quarta-feira, 22 de outubro de 2014

perseguição contra cristão

Perseguição contra cristãos gera crescimento na igreja

Perseguição extrema aos cristãos tem sido um grande catalisador para que a igreja cresça mais
A perseguição em países como a Coreia do Norte tem ajudado no crescimento da Igreja, permitindo-lhe utilizar ferramentas que a Igreja do Ocidente já esqueceu, de acordo com o pastor Eric Folley, que planeja usar essas ferramentas para ajudar a igreja livre.
Folley, pastor da Igreja Evangélica de Colorado Springs, acredita que os ditadores agressivos – tais como Kim Jong Il, da Coreia do Norte, perseguidor de cristãos – podem ajudar a igreja a repensar sobre o que tem feito ultimamente.
Enquanto ministrava na Coreia do Norte, Folley notou que a perseguição extrema aos cristãos tem sido um grande catalisador para que a igreja cresça mais.
“Na Coreia do Norte, não é apenas ilegal possuir uma Bíblia ou ir à igreja, mas também inclinar a cabeça, fechar os olhos e adorar. Então, como resultado dessa perseguição, a igreja tem crescido. Ao longo da história, igrejas tiveram que fazer discipulado com restrições, o que fez com que elas investissem para que os cristãos crescessem em plenitude para o Reino de Deus”, disse Folley.
De acordo com Folley, as diferenças entre a Igreja perseguida e as Igrejas ocidentais são atribuídas ao fato de que o Ocidente não entende a diferença entre a liberdade de religião e a liberdade em Cristo, levando-os a confiar muito mais em ferramentas materiais do que nas espirituais.
Folley acredita que as ferramentas usadas na Igreja da Coreia do Norte e na Igreja do Novo Testamento são baseadas na liberdade em Cristo. Ele acrescenta que, se não houver evangelismo no Ocidente, há pouca chance de acontecer um verdadeiro crescimento e discipulado.
Folley diz que parece que a perseguição purifica a Igreja. Segundo ele, a igreja do mundo livre pode aprender muito com nações como a Coreia do Norte, de modo a permitir uma mudança para melhor no cristianismo ocidental.
Fonte: Portas Abertas / Jornal Gospel News

domingo, 19 de outubro de 2014

Natal no Mundo Espiritual

Quando as Festas de Final de Ano chegam, as saudades daqueles que já fizeram à passagem aumentam. Surgem lembranças de momentos que vivemos juntos e muitas vezes choramos de tristeza. Por isso procurei informações em livros para tentar acalmar o coração com a certeza que lá no mundo espiritual, onde nossos amados se encontram também existe a comemoração do Natal. 
O livro Violetas na Janela, romance de Patrícia, psicografado por: Vera Lúcia Marizeck de Carvalho, nos conta que:
- O Natal na Colônia é lindo! Jovens e crianças e adultos, organizam recitais, danças, palestras, encontros para conversar e ouvir música. Isto é para que ocupem o tempo e não sintam tanto a saudade dos encarnados, distraem-se suavizando suas próprias lembranças.
Os grupos de jovens e adultos organizam visitas a outras Colônias, apresentam peças de teatro, canções, apresentação de coral, tudo com muita alegria. Toda a colônia fica enfeitada, e nessa época procura-se sempre um tema principal para usar como ensinamento. Segundo Patrícia, a colônia fica cheia, muitos saem, outros chegam, para visitar amigos, parentes, enfim muito parecido com o que acontece aqui na Terra.
Quando fiquei procurando informações para esse pequeno texto, achei uma mensagem psicografada de um filho para sua mãe. Resolvi postar nesse artigo, pois ela afirma a minha crença que quando morremos, continuamos a existir e trabalhar para nossa evolução.


MÃE, SÃO SUAS AS ROSAS VERMELHAS DO MEU NOVO NATAL !


MENSAGEM DE RAFAEL
UM FREI FRANCISCANO DE ASSIS
MÃE, SÃO SUAS AS ROSAS VERMELHAS DO MEU NOVO NATAL !

Mãe, minha mãe querida !

Sei que é difícil você acreditar naquilo que eu quis expressar um dia, mas a minha vida continuou aqui neste plano do espírito liberto e eu estou feliz…com saudades, mas feliz !
Mudei de cidade espiritual, pois conheci o Luiz Sérgio e o Erick Ibelli e estou com eles na turminha da alegria, da felicidade de libertar jovens dos vícios e da violência. Estamos de mãos dadas com Mestres de Luz !

Mãe, eu me encontrei !

Não chore neste Natal, nem você, manos e amigos, nem, você, pai, em espírito, nem toda a família, pois meu Natal será a maior festa espiritual que o meu ser sempre desejou !

Não sinto dores mais, pois as tive durante um período depois daquela situação dolorosa..Mas aqui fui muito bem tratado, nestes postos de amor que existem numa dimensão diferente do que a gente vê aí, pois aqui tudo é tênue e luminoso.

Mãe, a gente respira ! Tudo é paz e serenidade. A gente ouve músicas divinas o tempo todo e os jardins são belíssimos…

Os pássaros gorjeiam hinos sagrados conhecidos por nós e as borboletas voam com sussurros melódicos do tipo flauta doce.

Mãe, assisto os shows dos grupos musicais que eu curtia aí, num telão, e vi você continuando a sua caminhada de forma muito mais madura e elevada… Chorei de emoção quando vc se levantou e continuou , mãe !

Que orgulho e que felicidade !

Conheci Mestra Nada, essa deusa de luz indescritível. Ela é um de brilho que mal posso olhar, mãe !
Mas ela se tornou bem visível a mim e me trouxe um ramalhete de rosas vermelhas com perfumes de frutas, principalmente de ‘abacaxi’ e com perfumes de outras flores, de angélicas…e outras.

Convidou-me para passar o Natal no ‘abraço coletivo’ dos mestres que vão fazer um trabalho grandioso ao redor do Planeta Terra nesta data.

Eu não sabia, mãe, que aqui eu encontraria a felicidade…

Na cidade que agora estou que se chama Colônia Espiritual  ‘Nova Esperança’, acima do Rio de Janeiro, faço cursos de desintoxicação de jovens desencarnados por ‘overdose’ de drogas e álcool e já assisti o procedimento com Luiz Sérgio, com umas ‘mirongas’ da Vovó Catarina ( ela mesma me ensinou esse termo ) e com as do Cacique Pena Branca, que chama isso de ‘ciência etéreo física’.

Temos médicos aqui no plano espiritual lutando muito para a recuperação dessas almas de jovens, e estas mensagens que são trazidas por esse meio aqui, que para nós parece uma antena parabólica fosforescente,  capta as ideias que muitos seres desejam passar à humanidade, nesta época em vão ocorrer muitas tormentas no planeta, mãe.

A verdade, mãe, é que muita coisa precisa mudar dentro das pessoas pois está sendo feita uma separação entre os bons e maus, mas também entre os conscientes e os inconscientes, que muitas vezes tem amor no coração, mas vive somente para os prazeres da vida material.

É muito melhor viver consciente que daqui a pouco todos vão partir daí e que as glórias todas vão passar…

Toda a nossa família e todos os nossos amigos tem que se preparar para morrer…na verdade todos os seres humanos teriam que estar preparados, mas as diversas crenças impedem o advento do real conhecimento sobre isso.

Mãe, só vem para as cidades de luz os que lutam pelo amor, que são humildes, bons, responsáveis, solidários, caridosos..

Muitos irão para outros lugares quando morrerem, e isso ‘não vai cheirar bem’…essa é a verdade, mãe. Acredita em mim, que sou eu de verdade e me ajude a conscientizar mais pessoas…

Fiquem felizes no Natal, todos vocês…porque eu vou estar, pois as rosas que ganhei da Mestra Nada estão ‘vivinhas’ desde o dia em que ela entregou-as a mim como convite para o meu novo Natal.

Ela me disse que essas rosas são para eu colocar na sua cama na noite do Natal e que a partir desse dia, onde quer que você esteja, você vai poder falar comigo aqui onde eu estou, pois essas rosas vão abrir os seus canais espirituais.

Você é importante para muitos espíritos aqui, mãe, pois seu brilho conquista as pessoas.

Mas eles querem que você chegue ao ponto de falar sobre o ‘Amor’ e sobre a ‘existência do espírito’ e da ‘vida após a morte’ para muitas pessoas.

Eu vou te ajudar a fazer isso! Você está já sendo preparada…

Peço à galera que lê esta minha mensagem que se exima de ficar falando ‘que o Natal não é nesta data’ e que ‘as coisas estão muito ruins na Terra’ e que ‘falar em Natal é para os inconscientes de espiritualidade’.

Esse recado é do Mestre Kuthumi, ou São Francisco de Assis, que também veio me visitar, pois, segundo ele, eu pertenci ao seu mosteiro, como frade franciscano.

Francisco de Assis me disse que lembrar Jesus no Natal é algo muito importante para a humanidade, pois o amor aumenta nos corações.

E que eles o celebram de forma sagrada e solene, pela importância da vinda de Jesus na Terra, seja qual data fora….e juntamente com os anjos, que realmente tocam trombetas, sabia, mãe?

Não importa que digam que tem muita gente inconsciente e que se fazem coisas erradas nesta época.

É para a gente celebrar o ‘AMOR DE MARIA E DE JESUS’… e pronto, gente !

As outras pessoas são as outras pessoas…. a consciência deles virá com o tempo.

Ninguém tem que maldizer a época do Natal só porque é espiritualista e pensa de uma forma mais abrangente.
Ele me disse que a invenção da comemoração do Natal também foi uma forma divina, uma estratégia divina de alentar os corações e de semear ‘cristandade’ em muitas criaturas endurecidas.

‘Deus é sabedoria ‘ disse ele, o Kuthumi. ‘Ele quis que existisse o Natal’. ‘Ele permite que seja assim.’

‘Nada é por acaso’, disse ele a centenas de trabalhadores da luz que nem querem desejar feliz natal para ninguém.

Minha querida mãe,…. Eu sou seu Rafael e digo a você, minha mãe, que você foi uma freira Clarissa, que conhece Santa Clara, ou Joanna de Ângelis…e que você é muito amada por ela e também por São Francisco.

Ninguém aqui precisaria mentir, mãe, pra te enganar…nem eu, nem a moça aqui que digita o que eu dito, nem os espíritos que me trouxeram aqui, e nem ninguém daqui de cima, por que não há mais tempo na Terra para se fingir nada…e nem pra ninguém tirar vantagem nenhuma, pois essas pessoas que trabalham com amor não pensam nisso, mãe.

Só está havendo tempo mínimo para que nós conscientizemos as pessoas da Terra de todas as formas, para que os seus destinos espirituais sejam de luz e vitórias dentro da lei de Deus.

Alguns dos meu amigos e colegas, e outros muitos jovens que a gente visita com a caravana do Luiz Sérgio, vejo-os andando em meio a perigos e futuros infortúnios quanto às escolhas de vida que estão fazendo.

Todos precisam saber que haverá consequências espirituais para toda essa liberdade de ação que nos é dada na Terra.

Eles tem que escolher caminhos saudáveis e o conhecimento sobre as leis da vida espiritual deve ser divulgado para todas as pessoas do mundo.

Estude sempre sobre isso, mãe. Reconquiste a sua verdadeira essência de pura luz e amor

Como sempre será, você não terá provas de que sou eu, mas sou…
Dito isso envolvido por raios ‘rubi dourados’, que foi o nome que aprendi aqui para explicar essa luz incrível que eu vi quando a Mestra Nada veio me visitar.


Meu buquê de rosas vermelhas está aqui, nas minha mãos…..não se esqueça..

Não se esqueça que o meu Natal deste ano vai ser mais feliz porque as rosas vermelhas do ‘Meu Novo Natal’ vieram do Céu e ‘vão para você’ !

Ajoelho-me agradecendo seu amor tão grande por todos os seus filhos e pela sua ‘fibra’ de mulher valente, e desejo que nesta semana do Natal, mãe, você nem pense que me perdeu…

Muito pelo contrário, eu estou aqui, sem estar perdido, cheio de amigos por perto, e você ganhou uma nova consciência.

Vou te dar o maior beijo na sua face quando Mestra Nada vier trazer o seu espírito até mim, na noite do menino Jesus…de madrugada…

Que tal abraçar a Terra com a gente, mãe ?

Beijos… Te amo ! Amo todos vocês !

Não tenham medo de conhecer tudo isso que é novo para a maioria de vocês !

Tudo isso é a realidade de todos os filhos de Deus !

Até lá, mãe ! Tenha uma feliz semana ! Nossos corações estarão juntos para sempre !!!
RAFAEL M.
Mensagem ditada a Rosane Amantéa em 17 de dezembro de 2010.


SEM DROGAS, SEM AÇÚCAR…MAS COM MUUUITO AFETO !

MENSAGEM DE ERICK IBELLI
SEM DROGAS…SEM AÇÚCAR…
MAS COM MUUUITO AFETO !!!


Pessoas do mundo !
Aqui encima estamos falando muito da quantidade de pessoas que estão ficando com depressão e falta de energia por causa do açúcar.

Em compensação falamos também sobre a falta de afeto no planeta que leva as pessoas a quererem mais açúcar em seus organismos.

O açúcar pode ser bom mas tem seu lado muito ruim…

O afeto já não ! Ele não tem lado ruim…

Todo mundo quer AFETO !!

Todo mundo quer afeto e quem não o recebe fica amargo e chato, e passa a dar umas ‘ estocadas ‘ nos outros, que às vezes nem tem culpa de nada…E vai lá pro excesso de açúcar que o deixa sem energia, de verdade…isso eu vi aqui nas conferências do Luiz Sérgio quando falava do porquê os jovens pensam que precisam de drogas, bebidas, etc… e os doces entraram nessa discussão, pois muitos deles começam a comer muito doce para não se afogar num rio mais próximo.

Suicídios de jovens tem sido a nossa saga aqui encima…A gente vai lá na causa: a pessoa não consegue administrar a vida sem afeto, sem apoio…acha que a melhor saída pra tudo é morrer ou se drogar, pois aí ele fica anestesiado e vai levando a vida…

Fata de amor, falta de afeto é o que faz esses jovens e crianças passarem a se satisfazer com as muletas emocionais que os fazem andar na vida:- os vícios !

Muitos acabam se matando ou matando outros, e o negócio tá pra lá de séríssimo !

Luiz Sérgio tem uma ‘Caravana de Apoio Espiritual aos Jovens da Terra’ e ele está sempre a postos com os muitos enfermeiros e espíritos voluntários para este tipo de ação socorrista no mundo.

Já são centenas de postos no astral de todo o planeta.
Por favor, avisem as mães, pais e parentes de jovens e crianças viciadas em qualquer tipo de elemento que os esteja intoxicando e destruindo as suas vidas, para começarem a constituir ou incentivar quem possa fazer isso, os grupos de apoio espiritual aos jovens, um projeto espiritual com a seguinte denominação:


“GUENTA FIRME, MEU IRMÃO !”
…vai acabar sendo chamado assim: – Vamu lá no Guenta ? !
GRUPO DE JOVENS IRMANADOS COM LUIZ SÉRGIO E A SUA ‘CARAVANA DO SUCESSO E DA SÁUDE’

Este título foi inspirado pelo próprio Luiz Sérgio que criou a letra desta música, que a irmã aqui que escreve captou e que está guardada há uns muitos anos. Agora ela vai achar a letra, tenho a certeza disso !

Gente, vamos ajudar os amigos e parentes nesta situação, com vícios de todo tipo e também os obesos por excesso de doces, hamburgers e refrigerantes também, pois isso tudo vira açúcar e acaba sendo uma compulsão viciosa também.

Quem não conhece um jovem que seja que esteja nessa situação ?

Ah, se você não sabe como convencê-lo a se integrar nesse movimento, sugerimos que façam o seguinte: Você que quer ajudar as pessoas e não sabe como, organize esses grupos na sua cidade…pode ser mais do que um, um em cada bairro, um em cada cidade, um em qualquer lugar, muitos, muitos grupos de ajuda aos jovens viciados em qualquer coisa, para que eles não sejam exilados daqui da Terra.

‘-Vocês estão sabendo que conforme o grau de dependência em drogas esses seres podem ter que recomeçar suas sendas num planeta de restauração, não exatamente como os outros que vão receber os maldosos, mas outros que são planetas de depuração do corpo astral ?’

Se não podem fazer pelo mundo todo, por todos esses jovens e crianças das grandes cidades, façam pelos que estão receptivos e estão ao seu alcance ajudar.

Os demais, que são milhares, vão ser ajudados por Deus, ao modo da sabedoria Dele.

Na verdade, pessoas, todo mundo quer amor, todo mundo quer afeto !

Se não podem suprir essa grande lacuna dos seres humanos, façam pelos seus filhos…
Dêem mais afeto a eles ! Afeto não é cobrança, não é xingamento, não é expulsão do lar, não é espancamento…

Afeto é saber que o vício é uma Doença que já está no corpo físico, no código genético geralmente, mas que adveio ao corpo físico por uma questão de falta de AMOR… ou se o amor existe ou existiu, às vezes ele não é ou não foi manifestado em forma de AFETO !

Você pode estar amando o seu filho e ele não sabe porque ele não vê o seu Afeto.

A mesma coisa os doçólatras, sem generalizar…

E, a mesma coisa, os muito irritados e brabões, que geralmente só estão pedindo amor e atenção.

Sem contar os que tem essas caracteríticas por motivos maiores, por personalidades muito orgulhosas ou como os exilados aqui na Terra que fazem muito mal ainda, também através do tráfico, que leva à violência e por aí vai…

Qual a metodologia do Grupo de Luiz Sérgio? Não é internação…não precisa de dinheiro ou equipe médica.

Apenas deve ser um posto de reuniões de caráter espiritual, de elucidação sobre as leis espirituais, do carma, as informações sobre desencarne, sobre regiões espirituais.

Reuniões com orações, mensagens de otimismo e esperança e a doação de amor e afeto a eles, somente por ter dado a eles esta oportunidade de se reunirem.

O caráter deste tipo de associação distingue-se dos outros por falar de espiritualidade e consequências de seus atos.

Mas sem cobranças e sim dando suporte emocional e amor !
Sei que a coisa não é tão simples assim…mas com afeto tudo vai ser mais fácil ou, ao menos, essa parte da carência afetiva tem que ser suprida para o processo de tratamento ser mais fácil.

E aos pais de primeira viagem, já fiquem ligados na importância do cuidado com o tratamento afetivo que dão aos seus filhos que ainda estão bonzinhos…ou que já estão pondo as ‘manguinhas’ de fora !

Além do mais, pessoas, o melhor da estória é que o Luiz Sérgio recebeu autorização de muitos mestres para formar equipes de médicos, enfermeiros e pajés espirituais que vão desintoxicar as camadas áuricas e os corpos energéticos e mentais dos amigos viciados.

Outra coisa que é ‘massa’: – O seu Ashtar Sheran montou cabines só para atendimento a esses jovens e está dando suporte extraterrestre a este projeto. (Obs: em espíritos desdobrados durante o sono.)
Luiz Sérgio trabalha com isso já há muitos anos, mas me incumbiu de vir trazer essa proposta de trabalho espiritual diferente a quem desejar esta assistência do seu projeto iluminado, com inúmeros recursos que outros grupos humanos sociais não tem.

Não é para fazer desobsessão e ministrar passes ou reiki, não..Somente os que forem autorizados para isso, pois tem que se contar com os espíritos obsessores desses jovens, certo?
Não precisam montar centros espíritas ! Mas quem desejar até pode fazer isso, contanto que tenham estrutura espiritual para isso.
Isso pode ser integrado se a equipe humana planejar assim e se antenar com o pessoal aqui de cima…

Mas o que muitos podem fazer é somente propiciar oportunidade de se falar e de se ouvir outras pessoas na mesma situação, de ensiná-los a rezar e dar a chance a eles de ouvirem ensinamentos espiritualistas, etc.

Este projeto conta desde o início com a assistência e direção espiritual de Luiz Sérgio, com respaldo de Meimei, Dr Bezerra de Menezes, Cacique Pena Branca e com ascendência de Mestra Nada e Arcanjo Rafael.

Este assunto é muito sério: drogas…Mas, no fundo,no fundo, elas são como o AÇÚCAR, na verdade…
Servem pretensamente para suprir as carências, para acalmar, para dar suporte fictício aos sonhos de êxito dos jovens ou adultos também…
Mas vira uma panaceia sem final feliz !

Ah, se somente o açúcar pudesse curar tudo isso…
O açúcar…. o doce que todo mundo quer…

O amor…. o sentimento que todo mundo quer…

O afeto….. a demonstração do amor que todo mundo quer…
‘Gente, vamos lá… Sem drogas, sem bebidas, sem violência, sem mundos de novas purificações…

Guenta firme, aí, meu irmão ! Parte pra outra !
Somos todos deuses, disse Jesus ! Você pode se lembrar disso a qualquer momento, cara !
Você consegue ! Dê sua mão pra gente te pescar, amigo…e você aí, também, menina linda !’
Sem AÇÚCAR DEMAIS, também, pessoal, mas sempre, sempre,
com  ‘MUUITOO AFETO’ !!!!

Falei !

Feliz Natal,  família  !!! Estamos nessa , hein !
Pai, sou eu mesmo, Pai !
Te amo, Pai !
Mami e mana, bola pra frente !


Feliz Natal, pessoal da Terra !!!
ERICK IBELLI
Mensagem ditada a Rosane Amantéa em 14 de dezembro de 2010.
Obs: Luiz Sérgio é autor espiritual de muitos livros psicografados pela médium Irene Pacheco e outros.
Quem não conhece ainda, comece a ler sua obra pelo seu primeiro livro: – ” O MUNDO QUE EU ENCONTREI !”, onde ele conta o que viu logo após seu desencarne em acidente automobilístico, no Brasil.
Há muitos anos ele se dedica ao auxílio espiritual a jovens dependentes químicos, onde agora se integra o querido espírito de Erick Ibelli que trabalha com a vestimenta perispiritual de um jovem rapaz, de perfil doce e idealista, buscando lutar pelos jovens do Brasil e do mundo.

Por Que Mudar?




Por Que Mudar?

Autor: Leontina Rita Acorinti Trentin

POR QUE MUDAR?
Toda mudança é difícil e demanda muita energia destituída de comodismo. Mas, hoje já sabemos que tudo o que é estático torna-se obsoleto, cai em desuso, adormece.

Assim como existe a evolução material, tecnológica, cultural, intelectual e outras mais, também deve haver a evolução moral e espiritual do ser, que é o ponto principal de nossa estadia na terra.

Quando aportarmos os murais do plano espiritual, após o nosso desenlace físico, a tristeza que nos acometerá, se não evoluirmos, será incomensurável.

Por quê?

Justamente por cairmos na realidade é que ficamos estagnados e não aproveitamos nada do esforço e oportunidade despendidos neste estágio, justamente por que viemos para galgar aprendizados práticos e proveitosos.

Deus é tão perfeito que nos dará outra chance, não haverá problema algum, seremos bem recebidos, mas, redirecionados para a fila novamente.

Qual fila?

Aquela que nos levará novamente a terra a fim de passarmos pelos mesmos problemas e dificuldades para que possamos, então, aproveitar outra chance para o novo estágio. E assim se dará por vidas e mais vida até que aprendamos o ensinamento requisitado pelo “eu espírito”.

Vocês devem estar se perguntando por que necessitamos mudar e ir para filas mais evoluídas e não as mesmas anteriores, mesmo que demande tanto esforço?

Quem gosta de repetir o ano na escola, na Faculdade ou perder tempo, dinheiro... ?

Acredito que em sã consciência, ninguém. Assim será nosso sentimento por perder mais um ano na lição que mais precisávamos de nota, e assim iniciar mais um ano triste e infeliz. Imagine uma vida.

Não é mais novidade para ninguém a existência de um mundo paralelo ao nosso, donde provém grande parte das inspirações que nos chegam através de nossos mentores e protetores espirituais, que, infelizmente, na maioria das vezes, são desperdiçados por nós.

Por que temos ajuda destes mentores espirituais?

Justamente para não repetirmos o ano e conseguirmos aproveitar na íntegra o tempo que nos foi concedido, visto que a felicidade somente visita os seres que não se acomodaram e estão subindo os degraus da moralidade, da compaixão e da caridade.

Precisamos também nos colocarmos no lugar do outro, perdoar ... e mais uma lista imensa de tantas outras virtudes que devemos, pelo menos, começar a seguir.

Nunca devemos nos descuidar da união com o plano espiritual,porque quanto mais nos afastamos de Deus, mais embrutecidos e sem propósitos ficamos, ou seja, quem se afasta da luz se aproxima das trevas.

Para que isso não ocorra, basta olharmos nossa vida com entendimento espiritual e praticá-lo.

A necessidade da mudança é impar para vivermos melhor e felizes, realizados e de bem com a vida. Caso contrário, estejamos prontos para a depressão, para o inconformismo, a discórdia, a raiva, o stress, a dor e tudo o mais de ruim que pudermos visualizar.

O ser que se preocupa somente com o aspecto material da vida: casas, carros, bens, com a quantidade para obtê-los em curto espaço de tempo, esquece que sua vivência neste planeta é demasiadamente curta, em relação à vida eterna.

Este ser vai arrepender-se amargamente por não ter dado o devido valor ao que mais importa.


É imprescindível termos a balança da vida equilibrada entre o ter e o ser. Eis o segredo para o sucesso com altíssimos lucros materiais e espirituais, não só para hoje, mas para amanhã e sempre.


Podemos perguntar então: vale a pena mudar?
No amor e na luz
Leontina Rita Acorinti Trentin
www.institutoatlantida.com.br
http://www.artigonal.com/auto-ajuda-artigos/por-que-mudar-518875.html
Perfil do Autor

Bacharel em Administração,

licencianda em Filosofia, atuando há tempo na área de Administração de Empresas, com um vasto currículo em pesquisas e estudos no campo espiritual e filosófico.

Escritora e palestrante, dedica sua empresa, Instituto Atlântida, ao ensino da Inteligência Espiritual, demonstrando que, somente através da espiritualidade e seus conhecimentos, seremos direcionados corretamente para a apoteose de nossas vidas, entendendo que primeiramente somos um espírito - onde tudo começa.

Qual o sentido de você viver?

 Qual é o sentido de você viver?

Autor: Michele de Souza

O Livro dos Espíritas - Juventude - Capitulo II Qual é o sentido de você viver? Algum dia você parou para se perguntar porque você vive e qual é o sentido da sua existência? Não é possível que você passe uma vida toda achando que veio aqui para levantar todos os dias para fazer a mesma coisa que sempre e que sempre faz! Sua existência é muito mais importante do que você imagina. Você é parte de um organismo, é como uma molécula de toda uma existência. Tudo que você faz interfere diretamente no funcionamento desse organismo. A sua vida é importante para todos que estão ao seu redor por mais que nem você nem ninguém perceba isso. Você vem com a chance de melhorar, de evoluir e de fazer diferença para a vida das pessoas que surgem sempre no seu caminho. Sua existência nesse mundo não tem só como motivo a sua evolução, engana-se quem preocupa-se apenas em evoluir.
A tua vida também faz parte da evolução das outras pessoas que precisam da sua aparição. Agora caiu a ficha até de você que sempre estudou seja sobre o Espiritismo, Cristianismo, Hinduísmo, Taoísmo e etc. não é? Preocupar-se apenas com a sua evolução é mais uma maneira de egoísmo impensado. Achou mesmo que tinha que preocupar-se coma caridade só porque você precisa evoluir? Que isso! Muitas vezes a sua caridade só purga seus erros do passado, deixa elas por elas, mas dela dependem outros espíritos que precisam conhecer o amor para darem mais um passo adiante. Agora se esse conhecimento te desestimular em realizar a caridade é porque a mesma não era sincera. Além do mais quem foi que disse que a caridade é só dar aos pobres? Que caridade é entregar leite e pão somente? Não há caridade sem amor! Muitas vezes um mendigo que nada de material tem a oferecer faz bem mais caridade em abraçar um companheiro necessitado do que aquele que enche o carro de alimento e leva a uma instituição. Amor! O que as pessoas precisam é de amor! É preciso ajudar no alimento até que o indivíduo possa caminhar com os próprios pés? Sim. No entanto se der alimento e não lhe der alicerces esse alimento será perdido na próxima vez que ele for descartado pelo corpo. A sua existência aqui é tão necessária quanto a da gota no oceano que sem ela, uma a uma, ficaria seco.
http://www.artigonal.com/meditacao-artigos/qual-e-o-sentido-de-voce-viver-3921711.html
Perfil do Autor

Além de Cientista Noética atua na área da Cibernética sendo responsável por diversas pesquisas e projetos na área de desenvolvimento de sistemas para reabilitação. Teve a oportunidade de viver diversas experiências no mundo espiritual recordando-se inclusive de visita as Cidades espirituais e regiões de trabalho em grupo. Iniciou no segundo semestre de 2010 as pesquisas científicas sobre a água fluidificada, os passes energéticos, o ectoplasma e as ligações moleculares entre espírito, perispírito e corpo físico, desejando com isso desenvolver, após testes científicos e pesquisas, melhores condições de aplicação de terapias. Também atua no desenvolvimento de novos equipamentos para melhor comunicação entre o mundo físico e o espiritual. Contato via e-mail micheledesouza24@gmail.com

Qual é o sentido da vida?

Qual é o sentido da vida?


Marta Antunes Moura
 “Não somente de pão viverá o homem, mas de toda palavra que sai
da boca de Deus.” (Mateus, 4:4.)


Questionamento sobre o sentido da vida acontece em algum momento da existência, mas a resposta à indagação está relacionada a vários fatores, entre eles: idade, nível de maturidade espiritual, educação recebida, formação religiosa, interesses...
A respeito do assunto, esclarece Léon Denis que:
O que importa saber antes de tudo é o que somos, de onde viemos, para onde vamos, quais são os nossos destinos.As ideias que fazemos do Universo e suas leis, do papel que cada um de nós deve exercer sobre este vasto teatro, tudo isso é de uma importância capital. É de conformidade com elas que dirigimos os nossos atos. [...] Para as coletividades, da mesma forma que para o indivíduo, a concepção do mundo e da vida é que determina os deveres; mostra o caminho a seguir, as resoluções a adotar.
Não resta dúvida que esse é o melhor critério, entretanto, sabemos que significativa parte da Humanidade restringe a existência à mera experiência biológica (nascer, crescer, reproduzir e morrer). Para muitos indivíduos o enfoque é a família e/ou a profissão. Os hedonistas preferem gozar a vida, sem pesar as consequências. Mas há pessoas que, efetivamente, centralizam a vida na busca pela melhoria espiritual. Tal constatação nos faz concluir que, a rigor, não há um consenso de respostas, como indicam pesquisas realizadas, uma vez que o entendimento sobre o sentido da vida varia de pessoa para pessoa, estando sujeito a mudanças de opinião, à medida que envelhecemos ou nos tornamos mais experientes.
Denis considera ainda que as indagações sobre o porquê da vida fazem parte da natureza humana:
Qual o homem que, nas horas de silêncio e recolhimento, já deixou de interrogar a Natureza e ao seu próprio coração, pedindo-lhes o segredo das coisas, o porquê da vida, a razão de ser do Universo? Onde está esse que não tem procurado conhecer os seus destinos, erguer o véu da morte, saber se Deus é uma ficção ou uma realidade? Não há ser humano, por mais indiferente que seja, que não tenha enfrentado algumas vezes com esses grandes problemas. A dificuldade de resolvê-los, a incoerência e a multiplicidade das teorias que daí se derivam, as deploráveis consequências que decorrem da maior parte dos sistemas conhecidos, todo esse conjunto confuso, fatigando o espírito humano, o tem atirado à indiferença e ao ceticismo.
Para os filósofos da Antiguidade, o verdadeiro sentido da vida estava na aquisição da felicidade, genericamente considerada “[...] estado de satisfação devido à situação do mundo”, conceito que não deveria ser confundido com o de bem-aventurança, entendido como o ideal de satisfação, ou de felicidade completa, independente das condições do homem no mundo.
A felicidade era então compreendida como algo bem mundano, de acordo com as necessidades imediatas do homem, segundo esta afirmativa do filósofo grego Tales de Mileto (624 ou 625 a.C.-556 ou 558 a.C.): “[feliz é] quem tem corpo são e forte, boa sorte e alma bem formada”. Em outras palavras, significa dizer que a felicidade se resume em ter boa saúde, sucesso na vida e possuir boa formação educacional, condições priorizadas pela sociedade moderna.
O conceito de felicidade foi mais tarde incorporado ao prazer, possivelmente a partir das ideias de Demócrito de Abdera (460-380 a.C.), que definiu felicidade como sendo “[...] a medida do prazer e a proporção da vida”. Tal concepção serviu de base para o desenvolvimento do pensamento filosófico, em relação ao sentido da vida, nos séculos posteriores. Estudiosos famosos aceitaram a relação felicidade–prazer, imprimindo esta direção ao pensamento ocidental. Entre eles, destacamos: Lorenzo Valla (1407-1457), eminente educador humanista italiano; John Locke (1632-1704), inglês, respeitado ideólogo do liberalismo; Gottfried Wilhelm Leibniz (1646-1716), distinguido cientista alemão; e o britânico Bertrand Arthur William Russell (1872-1970), uma das personalidades mais influentes do século XX, matemático e lógico de renome.
Importa ressalvar que, desde os tempos remotos, Platão (428 ou 427 a.C.-348-347 a.C.) já fazia clara distinção entre felicidade e prazer, admitindo que uma estava vinculada à aquisição de virtudes, a outra, às sensações físicas: “[...] o mundo dos sentidos e dos prazeres sensoriais inibe o encontro da felicidade verdadeira, porque nos torna presos ao mundo real [físico], que não é [...] a realidade mais elevada”.5
Em termos religiosos, o Hinduísmo relaciona o sentido da vida à harmonia e libertação espirituais, ambas necessárias à comunhão eterna e pacífica com Deus. Para os brâmanes, é atingir o estado de consciência cósmica. O Judaísmo valoriza a observância das leis de Deus, registradas nos seus livros sagrados. O Budismo orienta que o sentido da vida está na liberdade de cada um escolher como conduzir a própria vida. Para o Cristianismo é necessário vivenciar o Evangelho, condição totalmente acatada pelo Espiritismo.
A citação de Mateus, inserida no início deste artigo, pode ser considerada um roteiro espírita sobre o sentido da vida. Interpretada por Emmanuel, destaca este Benfeitor a importância de reconhecermos a extensão e o valor das bênçãos divinas, distribuídas por Deus em nosso benefício. Assim, considera a palavra “pão” (Não somente de pão viverá o homem), presente no texto evangélico, como símbolo representativo das concessões materiais doadas ao encarnado. Pondera, entretanto, que tais dádivas devem ser utilizadas para a obtenção do alimento espiritual (toda palavra que sai da boca de Deus), que é o verdadeiro sustento à vida do Espírito imortal. Eis como se expressa:

Não somente agasalho que proteja o corpo, mas também o refúgio de conhecimentos superiores que fortaleçam a alma. Não só a beleza da máscara fisionômica, mas igualmente a formosura e nobreza dos sentimentos. Não apenas a eugenia que aprimora os músculos, mas também a educação que aperfeiçoa as maneiras.
Não somente a cirurgia que extirpa o defeito orgânico, mas igualmente o esforço próprio que anula o defeito íntimo.

Não só o domicílio confortável para a vida física, mas também a casa invisível dos princípios edificantes em que o espírito se faça útil, estimado e respeitável. Não apenas os títulos honrosos que ilustram a personalidade transitória, mas igualmente as virtudes comprovadas, na luta objetiva, que enriqueçam a consciência eterna.
Não somente claridade para os olhos mortais, mas também luz divina para o entendimento imperecível.
Não só aspecto agradável, mas igualmente utilidade viva.
Não apenas flores, mas também frutos.
Não somente ensino continuado, mas igualmente demonstração ativa.
Não só teoria excelente, mas também prática santificante. Não apenas nós, mas igualmente os outros.
Ao final, conclui com a sabedoria e a simplicidade de sempre:

Disse o Mestre: – “Nem só de pão vive o homem.”
Apliquemos o sublime conceito ao imenso campo do mundo. Bom gosto, harmonia e dignidade na vida exterior constituem dever, mas não nos esqueçamos da pureza, da elevação e dos recursos sublimes da vida interior, com que nos dirigimos para a Eternidade.
Reformador Federação Espírita Brasileira
http://www.febnet.org.br/reformadoronline/pagina/?id=204#