terça-feira, 23 de maio de 2017

Maldek e Nibiru, mais dois planetas de nosso sistema solar.













O Cinturão de Asteroides, os restos da explosão do planeta MALDEK, existente no local de sua órbita original, entre Marte e Júpiter.
O planeta MALDEK, em um processo de restauração divina vai novamente se rematerializar em sua órbita e tamanho original de 4,2 vezes o tamanho da Terra, em terceira dimensão, para poder receber todas as almas da Terra que não acompanharam a evolução para o próximo nível de consciência disponível neste final de ciclo evolutivo da Terra (são cerca de 6 bilhões de indivíduos que serão remanejados).
Edição e imagens: Thoth3126@protonmail.ch
MALDEK e NIBIRU  são mais dois planetas do nosso sistema solar. Maldek atualmente não possui expressão apenas na realidade da Terceira Dimensão (onde esta concentrada a consciência da nossa civilização nesse final de ciclo), pois explodiu há 251 milhões de anos e seus fragmentos são na atualidade o que chamamos de Cinturão de Asteroides, que existe no local de sua órbita original, entre Júpiter e Marte
Os dois maiores pedaços restantes da explosão do planeta Maldek são hoje as duas luas de Marte, Phobos (medo) e Deimos (terror), colocados na órbita de Marte pela Federação Galáctica para estabilizar o planeta vermelho, caso contrário ele sairia espiralando do sistema solar quando Maldek explodiu. Todos os planetas que possuem anéis no sistema solar, sendo o mais notório Saturno, capturaram poeira e pedaços menores de Maldek quando este explodiu, sendo este o motivo da existência dos anéis em alguns planetas.

As duas luas de Marte, Phobos (Medo) e Deimos (Terror), dois grandes pedaços do planeta MALDEK, que foram colocados em órbita do planeta Marte, para que ele tivesse estabilizada a sua nova órbita ao redor do sol, quando Maldek explodiu. Phobos foi escavado por maldequianos e abriga uma base em seu interior, que é semi oco.
Fazendo uma analogia com o ser humano, apenas a expressão física/material (o corpo físico planetário tridimensional) de MALDEK deixou de existir quando explodiu, assim como um corpo humano quando sua alma dele se retira. A energia, a essência psíquica, o EL, a divindade, enfim, a consciência do planeta MALDEK, conhecida como Baal, LÚCIFER, Marduk ficou prisioneira dentro de uma câmara secreta da grande pirâmide da Planície de Gizé, aqui na Terra, quando o planeta MALDEK explodiu, somente sendo liberada, pelo sacerdote  IMHOTEP  durante o reinado do faraó ZOSER da 3ª dinastia em torno do ano 3.300 a.C.
O planeta MALDEKem um processo de restauração divina vai novamente se rematerializar em sua órbita e tamanho original de 4,2 vezes o diâmetro da Terra, em terceira dimensão, para poder receber todas as almas que não evoluírem para o próximo nível de consciência disponível neste final de ciclo evolutivo da Terra.

As pirâmides da Planície de Gizé no Egito foram construídas há 251 milhões de anos e tem estreita relação com a destruição do planeta Maldek. Saiba mais emhttp://thoth3126.com.br/category/vida-extraterrestre/
 São cerca de 6 bilhões de indivíduos que recomeçarão o seu processo evolutivo em nível de existência material inferior, – lá nesse novo Maldek – ao existente atualmente na Terra, juntamente e sob o comando de seu “mestre”, a consciência do próprio planeta Maldek, chamado por diferentes nomes nas culturas e escritos antigos, LÚCIFER, BAAL, MARDUK  (o príncipe deste mundo mencionado por Cristo, que comanda, que governa nossa atual civilização terrestre, desde o seu começo, a cerca de 7 mil anos):
Já não falarei muito convosco; porque SE APROXIMA O PRÍNCIPE (MARDUK, que será o AnticristoDESTE MUNDO, e nada tem em mim João,14:30
Os cerca de 1 bilhão de demais indivíduos que forem resgatados seguirão a escala evolutiva (porque são almas que tem potencial para tanto, basta escolherem dar o passo final em sua evolução) em uma nova realidade dimensional fora da Terra de acordo com seu nível evolutivo e mais próximo da FONTE de TUDO QUE É e com o planeta Terra se integrando e pertencendo a FEDERAÇÃO GALÁCTICA, sendo a partir de então um planeta confederado.

O Cinturão de Asteroides (pontos brancos), entre Júpiter e Marte, SÃO pedaços do planeta MALDEK após a sua explosão que hoje ocupam o local da sua órbita original.
Para saber mais sobre MALDEK:
  1. http://thoth3126.com.br/category/vida-extraterrestre/
A consciência divina de MALDEK, o seu EL, LUCIFER, BAAL, MARDUK,  já está encarnado no planeta Terra em um corpo humano masculino, tendo nascido em Jerusalém (metade judeu e metade muçulmano) em 05/02/62 e atualmente com base fixa no IRÃ. Ele será o personagem que vai personificar o ANTICRISTO/.
Ele em breve (nos próximos 20 anos…) vai tomar assumir abertamente o controle de todo o planeta, após a seleção (a separação entre o joio e o Trigo referida na Bíblia) ser feita na humanidade quando o final do ciclo se acelera drástica e exponencialmente em abril de 2018 e finaliza em 2032.  Então a grande e final destruição da atual “civilização” vista por João no Apocalipse começa a acontecer (para os cerca de 6 bilhões que preferiram a vida material da Terra e ficaram estagnados em seu desenvolvimento e progresso espiritual).
secchi-imagem
Algo grande esta se materializando em nosso sistema solar, a NASA sabe mas mantém segredo.LINK
O Planeta NIBIRU também pertence ao nosso sistema solar, mas também pertence e visita (orbita) outra estrela além do nosso Sol, que é a estrela/sol SÍRIUS, na Constelação de Canis Major (Cão Maior), a cerca de 8,57 anos luz de distância do nosso sistema. NIBIRU leva exatos 3.600 dos nossos anos para completar uma órbita total nos dois sóis que ele circunda, o nosso sol e SÍRIUS.
Um extraterrestre nativo habitante desse planeta, conhecido e descrito na Bíblia (e outros escritos sumérios muito mais antigos) como Annunakis, Nephilins, que tenha uma longa vida em NIBIRU, digamos de 100 dos seus anos, terá vivido o equivalente a 360.000 dos nossos anos, sendo aos nossos olhos humanos um deus imortal !!!.

Acima: O Sistema solar de Sírius. O terceiro componente não aparece (Sírius C ou Digitária) porque é a estrela central (e o centro de massa) mas muito pequena e pesada e não emite Luz (uma típica estrelaAnã Branca).
TERRA (parte feminina, GAIA) junto com NIBIRU (a parte masculina) FORAM CRIADOS durante o mesmo evento cósmico que aconteceu em SÍRIUS (quando SÍRIUS se transformou em um SOL TRIPLO, SÍRIUS A, B e C, com esses três elementos orbitando o mesmo centro gravitacional de massa), fato ocorrido há cerca de 4,3 bilhões de anos, ainda no começo de nosso sistema solar. Devido a esse fato é que essa estrela, SÍRIUS, tem tanta importância em  todas as mitologias de todos os povos antigos da Terra, pois tem uma forte conexão espiritual com a história e a evolução da nossa humanidade.
O material ejetado desse evento cósmico em SÍRIUS, quando de sua explosão, transformação há 4,3 bilhões de anos, formou os dois planetas, a Terra que foi capturada COMPLETAMENTE pelo campo gravitacional do nosso Sol, e NIBIRU que foi apenas PARCIALMENTE capturado pelo mesmo campo gravitacional solar, pois esse planeta também orbita SÍRIUS além do nosso Sol, em uma órbita elíptica que demora 3.600 dos nossos anos para ser completada entre os dois sóis, como já dissemos, Hélius o nosso Sol e Sírius.

Extraterrestre (Grey) da Constelação de Lyra, sol Vega.
Outro ponto que deve ser considerado, NIBIRU NÃO POSSUI EXPRESSÃO FÍSICA  em terceira dimensão, ele existe em níveis superiores (a partir da quarta densidade/dimensão) em relação ao nosso nível de consciência, dai seus habitantes serem considerados os deuses criadores (Annunakis, Nephilins), pois desde o primeiro momento em que visitaram a Terra eles sempre operaram a partir da QUARTA DIMENSÃO, onde a expressão física/material é muito mais sutil e menos densa do que a nossa.
As quatro últimas passagens recentes de NIBIRU através de nosso sistema solar foram em 160 a.C.,  3.760 a.C. (UMA DICA IMPORTANTE: ano em que começa a contagem do calendário HEBREU/JUDEU),  em 7.360 a.C. e 10.960 a.C (época do Dilúvio do Noé hebreu/Utnapishtim/Ziusudra sumério) período que coincide com o afundamento final de ATLÂNTIDA e o colapso de sua civilização
Nibiru atualmente esta orbitando SÍRIUS, iniciando o seu retorno ao nosso sistema o que ainda vai levar mais cerca de 1.427 anos da Terra para retornar ao nosso sistema solar. Note-se que o afundamento final de Atlântida (o Dilúvio) NÃO FOI DEVIDO A PASSAGEM DE NIBIRU, pois esse planeta, diferentemente do que pensava Z. Sitchim e outros eruditos, NÃO CAUSA NENHUMA CATÁSTROFE quando cruza o nosso sistema solar !!!
Sirius-sistema-triplo
Uma concepção artística do sistema solar TRIPLO de SÍRIUS: a, b e c.
No CAPÍTULO VI do Gênesis bíblico esta dito: (O Livro do Gênesis assim como os demais do velho testamento são cópias inferiores de antigos documentos sumérios escritos sob influência da história dos Annunakis e Nephilins de Nibiru na região da antiga Suméria)
E aconteceu que, como os homens começaram a multiplicar-se sobre a face da terra, e lhes nasceram filhas, viram os filhos de Deus que as filhas dos homens eram formosas; e tomaram para si mulheres de todas as que escolheram. Então disse o SENHOR: Não contenderá o meu Espírito para sempre com o homem; porque ele também é carne; porém os seus dias serão cento e vinte anos
Esses 120 anos são ANOS DE NIBIRU = 120×3.600 (um ano de Nibiru em relação ao nosso ano da Terra) = 432.000 dos nossos anos, esta é a duração da existência  DO HOMEM FÍSICO NA TERRAO ADÃO e EVA DE BARRO, a terceira criação do ser humano descrita na Bíblia e cujo desenvolvimento se iniciou em 430.000 a.C. com intervenção genética na Terra dos próprios habitantes de Nibiru (que precisavam de trabalhadores braçais) e o final desse ciclo EVOLUTIVO de 432 mil anos se encerrou em 21 de dezembro de 2012, quando o nosso planeta passa a existir também consciente da quarta (fim da duração e da passagem do tempo como o conhecemos) dimensão, como Nibiru. !!!
Sobre as mudanças do planeta, saiba mais em:
  1. http://thoth3126.com.br/uma-visao-pessoal/
Esse foi o grande significado daquela data de 21/12/2012, é o COMEÇO DO FIM dos dias do homem MERAMENTE FOCADO NO FÍSICO, O ADÃO E EVA de barro, presos somente à existência material e dela sendo escravos sem evolução espiritual, centrado apenas na existência física…E nos seus prazeres.
Havia naqueles dias gigantes (e os seus ossos começaram a ser encontrados hoje) na terra; e também depois, quando os filhos de Deus entraram às filhas dos homens e delas geraram filhos; estes eram os valentes que houve na antiguidade, os homens de fama.”  Gênesis 6:1-4.  
Esta parte do Gênesis citada conta a interação aberta entre os filhos de deus (extraterrestres de VÁRIAS ORIGENS estelares) com a raça humana (material genético disponível desde 430.000 a.C.) e em outra parte da bíblia sutilmente é citado a divisão da Terra (em esferas de influência extraterrestre para acabar com conflitos pela disputa do controle do planeta):
E a Éber nasceram dois filhos: o nome de um foi Pelegue,  porquanto em seus dias se repartiu a terra. Gênesis 10:25)
Maldek
Filme de uma explosão solar que revelou o imenso objeto já dentro do sistema solar, aparentemente próximo ao sol.
Durante esse longo (para quem é feito de barro aqui na Terra) período de 432 mil anos, o ponto MÁXIMO DE DENSIFICAÇÃO (centrado com a consciência apenas na 3ª dimensão) do corpo físico que a Alma divina ocupa aconteceu nos últimos 5.125 anos desse período, dessa idade/Era que nos Vedas hindus é citado como o KALI YUGA (a idade do FERRO) e que se iniciou em 3.113 a.C. (curiosamente também o inicio do 13º Baktun do Calendário Maia e muito próximo da época da liberação de Marduk de sua prisão na Pirâmide) e terminou em 21/12/2012.
E nos Vedas o próprio Krishna faz a promessa de pessoalmente encarnar nesse período final para ajudar a humanidade em evolução na transição de uma era para outra, fato que aconteceu na ÍNDIA exatamente em torno de 3.100 a.C. quando a própria divindade, Krishna, desceu ao planeta para ajudar a sua criação (almas humanas) nesse período final de ciclo.

Constelação de Canis Major (Cão Maior, pois a figura resultante é a de um Cão, “o melhor amigo do homem”), cuja estrela principal é SÍRIUS, a mais brilhante nos céus da Terra. Para os egípcios antigos (descendentes dos atlantes) de SÍRIUS vem a Grande Deusa Mãe, ISIS !!!
Mahabharata, por exemplo conta a história da última batalha entre os Atlantes e o povo de Bharata (como a Índia era conhecida desde mais de 100 mil anos atrás) liderados por uma encarnação de Krihsna, RAMA e sua contraparte feminina SITA liderando um povo muito mais evoluído espiritualmente do que os atlantes que queriam dominar completamente o planeta, mas que foram derrotados e vieram a sucumbir milênios depois pelo dilúvio, por causa da magia negra praticada em seus templos, mas essa é outra história…pois os povos da Terra naquele tempo não eram FÍSICOS como nós o somos…
Em tempo: Marduk (Lúcifer/Baal) a Alma/essência/consciência divina do planeta MALDEK, o seu EL, também assumiu o controle do planeta NIBIRU, derrubando ANU (o rei dos Annunakis e Nephilins) em torno de 3.300 a.C. em uma guerra entre os “deuses” nos céus (4ª dimensão) pelo controle de nosso planeta e de Nibiru e isso também é contado nos tabletes de barro cuneiformes da Suméria, onde é narrada a história da tomada do poder nos céus (quarta dimensão) por Marduk, que derruba todos os demais ”deuses’ do panteão sumério. Zecharia Sitchim estava certo em parte no que ele traduziu da escrita cuneiforme que conta  a história da antiga Suméria.

Um gigante de Nibiru e o símbolo daquele planeta em um painel da Suméria.
Os escritos hindus são muitíssimos mais antigos e não sofreram interrupção em seus registros por causa do Dilúvio e são muito mais acurados em seus apontamentos  e registros de seu povo e da história da Terra do que qualquer outra cultura que tenha desenvolvido a escrita e que podem ser tomados até mesmo como registros históricos. Lúcifer/Baal/Marduk hoje controla os destinos da humanidade dos dois planetas, da Terra e Nibirumas não tem poder nenhum sobre qualquer homem/mulher que evolui espiritualmente.
Enquanto milhões de pessoas tem sua atenção voltada (induzida) sobre NIBIRU, alguns até fanaticamente, e discutem sobre seu retorno, suas profecias, as pretensas calamidades que vai provocar, etc, etc … Todos TÊM A SUA ATENÇÃO DESVIADA  DE  MALDEK (e de Marduk, Lúcifer, Baal) E POUCOS OUVIRAM FALAR DE SEU ENVOLVIMENTO EM NOSSA HISTÓRIA PLANETÁRIA, que tem grande influência e importância para a nossa civilização e no final de ciclo que esta acontecendo no planeta Terra”. 

Foram encontradas ruínas de Três grandes cidades na África do Sul, 60 x 60 milhas (96×96 quilômetros) cada, uma das quais incluía Grande Zimbabwe: Palavras de Michel Tellinger sobre a pegada de deus (fossilizada na rocha): Eu gostaria de compartilhar com vocês o que poderia ser uma das melhores peças de prova de que havia gigantes na Terra há muito, muito tempo atrás. Os geólogos têm se maravilhado com esta cópia de pé gigante em granito bruto, com cerca de 4 metros de comprimento. Este é um lugar profundamente sagrado, místico e espiritual entre os guardiões do conhecimento africano e por isso deve permanecer intocado. Essa marca de pé é carinhosamente conhecida como a pegada de deus. Tem cerca de 1,20 metros de comprimento, a “pessoa” que a teria deixado para trás deve ter sido de cerca de 24 pés ou 7, 5 m de altura. Este local na África se apresenta a nós com um dilema real e um profundo mistério que precisa ser resolvido”.
O assunto MALDEK, cuja raça também se considerava “ELEITA é antigo, ainda pouco conhecido e muito mal compreendido, e sofreu GRANDE MANIPULAÇÃO E VEM SENDO PROPOSITADAMENTE SUBTRAÍDO DO CONSCIENTE COLETIVO  ao longo do tempo de nossa história que agora começa a ser revelada, mas também é de importância capital para que se entenda o imbróglio histórico existente no planeta Terra.
Nós, os seres humanos, estamos bem no meio de uma GUERRA ENTRE os “deuses”, que criaram o nosso corpo (a Gaiola Dourada que aprisiona nossa alma) e o grande prêmio em disputa sempre foi o controle da Terra e a vampirização de nossas ALMAS).


Nenhum comentário:

Postar um comentário