segunda-feira, 31 de outubro de 2016

PARAFILIAS

Mais do que esquisito, descobrir o “mundo das parafilias” é uma experiência
 surpreendente e, na maior parte das vezes, grotesca. O significado dessa 
palavra abre espaço para muitos conceitos e interpretações mas, basicamente,
 parafilia diz respeito a transtornos sexuais, perversões, anseios, fantasias,
 comportamentos sexuais intensos e variantes do erotismo. Em outras palavras,
 são meios pelos quais algumas pessoas têm que passar para que consigam ficar 
excitadas e/ou chegarem ao orgasmo.
As noções de desvio e desempenho sexual variam entre as diferentes culturas
, por isso, algumas vezes, parafilia pode querer dizer “disfunção sexual”.
 No entanto, isso só acontece quando a atitude parafílica causa dano a alguém, 
sendo excessiva ou inadequada. O importante é perceber a relação entre o sujeito
 parafílico e seus estímulos, saber avaliar se essa pessoa é capaz de ter 
relações sexuais sem tais estímulos e fantasias, determinando seu grau de dependência.
Na maior parte das vezes, a parafilia acontece com os homens. Uma das 
explicações é que o homem é criado sob um grau de exigência mais rígido, 
não podendo colocar sua identidade sob suspeita, além de ter sempre que tomar 
decisões importantes. Isso acabaria gerando um espaço para que a parafilia surgisse
, ficando no lugar do subterfúgio.
Listamos abaixo as principais parafilias, tentando juntar as que mais se parecem 
em “sub-grupos”. Entretanto essa não é uma classificação médica ou psicológica, 
mas sim uma forma de visualizar como algumas preferências sexuais podem ser
 algo motivante, no bom sentido, e como podem ser fruto de uma perversão
, principalmente quando se torna a principal atividade sexual na vida de alguém.

 Confira algumas parafilias:


Parafilias | SER O OUTRO


Travestismo: são pessoas que só conseguem ter praze
r se tratados como o
 sexo oposto. Na maioria das vezes, homens que se vestem como mulheres.
 Observação: não são homossexuais.
Andromimetofilia: o homem que sofre de andromimetofilia prefere transar com 
mulheres que representem e se relacionem sexualmente como se fossem homens.
Ginemimetofilia: parecido com a andromimetofilia. Mas nesse caso, a preferência
 é por homens que se relacionem eroticamente como mulheres.
Autonepiofilia: a pessoa se excita ao fingir que é um bebê de fraldas e seu parceiro
 precisa trata-la como tal. Já quando a pessoa finge que é uma criança, o caso é
 de infatilismo parafílico, e quando é uma adolescente, estamos falando de
 juvenilismo parafílico.

Parafilias | IMAGENS

Voyeurismo: são pessoas que gostam de observar pessoas nuas ou tendo
 relações sexuais, sem o consentimento destes. É um risco, e é isso que provoca
 a excitação no voyeuristas. Enquanto assistem, eles se masturbam.
Agalmatofilia: nesse caso, a excitação não é com pessoas, mas com a 
observação de uma estátua ou modelo representativo de pessoa nua. Quando 
acontece da pessoa não apenas observar, mas também usar a estátua, chamamos
 de pigmalionismo.
Pictofilia: excitação obtida através da visualização de fotografias, imagens ou 
vídeos de atividades pornográficas ou obscenas, na presença do parceiro.

Parafilias | O OUTRO

Exibicionista: Sabe aqueles homens nojentos que às vezes, seja na praia ou
 em um canto da rua, mostram seus órgãos genitais e começam a se masturbar? 
Pois é, esse é o chamado exibicionista, e geralmente são homens tímidos que
 têm medo de contato sexual e, para sentir prazer, precisam chocar mulheres
 desconhecidas. Algumas vezes, essas pessoas têm a fantasia de que o observador 
ficará sexualmente excitado, o que só aumenta sua própria excitação.
Biastofilia: o indivíduo se excita quando, ao atacar uma pessoa desconhecida, esta
 aparenta estar aterrorizada.
Frotteurismo: pessoas que tocam e se esfregam em uma pessoa sem seu
 consentimento, geralmente em locais de grande movimento. Ele esfrega seus
 genitais contra as coxas e nádegas ou acaricia com as mãos a genitália ou os
 seios da pessoa, fantasiando um relacionamento exclusivo e/ou carinhos com essa.
Escatofilia: é quando a pessoa precisa ter conversas íntimas com pessoas 
conhecidas ou desconhecidas, com um linguajar vulgar. Tambem conhecida como
 telefonescaptofilia.
Somnofilia: o indivíduo só consegue se excitar quando acorda um desconhecido
 fazendo-lhe carícias eróticas, até mesmo o sexo oral, mas sem que seja preciso o
 emprego da força ou violência.
Narratofilia: A pessoa só obtem excitação se contar histórias eróticas ao parceiro,
 principalmente aquelas consideradas sujas, pornográficas ou obcenas.

Parafilias | IDADE

Pedofilia: Pedófilos são aqueles que se excitam com crianças ou pré-
adolescentes, geralmente menos de 13 anos. Essa excitação pode ter natureza
 homossexual ou heterossexual e, geralmente, são homens tímidos que não se
 satisfazem com mulheres adultas, mas com crianças eles se sentem no controle
 da situação. A pedofilia pode se limitar a atividade de despir e observar a criança,
 ou tocá-la e afagá-la, ou mesmo exibir-se e masturbar-se na presença dela.
Efebofilia: atração por parceiros púberes ou adolescentes.
Gerontofilia: atração sexual por parceiros muito mais velhos (com a idade de 
seus pais ou avós, por exemplo).

Parafilias | ANIMAIS

Zoofilia: praticar sexo com animais ou assistir momentos de cópula é o que dá
 prazer ao praticante da zoofilia. Pode parecer estranho, mas isso acontece em
 regiões rurais. Normalmente, a prática desaparece quando a pessoa inicia um
 relacionamento com humanos.
Formicofilia: consiste na excitação através do contato com pequenos animais,
 tais como caracóis, rãs, formigas e outros insetos que deslizam, arrastam-se ou
 mordam os genitais, a região do períneo e os mamilos.

Parafilias | OBJETOS

Fetichismo: o fetichismo é um tipo de parafilia bastante comum, e nem
 sempre é prejudicial. Os meios que despertam o interesse sexual costumam
 ser calcinhas, soutiens, meias, sapatos, botas ou outras peças do vestuário
 feminino. O fetichista normalmente pede para que o parceiro use o objeto em
 durante as relações, ou pode ter uma relação especial com tal objeto, como se
 masturbar enquanto o segura, esfrega-lo ou cheira-lo. Algumas vezes, o objeto
 de fetiche pode ser partes do corpo – com tanto que não sejam diretamente ligada
s ao sexo. Ou seja, mãos e pés podem ser um objeto de fetiche, mas não os seios
 ou a vagina.
Hifefilia: é quando a pessoa fica excitada por meio do toque ou roçar na pele
 de materiais que sejam utilizados nas áreas eróticas do corpo, tais como pelo,
 couro e tecido.
Misofilia: cheirar, mastigar ou realizar outra ação com roupas sujas, suadas ou
 com artigos de higiene menstrual é o que deixa o misófilo excitado.

Parafilias | CHEIROS E EXCREÇÕES

Olfatofilia: é a excitação a partir de odores das diferentes partes do corpo,
 principalmente os órgãos genitais.
Coprofilia: Outra doidera da parafilia são as pessoas que gostam de um
 sexo com fezes, urina ou vômito. O indivíduo excita-se e obtém prazer através 
do contato com excrementos ou inalação de seu cheiro. Quando a estimulação
 erótica se dá através do cheiro da urina, pode ser chamada de renifleurismo; se
 a urina for ingerida, chama-se urofilia.

Parafilias | MORTE E DOR

Necrofilia: pessoas que tem preferência por ter relações sexuais com cadáveres. 
São considerados psicóticos.
Acrotomofilia: preferência por pessoas que tenham alguma parte de seus corpos
 amputada, pois a excitação é proporcionada justamente pela falta daquela 
parte. Quando a excitação acontece quando um membro do próprio corpo é 
amputado, chama-se apotemnofilia ou amelotatista.
Sadomasoquismo: geralmente, para que o ato sadomasoquista aconteça, 
precisa ter um sádico e um masoquista. Mas é possível que haja uma relação 
apenas de sadismo ou de masoquismo, e nesse caso o outro parceiro não
 necessariamente entra na dança.
O sádico é quem sente prazer quando provoca dor, sofrimento e humilhação 
moral a outra pessoa, que pode ou não consentir. Essa dor pode ser desde
 pequenas dimensões, como tapas e palmadas, passando por chicote, 
queimaduras, cortes, estupro, até a morte. O importante é que esses atos não 
são simulados, mas sim reais.
Já o masoquista fica excitado com sofrimento. Algemas, roupas de couro
 e chicotes fazem parte da sua fantasia sexual. Assim como o sadismo, há o
 masoquismo “leve”, mas também há o masoquismo do tipo “heavy”.
A mistura dessas duas práticas consiste no sadomasoquismo. Ora a pessoa
 causa a dor, ora a pessoa sofre. O sadomasoquismo de maneira leve é
 considerada uma prática comum.
Asfixiofilia: também conhecido como hipoxifilia, é quando a pessoa tenta
 intensificar o estímulo sexual pela privação de oxigênio, seja através da 
utilização de um saco plástico amarrado sobre a cabeça ou de alguma técnica 
de estrangulamento. Estima-se que só nos Estados Unidos entre 500 a mil
 pessoas morram acidentalmente por ano vítimas desta prática.
Autoasesinofilia: é a excitação relacionada à possibilidade de encenar ou
 manejar uma morte masoquista de si mesmo por assassinato.
Erotofonofilia: quando o sujeito se excita com a possibilidade de matar o 
companheiro, sendo a morte o seu momento de orgasmo.
Simforofilia: A excitação advém da possibilidade de ocorrência de um
 desastre, como um acidente de trânsito, por exemplo, e observação de suas
 consequências.

Parafilias | ROUBO

Hibristofilia: é a atração por criminosos perigosos, que tenham cometido crimes 
como violação, assassinato ou roubo armado.
Crematistofilia: o indivíduo se excita quando é obrigado a pagar ou então é
 roubado por sua parceira sexual.
Kleptolagnia: é a gratificação erótica provocada pelo roubo. Quando o roubo
 é na casa de um desconhecido ou parceiro em potencial, pode ser chamado de
 Kleptofilia.

Parafilias | CORPO

Estigmatofilia: atração por parceiros que tenham tatuagens, cicatrizes ou 
perfurações no corpo com finalidade de uso de jóias de ouro, principalmente 
na região genital.
Morfofilia: atração sexual por parceiros que possuam uma ou mais características
 particularizadas no corpo.
Clismafilia: refere-se à excitação erótica provocada pela injeção de alguma 
substância no reto, geralmente água ou solução medicamentosa.

E A NORMALIDADE?



Normofilia: por incrível que pareça, ser certinho demais também pode ser
 considerado um parafílico. A normofilia é a excitação através da plena 
concordância com os padrões sociais, religiosos e legais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário