segunda-feira, 5 de janeiro de 2015

O que acontece com o seu corpo depois que você morre?



O que você sabe sobre a morte? O fato mais óbvio é o de que ela chega para todos nós, independente de cor, idade, religião ou classe social. E por que morremos? Porque nosso organismo foi feito para nascer e morrer – ainda não existem pessoas eternas ou células que se regenerem para sempre, sem desgaste. O que talvez você não saiba é o que acontece com o seu corpo assim que seu coração para de bater. A decomposição é um processo não muito bonito e, graças aos costumes como cremação, enterro e embalsamento, você não é obrigado a ver corpos apodrecendo em todos os lados.
O costume de enterrar corpos mortos é bastante antigo: só para você ter ideia, em 2003 alguns arqueólogos encontraram evidências de que nossos ancestrais já praticavam rituais de enterro há 350 mil anos. Se você nunca parou para pensar no que acontece durante a decomposição de nossos corpos, confira a seguir algumas informações sobre o assunto:

1 – Suas células ficam abertas

Da mesma forma que a digestão começa assim que você coloca um alimento em sua boca, a decomposição é um processo que tem início minutos depois da morte. Logo após seu coração resolver parar de bater, a temperatura do seu corpo vai cair quase 10 °C em um intervalo de uma hora até ficar em temperatura ambiente. O sangue fica mais ácido, o que faz com que as células se abram e enviem todas as suas enzimas para os tecidos, que começam um processo de autodigestão.
Fonte da imagem: Reprodução/Forbes

2 – Você fica branco e roxo

E isso acontece graças aos efeitos da gravidade, que fazem com que o sangue do corpo siga para as áreas mais próximas ao chão – isso acontece porque não existe mais circulação sanguínea. O resultado dessa descontinuidade de fluxo sanguíneo é uma coleção de manchas roxas sobre as regiões mais baixas do seu corpo. Essas manchas são chamadas de “livor mortis” e, quando médicos legistas as estudam, conseguem saber a hora exata em que uma pessoa morreu.

3 – Seus músculos contraem

Seu corpo começa a ficar mais rígido após quatro horas de morte, atingindo pico de rigidez doze horas depois e perdendo essa característica após 48 horas. Isso acontece porque há bombas em nossas membranas musculares que regulam cálcio e, quando essas bombas param de trabalhar em decorrência da morte, o cálcio inunda as células, fazendo com que os músculos se contraiam e fiquem enrijecidos.
Fonte da imagem: Reprodução/MNN

4 – Seus órgãos vão se autodigerir

Depois dos processos citados acima, seu corpo vai entrar em estado de putrefação, que é, basicamente, a decomposição total, deixando você com um visual de personagem de “The Walking Dead”. Enzimas do seu pâncreas vão fazer com que o órgão de autodegenere e, enquanto isso, micro-organismos vão atacar essas enzimas, deixando seu corpo com uma coloração verde a partir do umbigo.
O fato é que todo ser humano vive um relacionamento sério com aproximadamente 100 trilhões de bactérias durante a vida – essas bactérias, na maioria das vezes, usam nosso corpo como moradia e não nos causam problemas. Porém, quando elas são os únicos vestígios de vida, fazem a festa e acabam, literalmente, conosco. É graças a elas e à capacidade que elas têm de liberar as enzimas putrecina e cadaverina que um corpo morto não tem um cheiro muito agradável.

5 – Você pode virar cera

Depois da putrefação, não demora para que seu corpo se transforme apenas em esqueleto. No entanto, alguns corpos – especialmente aqueles que entram em contato com água ou terra gelada – podem desenvolver o que é conhecido como adipocere, um material adiposo formado nos tecidos do seu corpo, atuando como um conservante natural dos órgãos, fazendo com que você demore muito mais para ficar parecido com um zumbi. É possível que, por algum tempo, depois de morto, você pareça ter fugido de uma exposição do Madame Tussauds.
Fonte(s)
Imagens

Nenhum comentário:

Postar um comentário