segunda-feira, 5 de janeiro de 2015

''Não confunda cansaço com estresse'' - Você tem cansaço quando uma atividade lhe exige bastante, mas é prazerosa. O estresse se instala quando aquilo que você faz lhe exige bastante, mas você não vê a razão de faze-lo. Jogar uma hora de futebol cansa, mas não pode estressar. Resolver um problema de geometria cansa, mas não pode estressar. Trabalhar num projeto cansa, mas não pode estressar. Observe tudo aquilo que você faz, e não tenha muito sentido. Estudar segue a mesma lógica. Porque muitos de nos se estressamos na escola básica? Por que, vez ou outra, você pergunta: - Professor, porque eu tenho que estudar isso? E ele dizia: - Um dia você vai saber! E você, aos 14 anos de idade, ficava estudando Teorema de Pitágoras. ''O quadrado da hipotenusa é igual ao quadrado da soma dos catetos.'' Sem que tivesse conhecimento da finalidade disso. Ao faze-lo, aquilo o estressava. O mesmo vale para um curso. Se faço, mas não compreendo a razão, eu não consigo fruí-lo, aproveita-lo, só vou obter estresse.

Tudo sofrimento humano floresce a partir dos mais de 80 bilhões de neurônios que se relaciona na treliça dos pensamentos humanos, no mapa cortical, no mundo intelectivo, logo nossos problemas são apenas pensamentos! Temos uma escolha a fazer! - Não podemos impedir que os pássaros da tristeza voem sobre sua cabeça, mas podemos, sim, impedir que façam ninho em nosso cabelo.

Lembre-se: O mapa não é a cidade, a maquete não é o prédio. Seus pensamentos não são reais, serão se você quiser que seja, deliberando em você, pra você, na sua vida o que já se tornou velho e fraco! Seja implacável com seus afetos, subjugue-os, crie um novo, o seu próprio sistema de viver, você não precisa pedir licença para pensar, andar e conhecer o mundo. As coisas estão em nossa frente para ser como só poderia ser, viva e então, só depois morra.

texto: Djalma Jr
Referencia: Qual é a tua obra - Mario Sergio Cortella. Provérbios chineses. Nietzsche - Além do bem e do mal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário