quinta-feira, 9 de julho de 2015

tudo é espiritualidade

Muito – e desde sempre – se fala sobre espiritualidade. Como sabemos, as religiões pregam e registram a esse respeito. A Bíblia é um exemplo. Mas como você conceitua e compreende a espiritualidade? 
A par de diversas definições existentes para o tema, diria que espiritualidade é um estado virtuoso que nos conecta com o Divino e nos predispõe e nos conduz a estar de bem conosco e a praticar o bem. Esse estado de espírito independe de qualquer religião. Antes de tudo, é pessoal. É íntimo.
Sob a ótica da filosofia, a espiritualidade está associada a uma busca do sentido da vida que transcende o mundano.
Para enriquecer nossa reflexão a esse respeito, reproduzo mensagem que recebi da Coach Paula Abreu (www.escolha sua vida.com.br), a seguir transcrita, com definições muito interessantes e uma compreensão bem abrangente sobre espiritualidade (na prática). Vejam que interessante!
Quando falo de espiritualidade, sei que muita gente imagina igrejas, templos, robes brancos, incenso, velas ou um indiano barbudo meditando aos pés do Himalaia.
Tudo é espiritualidade. Não só meditar aos pés do Himalaia. 
Espiritualidade é trabalhar com amor, dar significado ao seu trabalho. Fazer não só pra pagar as contas no fim do mês, mas se colocar a serviço de outras pessoas e do universo. De preferência naquilo que você nasceu pra fazer. Mas, se isso não for possível, dar significado ao que você faz exatamente hoje. Enxergar como a oportunidade de aprendizado e crescimento, a preparação pra um vôo mais alto.
Espiritualidade é estar bem financeiramente, é entender que dinheiro nada mais é do que uma forma de energia como outra qualquer, é conseguir se conectar com a abundância e amor em vez do medo e da escassez.
Espiritualidade é estar presente nos seus relacionamentos, enxergar a divindade no outro e honrar isso. É perceber que as pessoas em volta não são só figurantes na sua história, elas têm histórias também. É escutar essas histórias com o coração, se abrir para o outro. É perdoar.
Espiritualidade não é só meditar aos pés do Himalaia.
Espiritualidade é andar nas ruas da sua cidade e, em vez de olhar apenas para a sujeira ou a violência, enxergar a beleza da cor do céu, sentir com prazer a brisa que bate no seu rosto quando você atravessa a rua, é ver as árvores e entender que elas têm uma sabedoria secular, e respeitar essa sabedoria.
Espiritualidade é observar quantas pessoas ~invisíveis~ trabalham pra que você possa ter o que pra você é ~garantido~, quem conserta os fios e cabos de eletricidade, as tubulações de gás sob o chão que você pisa, quem rala o queijo que você joga por cima do seu macarrão no restaurante.
É perceber que, hoje, você está exatamente onde deveria estar e o universo está te dando exatamente tudo o que você precisa no momento presente.
E é sentir gratidão por tudo isso.
Tudo isso é espiritualidade, e pode fazer parte da sua vida hoje, a partir de Agora. Basta você fazer uma única nova escolha.
Conecte-se com algo maior que você.
Não viva pequeno.
A vida é muito mais que isso. “

Nenhum comentário:

Postar um comentário