segunda-feira, 31 de outubro de 2016

Diferenças entre o Psicopata e o Sociopata



Psicopata e sociopata são termos usados na psicologia popular para o que a psiquiatria chama de transtorno de personalidade anti-social.
Os dois tipos de personalidade têm um padrão invasivo de desrespeito pela segurança e direitos dos outros. Engano e manipulação são as características principais para ambos, mas existem algumas diferenças significativas entre estes dois tipos de personalidade. Ao contrário da crença popular, um psicopata ou sociopata não é, necessariamente, violento.

As pessoas com o transtorno de personalidade anti-social possuem 3 ou mais das seguintes características:

1. Quebram ou desrespeitam as leis, com freqüência
2. Mentem e enganam constantemente
3. São impulsivos, não planejam com antecedência
4. Podem ser agressivos
5. Não se importam com a segurança dos outros
6. São irresponsáveis e podem não cumprir obrigações financeiras


7. Não sentem remorso ou culpa
Os sintomas começam antes dos 15 anos.

Traços de um Psicopata

Pesquisadores em geral acreditam que os psicopatas tendem a nascer psicopatas, ou seja, com uma predisposição genética – enquanto sociopatas tendem a ficar assim de acordo com o ambiente em que vivem.
A psicopatia pode estar relacionada com diferenças fisiológicas cerebrais. Eles podem ter dificuldades em se apegar emocionalmente com outros, o que os leva a formar relações artificiais, rasas, mantidas apenas para que possam manipulá-las de uma forma que os beneficia. Eles usam as pessoas de acordo com seus objetivos e raramente sentem culpa por seus maus comportamentos, não se importam com o quanto feriram outros.
Por outro lado, eles podem ser vistos como pessoas bem sucedidas, charmosas, confiáveis, mantendo empregos estáveis e aparentemente normais. Alguns até possuem famílias e relacionamentos amorosos normais.
Quando um psicopata se envolve em um comportamento criminal, tendem a fazê-lo de uma forma que minimize o risco para si. Eles planejam cuidadosamente a atividade criminosa para garantir que não serão descobertos, eles pensam em todas as possibilidades.


Traços de um Sociopata

Pesquisadores acreditam que a sociopatia é o resultado de fatores como o ambiente familiar em que uma criança vive ou a educação recebida por um adolescente num lar muito negativo onde podem ter ocorridos abusos físicos, emocionais ou traumas de infância. Sociopatas tendem a ser mais impulsivos e irregulares no seu comportamento do que os psicopatas e possuem maior dificuldade em se relacionar ou criar um vínculo.
Quando um sociopata tem um comportamento criminal, costumam ser impulsivos e, na maioria das vezes, não planejam, dão pouca ou nenhuma atenção para os riscos ou conseqüências de suas ações. São mais agitados e se irritam facilmente, às vezes, resultando em explosões de violência.
Esses tipos de comportamentos aumentam as chances de um sociopata ser descoberto.

Quem é mais perigoso?

Ambos apresentam riscos para a sociedade porque buscam viver uma vida normal tentando lidar com sua doença. Mas a psicopatia é, provavelmente, o transtorno mais perigoso, pela falta do sentimento de culpa.
O psicopata tem uma maior capacidade de se dissociar de suas ações, por não se envolverem emocionalmente, não se importam com a dor e o sofrimento que podem causar em outros.
Grande parte dos serial killers são psicopatas, mas nem todas as pessoas que chamaríamos de psicopata ou sociopata são violentos. A violência não é um requisito necessário (nem para um diagnóstico de transtorno de personalidade anti-social), mas pode estar presente.

Psicopata ou Sociopata na Infância

Geralmente, a psicopatia e a sociopatia podem ser percebidas ainda na infância. A maioria das pessoas diagnosticadas mais tarde com a sociopatia ou psicopatia tiveram um padrão de comportamento em que violavam os direitos ou a segurança dos outros, quebravam as regras (ou até mesmo leis) e as normas sociais ainda quando crianças.
Os psicólogos chamam esses tipos de comportamentos de infância de transtorno de conduta.
Transtornos de conduta envolvem quatro categorias de comportamento:
§ Agressão a pessoas e animais
§ Destruição de propriedade
§ Engano ou roubo
§ Violações graves das regras

Resumo

Psicopatia e sociopatia são diferentes rótulos culturais aplicados ao diagnóstico de transtorno de personalidade anti-social. Este distúrbio é mais comum entre os homens e visto principalmente em pessoas que possuem problemas com álcool, com o abuso de outras substâncias, ou em contextos forenses, tais como prisões. Psicopatas tendem a ser manipuladores e podem ser bem vistos por outros por terem, aparentemente, uma uma vida normal, o que minimiza o risco de serem suspeitos de atividades criminosas. Sociopatas tendem a ser mais erráticos, mais propensos à raiva, e são incapazes de levar uma vida normal. Quando sociopatas se envolvem em atividades criminosas, costumam ser imprudentes e não pensam nas conseqüências.


Nenhum comentário:

Postar um comentário