessariamente o que seus olhos enxergam e seus sentidos percebem, menos ainda o que os olhos e sentidos das outras pessoas estão enxergando e percebendo, mas sim aquilo que as partes do cérebro, principalmente o córtex, cerebelo e hipotálamo codificam em informações e traduzem em sentidos e percepções para você ou para quem quer que seja.





Cada pessoa é um vasto cosmos de existência, percepções e possibilidades e quando você compreender isso, não mais "julgará" as pessoas sem levar em consideração o imenso abismo existencial que separa umas das outras, assim como a grande verdade de que: Somos Todos Um. Quando esse dia chegar, provavelmente você entenderá que jamais poderá compreender e enxergar as realidades das pessoas, antes de conseguir reconhecer a mesma realidade que crê enxergar nelas, em você próprio.

Muito além dos "Semi-deuses" e "Avatares", das mais famosas e populares tradicionais "religiões" como "Jesus" (que não se comprovou a existência, assim como não se comprovou a não existência), Budha Gautama, Mohamad (vulgarmente chamado pelos ocidentais de "Maomé") entre outros que se situam em pontos estratégicos e culminantes da história oficial, existem seres muito mais próximos a nossa realidade, que estiveram no planeta terra encarnados há relativamente pouco tempo e fizeram parte da história mais recente de nosso planeta. Um desses seres, possívelmente o mais famoso, polêmico e misterioso entre todos eles, foi conhecido como: Conde de Saint Germain.








Os Ripes "Nova-eristas" das neo-religiões que desde o final do século XX explodem feito pipoca gerando cada vez mais adeptos, principalmente nas classes médias burguesas, adoram e idolatram o retrato de um tal de "Sangermain", (entre dezenas de outros seres que chamam de "Mestres Ascencionados") que dizem ser o "sucessor" de "Jesus Sadhana" (um "Jesus" um pouco diferente do Jesus Histórico, mas não tanto) no câmbio de eras que estamos vivendo que muitos chamam de "Era de Aquário" e outros chamam de a "transição da Era do Amor para a Era da Verdade".

Dizem esses "nova-eristas" que "Jesus Sadhana" foi o "último presidente do nosso Universo" responsável por presidir a "Era do Amor" e que agora, de umas décadas para cá, o tal Sadhana passa o bastão (e a faixa presidencial) para o "Mestre Saingermain" que já faz algum tempo é o novo presidente (uma éspécie de "Lulla" ou "Hugo Chavez Cósmico") do Universo, presidindo a "Era da Verdade".




Além disso também afirmam esses neo-religiosos sobre a existência de um "Senhor Ariano de botas", olhos azuis e longos cabelos dourados, chamado "Comandante Ashtar Sheran", que com sua "tripulação espiritual" de Ets galácticos, vivem em uma "nave" chamada "Palas-Athena", nos confins dos céus de nosso planeta e que ele será o grande "Herói" e "Salvador" da nossa raça e da "eminente destruição de nosso planeta".













Ironias a parte, eu não digo nem afirmo que tudo isso seja mentira ou simplesmente doutrinação mental, mas o grande FATO é que todas essas neo-lendas-religiosas se baseiam nas profecias do calendário maia e seus genéricos, assim como nos mesmos protótipos arquetípicos de "salvadores" e "Messias" de todas as antigas culturas, o que consequentemente faz com que elas perdam credibilidade, ainda que tudo seja possível.













O que de fato existiu na história recente de nosso planeta, no início do Século XVIII foi um Homem misterioso e enigmático, chamado entre outros nomes, principalmente de: Conde de Saint Germain e provavelmente o "Sangermain presidente cósmico" nos quais os neo-religiosos se baseiam para idolatrar e adorar, está inspirado nesse senhor que de fato existiu e sua existência está comprovada por um farto material biográfico e documental que consta nos registros diplomáticos de diferentes países, famílias reais e das aristocracias de diferentes épocas. Já escutei "nova-eristas" dizerem que o Conde de saint Germain foi a "ultima encarnação" no planeta terra de dito "semi-Deus nova-erista" que hoje teoricamente, segundo eles, "preside" o nosso planeta e universo.

É sobre esse misterioso e enigmático conde que de fato existiu que irei escrever hoje, deixando as especulações sobre os "avatares" e "semi-deuses-mestres-ascencionados" para quiça uma outra e melhor oportunidade.


O primeiro e maior mistério sobre o Conde de saint Germain é sua orígem e seu "final" pois não se sabe ao certo como, onde ou quando morreu. Mais ou menos num raio de quase 200 anos, esse homem apareceu em diferentes partes da história, sempre com a mesma cara, aparentando sempre a mesma idade, sem jamais apresentar um traço de velhice ou marcas do tempo e sempre sendo reconhecido pelas pessoas das altas esferas seja da elite monárquica, aristocrática ou política e espantando a todos que o reconheciam depois de 40, 50, 80 anos, sem vê-lo e constatando não haver sequer um traço de velhice ou marcas do tempo.



Seu conhecimento, sua capacidade de oratória, seus dotes intelectuais sedutores e entretenedores, seus conhecimentos na área de química, alquimía, idiomas, música e principalmente história, fizeram sua fama ao redor do mundo todo, numa época em que não havia internet, menos ainda tecnologias e as grandes obras do conhecimento, os livros e o acesso a cultura própriamente dita era difícil e privilégio de uns poucos.





Foi o Conde de Saint Germain reconhecido como o Erudito e Linguísta mais destacado de sua época. Tocava vários instrumentos musicais com total maestria, era pintor notável e singular que conseguia reproduzir em suas obras o mesmo efeito brilhante das pedras preciosas que colecionava, e possuía em abundância.

Seus conhecimentos de idiomas era algo fora do normal. falava fluentemente o Alemão, Português, Inglês, Italiano, Espanhol, Francês com sotaque piamontês, Grego, Latín, Árabe, Chinês e Sânscrito com tamanha fluência que, em cada país dos quais sempre visitava era visto como um ser local autóctono.


Ambidestro com a mesma capacidade de escrever com ambas as mãos ao mesmo tempo. Reproduzia a mesma caligrafia de forma tão fiel, que uma vez colocados os textos feitos ao mesmo tempo com diferentes mãos sobre a Luz, encaixavam com perfeição e exatidão uma letra na outra e não se permitia reconhecer, qual texto havia sido escrito com qual das mãos.

Como historiador seu conhecimento era realmente assombroso. Falava das coisas que haviam ocorrido nos últimos 2 mil anos como se tivesse sido testemunha presente dos fatos. Confirmava ter participado de eventos da história ocorrido séculos antes com uma naturalidade e segurança que gerava tanto admiração, como criava inimigos e invejosos que passaram a vida o acusando de ser um "genial charlatão".

Seus conhecimentos de química eram tão profundos e avançados para a época, que podia suprir e corrigir falhas, riscos, defeitos e marcas em diamentes e pedras preciosas, tendo esse seu conhecimento e serviço sido requisitado mais de uma vez por grandes personalidades e Reis como consta nos registros de Luís XV em 1757.

Na área de alquimía ficou conhecido por produzir um "Elixir da Longa Vida" que presenteou a alguns aristocratas que de fato, não envelheceram durante um longo tempo.

A perfeita precisão de suas Profecias e dons adivinhatórios, fazia com que até seus maiores inimigos o respeitassem e temessem. Anos antes da Revolução Francesa, profetizou ele a Maria Antônieta sobre a queda da Monarquia e trabalhou como agente secreto para governos de distintos países europeus, o que lhe garantia credenciais e acessos aos círculos mais exclusivos de toda história.


Entre os anos de 1710 e 1822 segundo a biógrafa Cooper-Oakley o Conde de Saint Germain foi também conhecido como: O Marquês de Montferrat, Conde Bellamarre o Aymar en Veneza, O Chevallier Schoening em Pisa, o Chevallier Weldon em Milão e Leipzig, Conde Soltikoff em Gênova e Leghorn, Graf Tzarogy em Schwalbach e Triesdorf, o Príncipe Ragoczy em Dresde e enfim o Conde de Saint Germain em París, Haya, Londres e São Petesburgo. Todos Esses nomes e títulos, foram por ele adotados para poder bem cumprir com suas missões de Agente Secreto Político durante seus anos de existência, o que dizem ter sido, uma de suas principais ocupações ao longo da vida.

Foi descrito o conde de Saint Germain como: Um Homem de hábitos e postura simples, de estatura mediana e pele morena. Tinha feições proporcionais regulares e aparência agradável onde simplicidade e elegância sempre predominavam. Quase sempre se vestia de negro com panos de qualidades insuperáveis. Aparentemente sua maior obsessão eram os diamantes que criaram e popularizaram sua fama, por os ter em abudância e saber como tratá-los.


Era conhecido por não comer carne nem beber vinho ou qualquer tipo de bebida alcoólica. Sempre recusava a comida que lhe ofereciam e apesar de ser convidado a participar de eventos, jantares e encontros onde a comida e a bebida eram fartas, alguns biógrafos afirmam que ele jamais foi visto ingerindo nenhum alimento, enquanto outros dizem que pouquíssimas vezes acompanhou os jantares comendo alguma pouca coisa.

Vários nobres, provavelmente por inveja, medo, desconhecimento, incomprenssão e sentimentos de competição o consideravam um "impostor" e "charlatão" e consta que uma vez, um desses ao falar de maneira depreciativa e jocosa dele na presença do rei Luís XV, foi repreendido por esse com bastante severidade.

Conde de Saint Germain espantava as pessoas e principalmente seus interlocutores por sua capacidade de adivinhar os mínimos detalhes das perguntas que esses o fariam, antes mesmo de essas serem formuladas e verbalizadas. Afirma-se que tinha o dom da telepatía e podia prever onde sua presença era necessária mesmo quando estivesse a quilômetros de distância. Tinha também o hábito estranho, assustador e embaraçoso de aparecer dentro de seus aposentos e dos aposentos de seus amigos do nada, assim como sair deles, sem jamais usar as portas, simplesmente desaparecia, evaporava sem deixar rastros.

Suas viagens englobam uma gama de países de excessiva variedade num período de muitos e muitos anos. Esteve na Rússia durante o reinado de Pedro IIIº, na côrte do Xá da Pérsia como convidado de honra. De Pérsia a França, de Calcutá a Roma, era conhecido, bem recebido e respeitado pelas pessoas mais importantes e influentes.


Foi visto em Londres em 1745, na Índia em 1756, em París em 1789, 5 anos depois de sua "suposta morte". Outras pessoas afirmam ter conhecido e conversado com ele no início do Século XIX. Gozava de confiança e respeito dos grandes nomes da história como "Frederico, o Grande", "Voltaire", Rosseau, Madame de Pompadour, Wallpole, entre muitos outros que afirmam tê-lo conhecido em pessoa. Sua orígem é um eterno mistério, prevalecendo mais a teoria de que era ele filho do Príncipe Rákóczy de Transilvânia ou conforme afirmam alguns pesquisadores, devido a sua idade, ele era o próprio. Ninguém conseguiu descobrir como esse homem conseguiu aparecer em diferentes partes do mundo seja como Agente Jacobino em Londres, Conspirador em São Petesburgo, Alquimísta e Marchand em París, como General Russo em Nápoles ou dirigindo reuniões Iluministas nas Covas de Berlím.



Especula-se sem confirmações sobre diversas possíbildiade que levam a crer ser o Conde de saint Germain um Mestre Maçon. Também dizem que era um Membro dos Cavaleiros Templários e afirmam ser não somente membro, mas um dos prinicipais diretores da Sagrada Ordem Rosa Cruz.

Era ele conhecido por praticar sistemas de meditação e concentração oriental, diziam que possuía um refúgio nos Himalayas para onde ia quando queria se isolar do mundo. Ficou 12 anos em silêncio sem que ninguém tivesse notícias suas e certa feita anunciou que permaneceria na Índia pelos próximos 85 anos e então retornaria normalmente ao seus trabalhos em Europa. Em diversas oportunidades reconheceu ele obedecer uma ordem de um poder superior e maior que ele próprio.


O famoso Maçon e historiador Manly P. Hall em seu Livro "Os Ensinamentos Secretos de Todos Os Tempos" afirma Que: "Tanto o Conde Saint Germain como Sir Francis Bacon são os dois prinicipais emissários enviados ao mundo pela Irmandade Secreta nos últimos mil anos para o cumprimento de determinadas missões". 

Outro famoso historiador teosófico, afirma que Saint Germain foi um dos últimos Grandes Mestres dos Cavaleiros de Malta e que tanto ele como Bacon, teriam passado pelo que se conhece como "Morte Filosófica". É do conhecimento público que muitos dos grandes maestros de distintas sociedades secretas européias, fingiram sua própria morte por diversos motivos.





Além disso, a Médium e escritora do final do século XIX Helena P. Blawatsky, afirma ter estado com Saint Germain nos Himalayas, assim como ter recebido visitas periódicas dele em sua casa e existe uma suposta foto dela com os "mestres ascenssionados" o que colaborou ainda mais para os ataques e agressões por elas sofridos, referente aos seus trabalhos serem acusados de "fraudes".



A história de Saint Germain nos dá uma dimensão e corrobora como fortes evidências referente as teorías depreciadas como "conspiração" a respeito dos "Viajantes do Tempo". Seres que tem acesso a conhecimentos e tecnologia secreta dos verdadeiros governos de nosso planeta, que permitem o teletransporte de seres humanos ao longo da linha do tempo. Para conhecer melhor sobre esse tema, recomendo a leitura do post:
"Clones e Viajantes do Tempo - The Doppelgänger Conspiracy" - e que assistam os vídeos nele contido sobre as especulações referentes a alguns atores de hollywood que não envelhecem ou são excessivamente parecidos com outras pessoas que viveram em média 200 anos atrás e tiveram estranhas mortes onde os corpos jamais foram encontrados. Para Acessar esse post basta clicar aqui.

Independente do que seja a Verdade, do que seja desinformação, ou simplesmente charlatanismo e mentira, o mais importante sobre tudo isso que todos devemos compreender é que:

Usamos uma ínfima parte de nossos cérebros e suas potencialidades e temos um conhecimento quase inexistentes em comparação com os possíveis conhecimentos absolutos que descansam em alguma parte de nossos espíritos e dos sistemas intuitivos que vez ou outra tem acesso alguns poucos seres que compõem a humanidade. Em nosso sistema de DNA, o qual também conhecemos, usamos e acessamos apenas uma pequena parte, estamos programados para interagir e reconhecer apenas uma, das infinitas e possíveis frequeências de realidades e conhecimentos que estamos em contacto, com ou sem consciência a respeito dessas existências a níveis pluridimensionais.

E para finalizar é importante reconhecer o FATO e a Verdade de que a nossa atual história humana está recheada de seres que entre nós encarnam para por em cheque as Mentirosas "Verdades Absolutas Materialistas Científicas", que tem a missão de afastar as pessoas simples e escravas do sistema, das realidades e verdades que uma vez percebidos, poderia tornar a todos LIVRES. Verdades simples e atemporais, como por exemplo o fato de não sermos apenas matéria, mas principalmente energia, vibração, consciências infinitas que elegem viver experiências nesses corpos físicos perenes que nascem e morrem.

Você e eu, todos nós, não somos esses corpos, mas apenas estamos neles. Nós somos consciência, Amor infinito sem Limitações. Essa é a nossa origem, a nossa essência e a nossa Verdade.

Somos Espíritos Indestrutíveis, que possuem corpos perecíveis e não o contrário como as grandes religiões tentaram até aqui nos convencer. Uma vez que se compreenda isso, não precisaremos mais ter medo da Morte. E uma raça humana sem Medo da Morte, Será o embrião de uma Nova Sociedade, sem Escravizadores e Escravizados.

Que Deus Abençoe a Todos. Que Deus Abençoe o Conde de Saint Germain, esteja Ele Onde Estiver.

Nenhum comentário:

Postar um comentário