segunda-feira, 17 de fevereiro de 2020

JUDEUS E MARRANOS NA CONSTRUÇÃO DO BRASIL

JUDEUS E MARRANOS NA CONSTRUÇÃO DO BRASIL



Judeus e “marranos” na construção do Brasil

Foi revelado recentemente um capítulo escondido da história do Brasil, mantido em sigilo por séculos. Estamos falando da fatídica história da Inquisição portuguesa, que transferiu para a colônia a perseguição aos judeus. 
Discriminação, racismo, mortes. Esta é a grande revelação que traz o livro "Os judeus que construíram o Brasil" - fontes inéditas para uma nova visão da história. Resultado de pesquisas realizadas em todo o mundo e, em especial, no até então secreto arquivo do Santo Ofício da Inquisição, esta obra mostra como os judeus e os cristãos novos foram perseguidos nos séculos XVI, XVII e XVIII. A Inquisição contra os judeus foi autorizada pelo Papa e começou em 1478 na Espanha e em 1536 em Portugal. Mas só no final do século XVI, em 1591, os portugueses mandaram quadros para o Brasil a fim de vigiar e perseguir os judeus. Distante da Europa, o país foi o destino de muitos convertidos, os cristãos-novos. Neste livro, as historiadoras Anita Novinsky, Daniela Levy, Eneide Ribeiro e Lina Gorenstein contam como a Inquisição prendeu mais de mil pessoas, sendo que 29 morreram, além de provocar o desaparecimento de outras mil e de arruinar com famílias em todo o país.
 
Os judeus que construíram o Brasil investiga os 'marranos'

Nenhum comentário:

Postar um comentário